Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Argila para expressar poéticas pessoais

Artista plástica Christina Machado abre nova turma para oficina de cerâmica e ensina, além das técnicas básicas, como construir um caminho de expressão particular.

Por Michelle de Assumpção

Costa Neto
Apropriar-se do barro, conhecer o barro, deixar que o caminho seja mostrado por esta matéria prima. Descobrir as possibilidades e o universo da argila e criar a partir de experiências íntimas, particulares, são alguns objetivos da oficina Expressões Através da Argila, conduzida pela artista plástica pernambucana Christina Machado.

A formação de novos artistas faz parte da vida de Christina desde o ano 2000. Com turmas que variam entre 25 a 30 alunos, a experiência ensina que não há metodologia nem prazos definidos para o “término” do curso. Algumas pessoas escolhem o ateliê das Águas Belas (Madalena/Recife) para fazer dele uma extensão da própria vida. Aprendem as primeiras técnicas para transformar argila em objetos de cerâmica e transformam o lugar num espaço especial de trabalho.

Além dos horários já existentes, de segunda à noite e terças à tarde, Christina abriu mais uma turma, nas terças à noite, para um curso de longa duração, com conteúdo e técnica. O objetivo, segundo a artista, é “compreender a estreita relação entre a argila e suas variadas formas de construção, a partir da poética de cada participante”. O curso envolve a queima das peças em forno de lenha, pincéis, instrumentos e esteques, que são oferecidos pelo próprio ateliê.

Qualquer pessoa, iniciante ou com experiência prévia, pode fazer o curso. No mesmo espaço de aprendizado e produção, convivem quem já trabalha com argila há 10 anos e quem descobriu há seis meses. A troca faz parte do aprendizado. Não existe pressão para a transformação ou pelo ingresso do aluno na vida artística, seja como oleiro ou artista plástico da cerâmica. Depois de aprendida a técnica básica da “bola ocada”, por onde geralmente começa o trabalho com a argila, é o diálogo de cada um com a matéria prima que vai construir o caminho. “Observo a relação que a pessoa tem com a vida, com o corpo, se ela está interessada em ser artista ou não, desenvolver uma produção, é o diálogo com a argila que fará esse entendimento chegar à tona”, reflete Christina.

Costa Neto
A argila é a palavra chave para tudo. Apesar desta forma holística de compreender a relação do seu trabalho com o corpo e os materiais, Christina esclarece que não faz do ateliê um espaço de terapia (mesmo que, de alguma forma, atue sim na transformação de cada indivíduo). “Eu não entro muito na intimidade das pessoas, mas sei que estou ajudando elas a encontrarem um caminho próprio. Tem gente que entra aqui muito angustiada, e é quando encontra o mote do trabalho que consegue sair. Porque angústia não se cura só com remédio”, diz a artista, do alto da experiência de ter passado seis anos (de 2008 a 2013) com um ateliê residência para internos do Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano, popularmente conhecido como Hospital da Tamarineira, no Recife.

Costa Neto

Costa Neto

A engenheira Rosa Pandolfi já realizou 30 peças baseadas em imagens de telas consagradas

“O barro não é fácil de trabalhar. A maioria de nós mora em apartamento. O fato de existir um ateliê para praticar e adquirir novos conhecimentos é muito bom. Só acaba no dia que você quiser sair, mas não existe um período, aqui estamos sempre aprendendo”, diz Rosa Pandolfi, engenheira civil que, desde 2010, faz aulas de cerâmica no ateliê das Águas Belas. A experiência de Rosa já lhe rendeu cerca de trinta peças, que guarda em seu apartamento, e sempre oferece de presente aos amigos. O pensamento de Christina sobre a construção deste caminho único e particular fica transparente no caso de Rosa. Ela encontrou uma forma, no mínimo, desafiadora de se expressar através da argila. Buscou em imagens de telas, pinturas como Menino Nu, de Vicente do Rego Monteiro, o mote de suas criações. Tridimensionalizar uma figura que só existia na tela, dar vida a um personagem que só possuía um plano, já é um diferencial do ato de criar, que atinge o ideal das aulas da artista plástica.

VIDA E OBRA NA WEB
Pele, corpo, vivências. A arte de Christina – filha de Belém do Pará que chegou ao Recife em 1961, para viver entre os bairros da Torre e Madalena – vem das entranhas; é coração, é cabeça, pés, mãos. Formada em artes, em 1979, pela Universidade Federal de Pernambuco, fez da argila a principal matéria prima para seus experimentos no campo artístico. Os anos 80 foram dedicados ao desenvolvimento de técnicas de modelagem. Nos anos 90, quando nasce Júlia Machado, a primeira filha (já tinha dois meninos, Marcelo e Vicente, do primeiro casamento), o corpo e o universo feminino passam a permear sua produção.

Sempre dialogando entre o trabalho artístico e a educação, Christina produziu intensamente. Tempo de Carne e Osso, de 2004, é um marco no seu trabalho de intervenções urbanas. Outra intervenção e ação performática, intitulada Artérias (tanto a primeira quanto a segunda parte, em 2005 e 2006) popularizou ainda mais a artista no universo cultural pernambucano. A história da artista plástica estará em breve ao alcance do mundo: fruto de um projeto patrocinado com recursos do Funcultura, ela aguarda para breve o lançamento do seu site, criado pela web designer Renata Faccenda. Ano passado, foi tempo de mergulhar na própria trajetória para resgatá-la, em fotos, vídeos, depoimentos, memórias alheias, que resultou em mais de três mil imagens, e histórias de trinta anos de ateliê. Quem não conhece a artista que já forrou pedras e vestiu árvores, que já tatuou corações em muros e corpos da cidade, que já se despiu e virou pelo avesso, que aguarde por este mergulho profundo do qual ela sai, surpreendentemente, ainda mais viva.

Serviço:
Expressões Através da Argila
Curso de Cerâmica de Christina Machado
Segundas | Noite – 19h às 22h
Terças | Tarde – 14h30 às 17h30
Terças | Noite – 19h às 22h
Ateliê das Águas Belas
Rua das Águas Belas, 53, Madalena, Recife.
Informações sobre valores do curso: 81 9626.8989

< voltar para home