Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Capibaribe de La Plata promove encontro musical entre Pernambuco e Buenos Aires

Projeto com incentivo do Funcultura convidou a banda Ensamble Chancho a Cuerda para trocar experiências com os músicos Isadora Melo, Juliano Holanda, Rafael Marques e Zé Manoel

Reprodução/Internet

Reprodução/Internet

Os músicos pernambucanos Juliano Holanda, Isadora Melo e Zé Manoel, além de Rafael Marques, participam do intercâmbio cultural com a banda argentina

Marcus Iglesias

A música pernambucana tem um encontro marcado com a sonoridade argentina durante o projeto Capibaribe de La Plata, que acontecerá da próxima terça (26) até o sábado (30), numa semana intensa de atividades com os hermanos. O grupo argentino convidado para essa experiência foi o Ensamble Chancho a Cuerda, de Buenos Aires, que fará uma troca – entre debates, intercâmbios culturais e apresentações musicais em diversos espaços do Recife e Olinda – com destaques da atual cena independente de Pernambuco, nomes como Isadora Melo, Juliano Holanda, Rafael Marques e Zé Manoel.

Com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, o projeto é idealizado e realizado pelas produtoras Mery Lemos, Laura Proto e Renata Gamelo, com apoio do Paço do Frevo, Estúdio Oráculo e a Embaixada do Brasil em Buenos Aires. “Tudo começou quando a Renata passou uma temporada em 2012 numa residência artística na área do design em Buenos Aires. Durante esse período, ela considerou as várias conexões que existiam entre a capital argentina e Pernambuco, e trouxe pra cá essa bagagem. Como já desenvolvíamos juntas alguns projetos na área da música, calhou da gente realizar um intercâmbio com uma abordagem, desta vez, musical”, explica Mery Lemos, que adianta que o grupo já discute a possibilidade de edições com outras linguagens, como o cinema, por exemplo.

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Rodrigo Ramos/Secult-PE

Durante o FIG deste ano, Isadora Melo esteve no palco ao lado dos músicos Rafael Marques (bandolim), e Juliano Holanda (guitarra), além de outros artistas

“A ideia é fazer com que o grupo Ensamble Chancho a Cuerda, que é uma banda bem legal e articulada na Argentina, troque experiências com os artistas pernambucanos. Queremos mesmo é misturar os sons, mas o evento prevê também uma mesa de debates pra falar um pouco sobre como funciona o mercado na Argentina e no Recife”, adianta a produtora. O encontro será na terça (26), às 18h, no Coletivo Sexto Andar, e terá a presença dos músicos Juliano Holanda e Nahuel Carfi, com mediação de Carlos Gomes (revista Outros Críticos). Na sequência, haverá um pocket show da Ensamble Chancho a Cuerda, às 20h.

Septeto iniciado em 2006, a Ensamble Chancho a Cuerda tem a proposta de realizar um trabalho colaborativo, que vai das composições próprias, arranjos canções e improvisações livres, criando uma musica popular contemporânea sem gênero. O grupo é formado pelos músicos Manuel Rodríguez Riva (clarinete, clarón e harmônica), Lautaro Matute (violão, guitarra, bandurría e voz), Nicolás Rallis (guitarras, ronroco e voz), Joaquín Chibán (violin e viola), Julián Galay (contrabaixos), Nahuel Carfi (pianos, sintetizador e voz) e Agustín Lumerman (bateria e percussão).

A banda já lançou três albuns: Contrastes (2010), Subversiones (2012) e Deconstrucción (2014) – este último indicado ao Prêmio Gardel de Melhor Engenharia de Gravação, em 2015. Além disso, Integram curadorias de festivais de musica e ações colaborativas de promoção de carreria, como o coletivo Elefante en la Habitación, onde conseguem gravar, editar e distribuir seus discos. Atualmente, estão em processo de gravação do seu quarto albúm, ainda sem título.

Durante a semana, a programação segue com a residência artística e troca de experiências sonoras e de estratégias de gestão de carreira no campo da música, no Pequeno Latifúndio, projeto da jornalista Aline Feitosa, e no Casbah, em Olinda. O encerramento será no Paço do Frevo, no sábado (30), às 16h, com a apresentação do repertório nascido desse intercâmbio cultural entre os músicos recifenses e argentinos. Na ocasião, o Capibaribe de La Plata (formado por Isadora Melo, Juliano Holanda, Rafael Marques e Zé Manoel) e o Ensamble Chancho a Cuerda visitarão as obras dos pernambucanos que, de sua parte, farão um passeio pelos três discos da banda argentina. A culminância será com frevo, seja por meio de revisitas aos clássicos ou apresentação de novas composições dos músicos. Para este momento, algumas participações especiais estão confirmadas, entre elas, os músicos Henrique Albino e Gilú Amaral – que participam ainda de uma jam do projeto na sexta, 28, no Casbah.

Divulgação

Divulgação

De acordo com Juliano Holanda, montagem do espetáculo começou há um mês, via internet

“Faz um mês que a gente está nessa conversa do formato do show pela internet, discutindo os pontos e partindo de uma lógica que é fazer com que o repertório tenha um diálogo musical. É importante antes se reconhecer pra depois criar algo junto, e percebemos que há coisas nossas que parecem com as deles, e deles com coisas nossas. Combinamos que, no Paço do Frevo, vamos tocar umas seis músicas nossas e eles seis deles. A proposta é que seja um espetáculo construído em conjunto, que haja um diálogo, e estamos bem abertos para isso”, explica Juliano Holanda, que assina a direção musical do espetáculo.

De acordo com Mery Lemos, a segunda etapa do projeto será realizada em novembro, quando o Capibaribe de La Plata viaja para Buenos Aires. “O objetivo basicamente é esse: Que Recife possa conhecer a música argentina e vice-versa. Quando formos pra lá, a articulação dos shows e debates será toda feita pelo pessoal da Ensamble Chancho a Cuerda, que já está produzindo e fechando os locais. Vai ser uma troca interesante”.

CAPIBARIBE DE LA PLATA | Etapa Recife
PROGRAMAÇÃO:

Terça-feira (26) | 18h 
Coletivo Sexto Andar (Edf. Pernambuco – Av. Dantas Barreto 324, 6o andar)
Roda de Conversa sobre empreendedorismo musical com Juliano Holanda, Nahuel Carfi e demais integrantes do projeto com mediação Carlos Gomes (revista Outros Críticos)  + Pocket Show da Ensamble Chancho a Cuerda, 20h
Entrada Gratuita e sujeita a lotação do espaço

Quarta-feira  (27) | 20h
Pequeno Latifúndio (Rua Gomes Pacheco, 426, Espinheiro, Recife) – Pocket Show de Nahuel Carfi (lider) e Juliano Holanda.

Sexta-feira (29) | 20h
Casbah (Rua 27 de Janeiro, Carmo, Olinda)
Jam session do Ensamble Chancho a Cuerda + Capibaribe de La Plata (os quatro) e músicos convidados
Entrada Gratuita e sujeita a lotação do espaço

Sábado(30) | 16h
Paço do Frevo
Show do Ensamble Chancho a Cuerda + Capibaribe de La Plata.
Ingressos: Acesso comum ao Museu R$ 8 (inteira) e R$ 4(meia entrada)

< voltar para home