Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Com incentivo do Funcultura, espetáculo “Cafuringa” circulará por oito cidades pernambucanas

A montagem passará pelos munícipios de Araçoiaba, Abreu e Lima, Olinda, Moreno, Paulista, Ipojuca, Camaragibe e Recife

O espetáculo Cafuringa: de Norte a Sul do Recife, indo onde o povo está vai ganhar as ruas de oito cidades pernambucanas, a partir desta quinta-feira (15): Araçoiaba (15), Abreu e Lima (15), Olinda (16), Moreno (17), Paulista (18), Ipojuca (19), Camaragibe (20) e Recife (21). Com incentivo do Funcultura, a montagem traz como narrativa a história do Mestre Cafuringa – ventríloquo, embolador, vendedor de pomadas e garrafadas, que, durante muitos anos, animou o Pátio do Carmo, no centro do Recife, com seus gracejos e piadas.

Divulgação

Divulgação

A primeira parada da montagem será nesta quinta-feira (15), às 16h, em Araçoiaba, e, às 20h, em Abreu e Lima

Encenado pelo Grupo Cafuringa, o espetáculo reconta vários momentos da vida do brincante, e coloca em cena o protagonismo de um artista que usava a rua como palco de sua arte, além de provocar o debate sobre a privatização e utilização dos espaços públicos. Para isso, utiliza-se da linguagem do teatro de rua como elemento central. Sua linha dramatúrgica transpassa a comédia, o drama e a tragédia. Cafuringa: de Norte a Sul do Recife, indo onde o povo está é um convite ao público que queira conhecer mais sobre a história do seu povo, e repensar o uso dos espaços na cidade.

“A gente considera Cafuringa como um mestre, pois um só um artista do quilate dele era capaz de abrir uma roda sozinho, ficar lá por horas e transformar a arte dele em pão. Ele vendia pomadas, ele brincava com o boneco para ter o seu sustento, não fazia nenhuma coisa a mais, ele era um artista de rua. Nossa encenação traz a história desse artista que foi proibido de se apresentar em sua própria cidade. A saída de Cafuringa foi uma limpeza étnica do centro do Recife no inicio do anos 2000″, diz o brincante e produtor Alexandre Menezes.

A peça já foi assistida em várias capitais do país. Dentre as apresentações, destacam-se o Festival Santista de Teatro, Santos – SP (2013); a Mostra de Teatro de São Miguel Paulista, São Paulo – SP (2014); o Porto Alegre em Cena, Porto Alegre – RS (2015); a Mostra Nacional de Teatro, Campina Grande – PB (2015); o Escambo, Caicó – RN (2015); e o Festival dos Inhamuns, Arneiróz e Tauá – CE (2015). ”Nós queremos contar essa história para o mundo inteiro, queremos que o mundo saiba o que aconteceu, e o que vem acontecendo com muitos artistas hoje em dia. O Cafuringa vai além de contar a história dele, é uma denúncia desses artistas que são coibidos diariamente. É bem poético o espetáculo, o grupo sempre se emociona no final com a morte dele”, conta a Alexandre sobre a proposta da montagem.

Confira a programação de circulação do espetáculo, que tem acesso gratuito:

Araçoiaba
Dia: 15/10 (quinta-feira)
Horário: 16h
Local: Em frente a Escola Paulo Pessoa Guerra, Centro

Abreu e Lima
Dia: 15/10 (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Academia da Cidade, Caetés I

Olinda
Dia: 16/10 (sexta-feira)
Horário: 20h
Local: Praça Ilumiara Zumbi (Cidade Tabajara)

Moreno
Dia: 17/10 (sábado)
Horário: 16h
Local: Praça da Bandeira, Centro

Paulista
Dia: 18/10 (domingo)
Horário: 16h
Local: Praça do Mangueirão (Paratibe)

Ipojuca
Dia: 19/10 (segunda-feira)
Horário: 20h
Local: Praça da Matriz, Centro

Camaragibe
Dia: 20/10 (terça-feira)
Horário: 20h
Local: Terminal de ônibus, Vila das Pedreiras

Recife
Dia 21/10 (quarta-feira)
Horário: 20h
Local: Vila Aritana (Guabiraba)

Serviço
Circulação do espetáculo Cafuringa: de Norte a Sul do Recife, indo onde o povo está
Data: 15 a 21 de Outubro
Locais: Araçoiaba, Abreu e Lima, Olinda, Paulista, Moreno, Ipojuca, Camaragibe e Recife
Acesso gratuito
Informações: (81) 9-8765-0975/9-9970-1230

< voltar para home