Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Coletivo Lugar Comum estreia nova temporada do espetáculo ‘Segunda Pele’

Com incentivo do Funcultura, temporada acontece de 16 de abril a 9 de maio, aos sábados, domingos e segundas-feiras

Renata Pires/Divulgação

Renata Pires/Divulgação

Temporada é dedicada à costureira Xuxu, que participa do grupo desde a criação do espetáculo em 2012

O Coletivo Lugar Comum apresenta ao público uma nova temporada do espetáculo Segunda Pele, montagem que traz à tona uma discussão sobre a relação das pessoas com as vestimentas, não só as roupas em si, mas também as simbólicas, como a casa e o ambiente. As sessões acontecem aos sábados, domingos e segundas, de 16 de abril a 9 de maio, sempre às 19h, na sede do Coletivo Lugar Comum, em Santo Amaro (Recife).

Segunda Pele remete a um pensamento de dança mais performático, e trabalha uma dramaturgia cênica não linear onde as cenas acontecem simultaneamente em diferentes espaços, estimulando o público a percepção de um lugar mais sensorial. “Nessa montagem, construímos uma nova relação com os espectadores, num formato mais intimista, onde pudemos explorar melhor o espaço como potência coletiva”, aponta a bailarina e pesquisadora Liana Gesteira, que assume também a concepção e criação do espetáculo juntamente às bailarinas Renata Muniz, Maria Agrelli e Maria Clara Camarotti.

A montagem estreou em novembro de 2012 e, em 2013, foi apresentada no 19º Janeiro de Grandes Espetáculos. Desta vez, numa recriação coletiva, Segunda Pele reestreia de roupa nova, novas vestes e novos desnudamentos em cena, ampliando o mergulho experimentado na montagem anterior.segundapele_renata_pires-29

A temporada é dedicada à costureira Xuxu, que participou do grupo desde a criação do espetáculo, em 2012. Outra inspiração do espetáculo, segundo Gesteira, é a teoria das cinco peles, elaborada pelo arquiteto, ativista e artista Vienês, Friedensreich Hundertwasser. A teoria diz que a primeira pele seria a epiderme, pele mais próxima da nossa essência. A segunda seria a vestimenta, como passaporte social e como primeiro nível de distinção de homem do mundo. A casa atua como terceira pele, enquanto o meio social e cultural atua como quarta, agindo sobre a identidade individual e social. A quinta e última seria a natureza, o planeta Terra.

“Em seus manifestos, Friedensreich apresentava pontos importantes para uma nova concepção de mundo, onde homem e natureza eram colocados em um só corpo. E foi como consequência dessas manifestações filosóficas que criou a teoria que costurava toda sua maneira de pensar e agir”, explica Liana.

segundapele_renata_pires-23
Esta nova temporada de Segunda Pele, que conta com incentivo do Governo do Estado, através do Funcultura, terá duas apresentações com acessibilidade (audiodescrição e libras), nos dias 30 de abril e 1º de maio, seguidas de bate-papo entre artistas, público, audiodescritora e intérprete de Libras.

Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) e o espetáculo tem classificação indicativa para maiores de 16 anos. As vagas são limitadas, e os interessados podem fazer suas reservas pelo telefone ou whatsapp: (81) 9 9229 5620.

Serviço
Temporada do espetáculo Segunda Pele
Sábado (16), domingo (17) e segunda (18) | 19h
(a temporada se estende até o dia 9 de maio)
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Mais informações: (81) 9 9229 5620

< voltar para home