Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Artistas apresentam resultado de residência artística na Colômbia

Com incentivo do Funcultura, o site reúne vídeo-depoimento, textos e imagens sobre pesquisa e criação artística dos artistas Iara Sales, Sérgio Andrade e Tonlin Cheng

Luna de Los Ríos/Divulgação

Luna de Los Ríos/Divulgação

No intercâmbio, os artistas produziram a performance Papas Like Me e a série Mientras Bailamos

Os artistas Iara Sales, Sérgio Andrade e Tonlin Cheng apresentam nesta semana os resultados do projeto Rehacer – 10 años después en Lugar a Dudas, desenvolvido durante residência artística na Fundação Lugar a Dudas, em Cali, Colômbia. O projeto contou com ações de pesquisa, criação artística e difusão tais como grupo de estudos e realização de workshop. Os registros são apresentados em vídeo-depoimento, textos e imagens acessíveis no site labcritica.com.br/rehacer-lad, a partir do próximo sábado, dia 26 de setembro. Os artistas são integrantes do Laboratório de Crítica (LabCrítica), laboratório de pesquisa e extensão da UFRJ, e contaram com o incentivo do Governo de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, para realização da residência.

Durante a residência artística na Colômbia, Iara Sales, Sérgio Andrade e Tonlin Cheng se encontraram com artistas locais de Cali e outros artistas residentes, investigando dança, performance, vídeo e instalação. Os estudos contaram com discussões sobre referências teóricas e experimentos de práticas corporais.

Na Fundação Lugar a Dudas, os artistas desenvolveram a performance Papas Like Me e a série Mientras Bailamos. Em Cali, os artistas ainda apresentaram o espetáculo PEBA como parte do projeto de Circulação América Latina, também com incentivo do Funcultura. A turnê de PEBA passou pelo Rio de Janeiro (Brasil), Montevideo (Uruguai), La Plata e Buenos Aires (Argentina).

Papas Like Me é um experimento de endurance performance de Tonlin Cheng que dialoga com os conceitos marxianos de trabalho e alienação laboral. O experimento é um recorte da investigação em videodança. Mientras Bailamos é uma série mixed-media e performance situada de Sérgio Andrade, criadas a partir de experiências e memórias coreográficas e contracoreográficas emergidas no contexto de neoliberalismo, neocolonialismo e neofascismo nas Américas.

RETORNO - O projeto Rehacer – 10 años después en Lugar a Dudas possibilitou o retorno dos artistas a Cali dez anos depois da primeira experiência na cidade, quando tiveram seus arquivos roubados no aeroporto. O material fazia parte do projeto de vídeo Ilesos, nos vemos ou nos vemos ilesos (2008), dirigido por Sérgio Andrade, com participação de mais de quinze artista de Cali. Partindo dessa experiência, os artistas retornaram a Colômbia dez anos depois para reativar memórias, re-trabalhar caminhos, re-performar danças.

ARTISTAS - Iara Sales é artista e pesquisadora da dança e da performance, produtora cultural e designer gráfico. Graduada em Licenciatura em Dança pela Escola de Dança da UFBA (2008) e em Design Gráfico pelo IFPE, com Especialização em Estudos Contemporâneos em Dança pela Escola de Dança da UFBA (2019). Integra o grupo de pesquisa do LabCrítica – Laboratório de Crítica do Departamento de Arte Corporal da UFRJ.

Sérgio Andrade é artista e pesquisador de dança, performance e filosofia. Professor do Departamento de Arte Corporal da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É doutor e mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mestre em Artes Cênicas e licenciado em Dança pela Universidade Federal da Bahia. Desde 2012 coordena o Laboratório de Crítica, no qual realiza diversas ações de criação, formação, publicação, curadoria e intercâmbio artístico-acadêmico em dança e performance.

Tonlin Cheng é arquiteto, músico e performer. Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. Faz parte do grupo de pesquisa do LabCrítica – Laboratório de Crítica do Departamento de Arte Corporal da UFRJ. Tem experiência como produtor musical, arquiteto, músico/performer, vídeo artista, pesquisador, barista, sushiman, marceneiro, pedreiro, padeiro, cozinheiro, dentre todos os “eirós” um biscateiro.

< voltar para home