Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Cidade da Música oferecerá nove dias de programação gratuita no Recife Antigo

Da cidade de Caruaru, o cantor Almério será um das atrações do evento "Recife, "

Da cidade de Caruaru, o cantor Almério será um das atrações do evento “Recife, Cidade da Música”

Para celebrar e confirmar o título de Cidade Criativa na Música, conferido pela Unesco à capital pernambucana, há exatos seis meses, o Recife Antigo será palco para uma intensa e diversificada programação musical, que começa nesta sexta-feira (6) e só se encerra no dia 15 de maio. Montado na Praça do Arsenal, pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, o palco “Recife, Cidade da Música” amplificará as tradições e novidades musicais que emanam da cidade de tantos ritmos, promovendo o reencontro saudoso entre o Recife, suas tantas vozes, festas e seus sempre calorosos públicos.

Marcando a retomada das celebrações nos espaços públicos, o Porto Musical, evento que conta com incentivo do Governo do Estado, por meio dos recursos do Funcultura, abre a programação do palco “Recife, Cidade da Música”, com shows gratuitos nesta sexta (6) e no sábado (7). Reunindo nomes como Rachel Reis, Martins, Bixarte, Zé Manoel e Afroito, Dani Carmesim, Heloísa Aidar e Verônica Pessoa, o evento promete ser um amplificador cultural, oferecendo ainda, a partir do dia 5, conferências e debates. Mais informações: portomusical.com.br.

Do dia 8 ao dia 11, vai ter mais festa e mais música, numa programação montada pelo poder público municipal para celebrar os seis meses do título musical e criativo conferido pela Unesco. Representando a força de nossas tradições, em todos os seus acordes, subirão ao palco Almério, Silvério e o Maracatu Cambinda Estrela, no domingo (8); além de Adiel Luna, Juliano Holanda e convidados, na terça (10).

Na quarta-feira (11), depois da apresentação do Afoxé Oxum Pandá, o palco promoverá um grande encontro para celebrar as divisas musicais brasileiras chanceladas pela Unesco: o frevo recifense, representado por Bia Villa-Chan, receberá o axé de Salvador, trazido por Armandinho, um de seus mais importantes e antigos defensores, para misturar os sons das duas cidades criativas da música e festejar as culturas populares e tradicionais do Brasil, que há décadas se reinventam nas ruas e palcos e tão bem representam e apresentam o país para o mundo.

Entre os dias 12 e 15, encerrando a programação, o palco “Recife, Cidade da Música” amplificará outro encontro musical importante, recebendo o evento “Do Frevo ao Jazz”, que reunirá grandes atrações, como Mônica Salmaso, Nelson Ayres e Quinteto da Paraíba, Henrique Albino Quarteto, César Michiles e Transversal Orquestra Frevo, além de Spok Frevo Orquestra e maestro Edson Rodrigues.

Ao longo dos nove dias de programação, serão oferecidos quase 30 shows. E isso é só o começo. Mais um mês marcado pela retomada dos encontros e da fruição, maio promete fortes emoções culturais aos recifenses. Só entre os projetos aprovados no edital Recife Virado, realização da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, mais de 20 eventos e apresentações estarão em cartaz em vários teatros, equipamentos culturais e espaços públicos, até o próximo dia 31, espalhando tradição e festa para todo lado para aplacar nossas saudades culturais.

Cidade Criativa - A Unesco conferiu ao Recife o título de Cidade Criativa na Música no último mês de novembro de 2021. Com isso, a capital pernambucana passou a integrar a Rede de Cidades Criativas, formada por 295 cidades em 90 países, que tem por objetivo favorecer a cooperação e o fortalecimento da criatividade como fator estratégico de desenvolvimento sustentável, nos aspectos econômico, social, cultural ou ambiental. Recife e Campina Grande, na Paraíba, foram as duas únicas candidaturas brasileiras confirmadas entre as 49 cidades que passaram a integrar a Rede em 2021.

O título foi resultado de um intenso trabalho de escuta de representantes da cena musical recifense e seus variados estilos, ritmos e vocações sonoras, que embasou a candidatura apresentada à Unesco pela Prefeitura do Recife, com chancela da Comissão Nacional, no primeiro semestre.

:: PROGRAMAÇÃO “PALCO RECIFE, CIDADE DA MÚSICA” ::
(Praça do Arsenal)

Dia 6 (sexta-feira)
Porto Musical

19h30 – Orquestra de Bolso
20h20 – Bixarte
21h10 – Afroito (Part. Tássia Reis)
22h – Luana Flores
22h50 – Martins

Dia 7 (sábado)
Porto Musical

19h30 – Orquestra de Bolso
20h20 – Programa Asa apresenta Dani Carmesim
21h10 – Zé Manoel
22h – Rachel Reis
22h50 – Baile do Marley (Part. Uana, Rayssa Dias e Gui da Tropa)

Dia 8 (domingo)

15h – Maracatu Cambinda Estrela
16h – Silvério Pessoa
17h20 – Almério

Dia 10 (terça-feira)

18h – Adiel Luna
19h20 – Juliano Holanda e convidados

Dia 11 (quarta-feira)

18h40 – Afoxé Oxum Pandá
20h – Bia Villa-Chan e Armandinho

Dia 12 (quinta-feira)
Do Frevo ao Jazz

19h – Mônica Feijó
20h10 – Augusto Silva & Frevo Novo
20h20 – Henrique Albino Quarteto

Dia 13 (sexta-feira)
Do Frevo ao Jazz

19h – Renato Bandeira
20h10 – Pife Urbano (part. Rafael Marques)
21h20 – César Michiles e Transversal Orquestra Frevo

Dia 14 (sábado)
Do Frevo ao Jazz

18h – Duo Frevando, com Maria Aida e Nilsinho Amarante
19h10 – Laís de Assis
20h20 – Mônica Salmaso, Nelson Ayres e Quinteto da Paraíba

Dia 15 (domingo)
Do Frevo ao Jazz

17h – Orquestra 100% Mulher
18h10 – Rubacão Jazz
19h20 – Spok Frevo Orquestra (part. maestro Edson Rodrigues)

< voltar para home