Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Atividades de formação do Funcultura Geral e Música foram realizadas em todo o estado

As oficinas e o Birô de Atendimento esclareceram mais de 800 interessados em inscrever projetos para os editais

Anizio Silva

Anizio Silva

A Casa da Cultura recebeu uma das oficinas de formação do Funcultura Geral e Música

Mais de 800 pessoas já participaram das oficinas do Ciclo de Capacitação Regionalizada do Funcultura Geral e Música edição 2016/2017, realizadas por todo o estado. Um aumento de mais de 100% no número de participantes, em relação a 2016. As atividades levaram mais informação e esclarecimento aos interessados em inscrever projetos para o Funcultura, principal instrumento de fomento da política pública cultural de Pernambuco.

Artistas, produtores e fazedores de cultura também frequentaram o Birô de Atendimento realizado no Espaço Pasárgada, onde puderam conversar com os coordenadores e assessores das linguagens da Secult-PE / Fundarpe e tirar dúvidas sobre os editais. Esta foi a primeira edição do Birô.

“Tivemos o maior cuidado de fazer todo esse processo de capacitação antes do encerramento do prazo de inscrição no Cadastro de Produtor Cultural (CPC). Este cadastro permite que o produtor e artista inscreva seu projeto no Funcultura”, explicou a Gerente de Formação e Capacitação da Secult-PE, Tarciana Portella. Outra inovação foi o recebimento dos documentos dos participantes das capacitações, interessados em se inscrever no CPC, pelos técnicos da secretaria que acompanhavam todo o processo de formação.

Reforçando o processo de regionalização do Funcultura, várias oficinas foram realizadas em cidades do sertão e agreste do Estado. E também pela primeira vez em diversos bairros periféricos da capital, como no Ibura e Alto Santa Terezinha, além de cidades da Região Metropolitana do Recife como Camaragibe e Igarassu. O principal objetivo é descentralizar e democratizar o acesso aos bens e serviços culturais, que o Estado tem obrigação de garantir à sua população.

Casa da Cultura – Uma das oficinas foi realizada na Casa da Cultura Luiz Gonzaga nos últimos dias 9 e 10 de fevereiro, numa pré-estreia das atividades do programa Pernambuco Criativo neste espaço público localizado no bairro de Santo Antônio, bem no centro de Recife. Com o objetivo de estimular a economia criativa do estado, e resgatando a ideia original da reforma da antiga Casa de Detenção – a criação de um centro de formação e valorização da tradição cultural -, serão realizados cursos de qualificação, oficinas, atendimentos, workshops, palestras e debates, dentre outras atividades ligadas à Economia da Cultura.

Funcultura - O edital Funcultura Geral vai incentivar com R$ 17,5 milhões a produção, a difusão, a pesquisa e a formação nas seguintes linguagens artísticas e áreas culturais: Artesanato; Artes Plásticas e Gráficas; Circo; Cultura popular; Dança; Design e Moda; Fotografia; Gastronomia; Literatura; Ópera; Patrimônio; e Teatro. Existe ainda a categoria Artes Integradas, que possibilita projetos que promovam o diálogo entre diferentes linguagens.

Já o primeiro edital do Funcultura Música oferecerá mais recursos, e portanto mais projetos contemplados nesta área. Estão garantidos R$ 4,55 milhões exclusivamente para os projetos ligados à cadeia da música no Estado.

As inscrições para os editais ocorrerão no período entre 2 e 31 de março de 2017.

< voltar para home