Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Com ações virtuais e presenciais, Festival ANIMAGE anuncia sua programação para outubro

Um dos principais eventos de animação do Brasil realiza sua 11ª edição em formato híbrido com mostra competitiva de curtas, longas, oficinas, entrevistas e masterclasses - tudo com acesso gratuito. O evento conta com incentivo do Funcultura

Victor Jucá/Divulgação

Com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, o ANIMAGE – Festival Internacional de Animação de Pernambuco celebra a produção artística da animação entre os dias 8 e 17 de outubro. O evento, que é um dos mais importantes do gênero no Brasil, será realizado de maneira híbrida, com exibições online e sessões presenciais no histórico Teatro do Parque, tradicional reduto da cinefilia em Pernambuco, recém-reinaugurado após um minucioso processo de restauração e com equipamentos de som e projeção de última geração.

O ANIMAGE é o primeiro festival de cinema a ocupar com sessões presenciais o tradicional espaço cultural centenário do Centro do Recife, após a reinauguração do local. O Teatro do Parque foi fundado em 1915 e ficou fechado por mais de dez anos para reformas. Um dos únicos teatros-jardim do Brasil, a reinauguração do espaço aconteceu em 11 de dezembro de 2020. Com o ANIMAGE, o local resgata sua vocação de ser um espaço de resistência e celebração do audiovisual pernambucano. Além da sala de cinema, o jardim do espaço também estará disponível ao público. A programação completa, com os dias e horários, será divulgada em breve.

Em sua 11ª edição, o ANIMAGE trará competição de curtas-metragens, longas inéditos, mostras especiais, oficinas para crianças, iniciantes e profissionais, além de masterclasses, entrevistas e painéis, tudo com acesso gratuito.

Em sua Mostra Competitiva, o festival premia os melhores filmes selecionados nas categorias Melhor Curta-Metragem (este com prêmio em dinheiro no valor de R$ 4 mil), Melhor Curta Infantil, Melhor Curta Brasileiro, além da melhor Direção, Roteiro, Direção de Arte, Técnica e Som.

O ANIMAGE levará para o Teatro do Parque uma programação focada em longas metragens. A capacidade total do teatro é de 806 lugares, mas durante a pandemia vem trabalhando apenas com o andar térreo, com 600 poltronas, com ocupação limitada a 300 lugares, atendendo aos protocolos de prevenção ao Covid-19.

Outra parte da vasta programação do festival será no formato digital, que poderá ser acessada gratuitamente no site do evento através da plataforma Shift72.

“A cada ano percebemos a importância que o festival tem para o público, para os animadores e para toda a cadeia produtiva da animação. A importância de realizar o evento num momento como esse ganha outro significado, principalmente pela possibilidade de retomar as atividades de forma presencial do Teatro do Parque ”, observa Antonio Gutierrez, o idealizador do festival.

A proposta do ANIMAGE é promover a originalidade e a diversidade da animação. A ideia é trazer ao público a riqueza de técnicas e temáticas da produção de diversos países. “Nosso perfil sempre foi mais artístico e menos industrial e mercadológico. Buscamos oferecer ao público filmes que se destaquem por uma expressão pessoal marcante, autoralidade e uma estética artística evidente, nas mais diferentes técnicas”, diz Júlio Cavani, curador do festival.

O ANIMAGE recebeu este ano mais de 1200 inscrições para sua competição de curtas, um número expressivo que reflete a prolífica produção audiovisual desse segmento em todo o mundo. A mostra traz ainda trabalhos de países africanos e latino-americanos, como Congo, África do Sul, Chile, Argentina, México e Brasil. “Ao longo de toda a história do ANIMAGE, sempre tivemos o interesse em estreitar o intercâmbio com as cenas audiovisuais de animação dos países africanos e latinos. Isso é algo bastante importante para o festival”, completa o curador.

Arte oficial - O ANIMAGE também lança sua arte oficial, que este ano é assinada pela ilustradora e artista plástica paulista Elisa Carareto, que se inspirou nos jogos de carta para criar uma colorida diversidade de personagens e situações. “Fiz uma coleção de elementos que eu gostaria de ver em movimento. Por isso criei imagens que vão além da ilustração, pois podem ser desmontadas, reconstruídas, com diferentes possibilidades, como cartas onde você inventa diferentes maneiras de jogar”, diz.

Carareto é formada em audiovisual e dirigiu a série de animação Vivi Viravento (2016). Ela ilustrou os livros A avó amarela, Menininho e Maremoto. Pelo primeiro, em 2019 foi premiada pela FNLIJ na categoria ilustração revelação e pelo Jabuti na categoria infantil.

Segundo Elisa, além dos jogos, a arte para o ANIMAGE também buscou referências nos desenhos animados exibidos na TV Cultura nos anos 1990. “Busquei trazer essas memórias maravilhosas que tenho de assistir aos desenhos animados de países muito diferentes, que me chegavam a causar estranhamento”, conta. “Sinto que o ANIMAGE cumpre esse papel hoje de abrir essas janelas para esse conteúdo animado mais criativo, diferente, vindo de diversos lugares”, ressalta Elisa.

Serviço
ANIMAGE – 11º Festival Internacional de Animação de Pernambuco
Quando: de 8 a 17 de outubro de 2021
Exibições on-line pelo site do evento e sessões presenciais no Teatro do Parque, no Centro do Recife.
Acesso gratuito em todas as atividades.
A programação será divulgada em breve.

< voltar para home