Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

CineClube do Verso leva poesia e filmes ao município de Tabira

Ao longo de 2017, serão dez sessões no município do Sertão do Pajeú. Iniciativa é gratuita e conta com incentivo do Funcultura

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Em 2017, CineClube do Verso passará dez meses ‘estacionado’ no município de Tabira

Após passar dois anos circulando pelas cidades do Sertão do Pajeú, o CineClube do Verso fará uma parada no município de Tabira Ao longo de 2017, serão realizadas dez sessões, uma por mês, e a primeira está marcada para esta quinta (16), às 19h30, na Casa da Cultura Dr. Ivo Mascena Véras. Na ocasião, serão exibidos quatro curtas pernambucanos. A entrada é aberta ao público e na sequência haverá bate-papo com atores e realizadores dos filmes.

De acordo com Alexandre Morais, responsável pela iniciativa, o Cineclube do Verso tem a proposta de unir o cinema com poesia, elemento forte do Sertão do Pajeú. “A ideia é justamente aproveitar a forte linguagem poética e levar a cada sessão filmes com temáticas regionais, seguidas de debates e apresentações artísticas. A gente prioriza os filmes do Pajeú porque gostamos de colocar os atores e diretores em contato com o público após as sessões”, explica.

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Nesta quinta (16) um dos curtas que será exibido é o episódio Recriando o Repente, do série Poetas do Repente, da TV Escola, que conta a história da cantoria e do improviso

Segundo o calendário prévio, as sessões se repetem a cada terceira quinta-feira do mês, sempre no mesmo local e horário. Neste mês se apresentam os poetas repentistas Zecarlos do Pajeú e Edezel Pereira, com sessões dos curtas A Língua do P, de Alexandre Morais, Redenção, de Cláudio Gomes, O Papa Amarelo, de Anildomá Williams, e um episódio da série Poetas do Repente, da TV Escola.

A Língua do P é uma produção nossa e fala justamente da poesia no Sertão do Pajeú como linguagem reverencial. Redenção é uma ficção bem interessante que foi feita na região. Haverá também O Papa Amarelo, uma produção da Fundação Cabras de Lampião, que retrata a entrada de lampião no cangaço e que conta com atores de Serra Talhada. E vamos fechar com um dos episódios da série da TV Escola Poetas do Repente, o episódio Recriando o Repente, que conta a história da cantoria e faz uma relação dessa linguagem com temas atuais como o rap. É um assunto legal pra gente aproximar o repente dos jovens”, detalha Alexandre Morais.

Nos dois primeiros anos, o cineclube passou por 13 praças do Pajeú. “Agora fincamos o pé em Tabira, com a proposta de formar e fidelizar um público cineclubista. Pra isso contamos com a parceria do governo municipal que está cedendo o espaço e mobilizando o público”, completa Alexandre Morais. O CineClube do Verso tem incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura.

Serviço
1ª Sessão do Cineclube do Verso
Quinta (16) | 19h
Pátio da Casa da Cultura Dr. Ivo Mascena Véras, Tabira – PE
Gratuito

< voltar para home