Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

CineMAC Tear pomove sessão especial neste sábado, em Olinda

Neste sábado (9) será exibido o curta 'A Flor da Cana', produzido por um coletivo de realizadores parceiros do cineclube

O cineclube CineMAC Tear, realizado quinzenalmente no Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Olinda, terá neste sábado (9) uma sessão especial. A última edição do semestre vai contar com a exibição do curta A Flor da Cana (21’59’’), que foi produzido por um coletivo de realizadores parceiros do projeto que acontece no MAC há dois anos. A entrada é gratuita e o filme começa às 18h, seguido de um debate com os participantes no filme. A ação conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

cm31.850x315

O curta se passa no Nordeste brasileiro, mais precisamente na Zona da Mata Norte Pernambucana, num pequeno vilarejo chamado Gongo. A história gira em torno de uma comunidade rural instalada nas terras da falida Usina Cruangi, que vive na iminência de expulsão da localidade.

Segundo Carlos Lunna, um dos responsáveis pelo cineclube, o filme dialoga com a proposta do CineMAC, que é basicamente, reforçar o caráter mais político da prática cineclubista e de escoar a produção local. “Esta próxima edição será a 31ª e, apenas em quatro delas não foram exibidos filmes pernambucanos”. Sobre a escolha das produções, Carlos comenta que a prioridade é para “os curtas que tocam em assuntos relevantes para a sociedade, porque após as sessões há sempre debates”. Todos os debates são gravados e estão disponíveis no site do iTEIA.

Ainda de acordo com Carlos, o interesse dos realizadores em exibir suas produções no Cineclube tem crescido, “apareceram outros realizadores interessados, desde os mais estabelecidos até gente que está no começo, como estudantes dos cursos de Rádio e TV da UFPE e da AESO”, comemora.

Marcus Fernandes/Secult-PE

Marcus Fernandes/Secult-PE

Museu de Arte Contemporânea sedia o cineclube há dois anos

O envolvimento com o Museu de Arte Contemporânea se deu a partir de uma articulação espontânea, típica dos frequentadores da Cidade Alta de Olinda. “A gente conheceu uma pessoa da Associação dos Amigos do MAC, que sugeriu a ocupação do espaço. Pra gente, foi uma honra! O MAC tem uma referência muito forte e um prédio imponente, um local bem interessante visualmente”, comenta o coordenador do CineMAC. Para ele, um dos desafios é atrair um público cada vez maior, fazer “a cidade alta abraçar o projeto”.

Serviço
Cineclube CineMAC Tear #31 | A flor da cana, de autoria coletiva
Sábado (9) | 18h
Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (Rua 13 de Maio, Vararoudo, Olinda)
Gratuito

< voltar para home