Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Catálogo com georreferência coloca o Patrimônio Imaterial de Olinda para ser ouvido

'Cartografia Sonora de Olinda' lança nesta quinta-feira (24) o site Olinda Sonora, no qual o usuário poderá acessar um conteúdo com os sons da cidade

Divulgação

Gabriel Santana/Divulgação

Iniciativa que faz uso da tecnologia de geolocalização conta com quatro categorias para dividir a sonoridade da cidade de Olinda: Marcos Sonoros, Sons Envolventes, Fonologia e Elementos Musicais

O Patrimônio Imaterial de uma região, além de presente nos mestres e mestras, bem como seus saberes e tradições, também pode ser sentido através dos sons do local. Essa é a proposta do projeto Cartografia Sonora de Olinda, no qual o usuário poderá acessar um conteúdo divido em quatro categorias sobre a acústica da cidade: Marcos Sonoros, Sons Envolventes, Fonologia e Elementos Musicais. O lançamento oficinal do site, batizado de Olinda Sonora, está marcado para esta quinta-feira (24/01), na Gluck Bier, que fica localizada no Sítio Histórico de Olinda.

A ideia do Olinda Sonora é resgatar, através da tecnologia de geolocalização, o Patrimônio Imaterial sonoro do Sítio Histórico de Olinda, possibilitando ao usuário uma interação com a cidade. O projeto é encabeçado pela produtora 9 Oitavos e conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

Divulgação

Ernesto Rodrigues/DivulgaçãoRodrigues

Fundada por Caio Dornelas, a 9 Oitavos surgiu em 2011 e de lá pra cá acumulou experiência com a realização de projetos audiovisuais de diversas naturezas, como a Mostra Canavial de Cinema

“Percorrer as ruas de Olinda, guiado pelos estímulos sonoros, desconfigurou o que eu entendia da cidade. Fui apresentado a uma cidade ainda mais potente, uma cidade em constante conflito para viver suas vocações. Nesse conflito, observado através da paisagem sonora, sobressai o patrimônio arquitetônico, as expressões da identidade cultural e sobretudo a presença do povo morador e trabalhador desse sítio histórico”, explica Caio Dornelas idealizador do projeto e fundador da produtora 9 Oitavos.

De acordo com Caio Dornelas, “as categorias sonoras tem o objetivo de fazer entender o mapa sonoro da cidade e as influências que os moradores de Olinda vivenciam diariamente ao transitar por ela”. Marcos Sonoro contempla os sons que passam informações e colocam a atividade humana em ação, como buzinas, sinos e apitos. Já Sons Envolventes são todos os sons que nos rodeia e muitas vezes não identificamos como o vento, mar e os pássaros.

Divulgação

Gabriel Santana/Divulgação

Segundo Caio Dornelas, “as categorias sonoras tem o objetivo de fazer entender o mapa sonoro da cidade e as influências que os moradores de Olinda vivenciam diariamente ao transitar por ela”.

Em relação aos saberes orais, a categoria Fonologia resgata o linguajar olindense e as marcas da tradição. Por último, Elementos Musicais tem o intuito de deixar mais viva a cultura musical da cidade, pulsante em cada viela e em cada beco olindense.

Serviço:
Lançamento do projeto “Cartografia Sonora de Olinda”
Quarta-feira (24) | 19h
GlücK Bier (. Prudente de Morais, 351 – Carmo, Olinda – PE)
Gratuito

< voltar para home