Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Exposição “As pessoas” fica em cartaz até junho no MAC

Participam da mostra artistas como Cândido Portinari, Ladjane Bandeira, Noêmia Mourão, David Hockney que retratam a história da arte moderna brasileira

As Pessoas. Esse é título recorte da segunda exposição com obras do acervo da Coleção Assis Chateaubriand que fica em cartaz até o próximo dia 20 de junho, na Galeria Tereza Costa Rêgo, anexo do Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE).

Com incentivo do Funcultura, numa parceria com a Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, a mostra, sob a curadoria da arquiteta e arte-educadora Lúcia Padilha Cardoso, está subdivida em três pilares: o retrato e o nu artístico; os personagens: reais e imaginários; cenas e lugares; e conta com nomes de artistas como Cândido Portinari, Ladjane Bandeira, Noêmia Mourão, David Hockney, João Batista da Costa e Antônio Gomide.

Divulgação

Divulgação

Mostra reúne vários quadros do acervo da coleção de Assis Chateaubriand

A iniciativa faz parte do projeto Acervo Educativo do MAC-PE que está implantando um programa de ações educativas no equipamento cultural. Ao longo do período de um ano, serão realizadas três grandes exposições. A primeira, Natureza, realizada em outubro de 2016, com duração de quatro meses; a segunda, As Pessoas, em cartaz nesse mês de março; e a terceira, Abstratos, agendada para o início do próximo mês de julho. Todas elas sediadas na Galeria Tereza Costa Rêgo, a fim de promover atividades voltadas para a arte-educação e educação patrimonial.

O projeto também contempla encontros com professores, distribuição gratuita da publicação Acervo Educativo: Coleção Assis Chateaubriand do MAC-PE, serviço de agendamento para visitação de escolas e mediação para desenvolver trabalhos educativos com o público visitante.

“Essa ação pretende aproximar o museu e o público através destas ações educativas. Ao revelar o importante e valioso acervo do MAC-PE, como conteúdo educativo para professores, alunos e público em geral, estará sendo oferecida a rara oportunidade de ter acesso a um patrimônio brasileiro muito rico. E essa é uma forma de contribuir com a formação e a inclusão sociocultural de um grande número de pessoas, realizando também uma ação complementar à obra educacional do Estado de Pernambuco”, explica a coordenadora e curadora educativa do projeto, Lúcia Padilha Cardoso.

A gestora do MAC-PE, Célia Labanca, destaca a importância da iniciativa e revela que o projeto tem levado alunos e professores da rede pública estadual a conhecerem mais de perto o legado dos artistas, cujas obras integram o acervo do equipamento cultural. ”O trabalho realizado por Lúcia Padilha é de extrema relevância não só para o MAC-PE, mas para toda a cultura brasileira, uma vez que ela, além de catalogar as obras existentes no acervo de nosso museu, faz circular entre várias escolas do Estado a história da arte contemporânea do Brasil”, afirma Célia.

Para quem não sabe, a coleção Assis Chateaubriand foi o primeiro acervo do Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco, fundado no ano de 1966, doado pelo, na época, embaixador, Assis Chateaubriand – um dos maiores empreendedores da comunicação entre as décadas de 40 e 60 e colecionador de arte – ao Governo de Pernambuco. A coleção faz um passeio pela História da Arte Brasileira com obras que vão desde o academicismo do século XIX até o modernismo dos anos 60, com quadros de grandes nomes da pintura nacional como Tomie Ohtake, Candido Portinari, Lasar Segall, Monabu Mabe, Francisco Brennand e Almeida Junior. Entre as obras, está o quadro roubado do paulista Portinari, intitulado “O Enterro”, de 1959, roubado do MAC e achado um ano depois no Rio de Janeiro; as gravuras de Djanira, uma das maiores gravuristas do modernismo; e a coleção Hollywood Collection, de 1965, com gravuras em cores do artista David Hokney.

Números do projeto
3 exposições com obras de arte originais (pinturas e gravuras) da Coleção Assis Chateaubriand do MAC-PE;
3 encontros com professores para capacitá-los a trabalharem o acervo do MAC-PE como conteúdo educativo em salas de aulas;
Distribuição de exemplares da publicação educativa “Acervo Educativo: Coleção Assis Chateaubriand do MAC-PE”;
Distribuição de postais com imagens da Coleção Assis Chateaubriand para o público visitante;
Disponibilizar um exemplar da publicação “Acervo Educativo: Coleção Assis Chateaubriand do MAC-PE” transcrita em braile no espaço educativo;
Oferecer serviço de agendamento para visitação de escolas às exposições;
Disponibilizar mediação para recebimento do público no espaço educativo pelo período de um ano;

MAC-PE
O Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC-PE), localizado em Olinda, foi inaugurado em 1966, com a doação de parte da coleção do embaixador Assis Chateaubriand ao Estado de Pernambuco. Nessa ocasião, a antiga Casa de Câmara e Cadeia Pública do Município de Olinda, uma edificação do século XVIII, foi restaurada e tombada pelo IPHAN para abrigar a exposição inaugural do museu com as obras doadas. O acervo que deu origem ao MAC-PE conta com obras de renomados artistas brasileiros, tais como: Cândido Portinari, Tomie Ohtake, Lasar Segall, Manabu Mabe, Francisco Brennand, Ladjane Bandeira, Montez Magno, Almeida Júnior, Djanira, entre outros grandes nomes da arte nacional.

Confira o catálogo completo aqui.

Serviço
Exposição As Pessoas – Acervo Educativo do MAC-PE
Local: Galeria Galeria Tereza Costa Rêgo (R. Treze de Maio, 149 – Carmo, Olinda – PE)
Abertura: sábado (18), às 15h
Prazo da mostra:  de 18 de março a 20 de junho de 2017
Visitação: de terça a sexta, das 9h às 13h

< voltar para home