Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Bairros de Recife e Olinda recebem apresentações gratuitas do espetáculo “Flor do Lixo”

Com incentivo do Governo de Pernambuco, espetáculo circense da Caravana Tapioca instiga o público a refletir sobre consumo consciente

Renata Pires

Renata Pires

Os atores Giulia Cooper e Anderson Machado usam figurino e objetos feitos de material reciclado no espetáculo

Por Camila Estephania

A rua como espaço prioritário é uma das propostas principais da Caravana Tapioca com o projeto Circomunidade que leva a encenação circense “Flor do Lixo” para parques e praças da Região Metropolitana do Recife. Com o apoio do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, a nova circulação do espetáculo, que busca provocar o público sobre os usos do lixo, passará nesta terça-feira (20), às 15h30, por Brasília Teimosa e seguirá durante o mês de março pela Comunidade do Chié (22), Alto da Sé (24), Parque da Jaqueira (25), Santo Amaro (26), Mangabeira (27), Arruda (28), Peixinhos (29), Coque (30) e Joana Bezerra (31).

“Apresentar-se na rua é uma escolha e não falta de opção. É uma decisão baseada na democratização e descentralização da arte, ocupação de espaços públicos e permissão de acesso a todos”, explica Giulia Cooper que, como a palhaça Nina, integra a Caravana Tapioca ao lado de Anderson Machado, o palhaço Cavaco. Desde a sua estreia em 2015, que aconteceu no Recife também com incentivo do Funcultura, o espetáculo foi pensado para ser feito na rua e para um público de todas as idades. Para atingir um público ainda mais amplo, esta temporada na capital pernambucana também contará com audiodescrição nas apresentações do Parque da Jaqueira, Arruda e Peixinhos.

“O roteiro não tem palavras e a gente já conseguiu levar para algumas escolas de surdos. Agora, a gente quis torná-lo possível para os cegos também acompanharem”, explicou ela, ao falar que o recurso de acessibilidade comunicacional será feito em tempo real para dar abertura aos improvisos. “O espetáculo está muito mais maduro porque a gente circulou bastante, então a gente está muito mais aberto ao que pode surgir da rua, que são coisas que tornam cada apresentação única”, comenta a atriz, destacando a evolução entre as temporadas. Como a quantidade de aparelhos para a audiodescrição é limitada, recomenda-se que os interessados em usá-los cheguem cedo aos locais de apresentações.

Renata Pires

Renata Pires

Apresentações contarão com recursos de acessibilidade comunicacional

Além de números que envolvem lixo, como malabarismo com garrafas de plástico e o uso de um cavaquinho feito de lata, materiais descartados também foram usados em outros aspectos do espetáculo, como o figurino, feito pela atriz pernambucana Fabiana Pirro. “A importância de falar disso é que, nesse momento que a gente está vivendo em que as questões ambientais e dos direitos humanos estão secundárias, a gente busca um outro olhar para se repensar o consumo desenfreado”, esclarece Giulia, ao demonstrar que o circo também pode ser usado para tratar de assuntos sérios.

“Flor do Lixo” conta a história de dois artistas que, ao se apresentarem na rua, têm sua performance interrompida e encontram alternativas para dar continuidade ao espetáculo com o auxílio de seres mágicos, que lhes indicam novas possibilidades cênicas com a utilização dos lixos da rua. Após a apresentação, a dupla da Caravana Tapioca promove um bate-papo com as comunidades onde serão discutidos o tema da apresentação e o fazer artístico. “Isso aproxima a gente da plateia, que estimula o desenvolvimento do pensamento crítico e é algo com o que a gente aprende muito também”, defende a atriz, sobre a troca.

SERVIÇO
Flor do Lixo
Gratuito

20 de março
Terça-feira, 15h30
BRASÍLIA TEIMOSA
Em frente ao Centro da Mulher Metropolitana Julia Santiago

22 de março
Quinta-feira, 16h
COMUNIDADE DO CHIÉ
Academia da cidade, em frente a Av. Agamenon Magalhães

24 de março
Sábado, 16h
ALTO DA SÉ – OLINDA
Próximo ao observatório astronômico

25 de março
Domingo, 10h
PARQUE DA JAQUEIRA
(ECONÚCLEO) Rua do futuro, 959

26 de março
Segunda-feira, 16h
SANTO AMARO
Rua Mario de Albuquerque Cavalcanti, em frente à AACA (espaço entre a Vila dos Casados e Sta. Terezinha)

27 de março
Terça-feira, 16h30
MANGABEIRA
Largo da Rua Maria Gonçalves, 312

28 de março
Quarta-feira, 16h
ARRUDA
Rua Prof. José dos Anjos, próximo ao Canal do Arruda

29 de março
Quinta-feira, 16h
PEIXINHOS
Pracinha da Caixa D’água

30 de março
Sexta-feira, 17h
COQUE
Praça Ator Barreto Jr. (ao lado da Escola Costa Porto)

31 de março
Sábado, 16h
JOANA BEZERRA
Embaixo do Viaduto Capitão Temudo, entre a Rua Imperial e a Av. Central na Joana Bezerra

< voltar para home