Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Circo Trupiada e Circuluz Brincante apresentam-se em Arcoverde neste fim de semana

Divulgação

Divulgação

Neste sábado (13), o Circo Trupiada vai se apresentar gratuitamente na Praça Winston Siqueira, às 17h

Com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, a cidade de Arcoverde, no Sertão, recebe neste fim de semana as apresentações dos espetáculos Circo Trupiada e Circuluz Brincante. No sábado (13), a partir das 17h, haverá um sessão do Circo Trupiada, na Praça Winston Siqueira, que contará também com a participação da Quadrilha Mulambembes (Arcoverde).

No domingo (14), às 17h, é a vez do espetáculo Circuluz Brincante, conhecido por suas montagens de teatro de rua, circo, palhaçaria e comicidade. Está programado também o cortejo do Boi Maracatu pelas ruas da Comunidade de Boa Vista. Os dois espetáculos são gratuitos.

Circuluz Brincante
A peça é um dos primeiros trabalhos realizados e produzidos por uma mulher palhaça negra para a rua, ou seja, buscando protagonizar solos e espetáculos. A palhaça Keke Kerubina protagonista do Circuluz é construída a partir da investigação dos brinquedos populares e suas corporeidades, frisando aí aspectos como a Catirina, a comicidade popular, aberta e grotesca, o canto e a dança popular.

A palhaça Keke Kerubina é concebida a partir das referências cômicas femininas presentes na cultura popular nordestina, nesse sentido a mulher brincante e suas diferentes manifestações e facetas são a inspiração poética desse trabalho

Circo Trupiada
O espetáculo é uma mistura entre cultura popular, circo e palhaçaria, tendo como espaço cênico a Rua e mantém os elementos fortes do circo (imprevisibilidade, surpresa, inverossimilhança, ludicidade, comicidade) dialogando com simbologias da cultura popular (danças, musicalidade e dramaturgia). São as palhaças Keke Kerubina, Muvuca e o palhaço Parafina que realizam essa costura de possibilidades, flertando abundantemente com a roda, a partir da comicidade popular.

A mistura entre cultura popular, circo e palhaçaria, tendo como espaço cênico a rua. Nesse sentido, o espetáculo mantém os elementos fortes do circo (imprevisibilidade, surpresa, inverossimilhança, ludicidade, comicidade) dialogando com simbologias da cultura popular (danças, musicalidade e dramaturgia).

Serviço
Circulação do projeto Trupe Circuluz na Rota 232
Quando: 13 e 14 de novembro 2021 (sábado e domingo), às 17h
Locais: Praça Winston Siqueira e Comunidade de Boa Vista, em Arcoverde

< voltar para home