Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Espetáculo “O dia que a Morte sambou” anuncia novas datas

Depois de percorrer a Espanha e Portugal no ano passado, agora é a vez do interior pernambucano receber o espetáculo “O dia que a Morte sambou”. Criado em 2010, na cidade de Olinda, pelo escritor e ator-sombrista egípcio Habib Zahra e a artista plástica e musicista espanhola Valeria Rey Soto, o time cresceu: hoje conta com a participação do filho do casal, Miguel Ibrahim. Com incentivo do Funcultura, a trupe familiar rodará o Estado com a montagem. A turnê tem início no dia 3 de março (quinta-feira), como parte do projeto “No Meu Terreiro Tem Arte”, em Ingazeira, no sertão do Pajeú.

As outras apresentações acontecerão no decorrer de março e início de abril na Estação de Cultura, em Arcoverde; no sítio São Saruê, no Vale do Catimbau; na Sociedade Musical 5 de Novembro (Revoltosa), em Nazaré da Mata, e na Comunidade Quilombola Curiquinha dos Negros, município do Brejão. O intuito é fortalecer as ações desenvolvidas por estes espaços de resistência cultural e levar a encenação para plateias que muitas vezes nunca tiveram a oportunidade de assistir a um teatro de sombras.

“Faz anos que sonhamos com essa turnê: apresentar o espetáculo no sertão, nos quilombos, na Zona da Mata, lugares pelos quais sempre viajamos, mas nunca tivemos a oportunidade de compartilhar nosso trabalho. Acredito que será uma experiência muito mágica e enriquecedora, tanto para o público como para nós. Tenho certeza que vamos todos voltar dessas viagens transformados, cheios de novas ideias”, explica Habib.

Inspirado, justamente, pela vivência de Habib e Valeria com os velhos brincantes de Maracatu Rural e Cavalo Marinho na Zona da Mata, “O dia em que a Morte sambou” mistura a técnica milenar das “sombras chinesas” com a magia da cultura popular, para questionar as concepções contemporâneas da velhice e da morte. É acompanhada por trilha sonora ao vivo, executada por Valeria e Miguel, enquanto as sombras multicoloridas – manipuladas por Habib – conversam, brincam e dançam, não somente na tela, mas também pelas paredes, chão e teto do teatro. Poesia e diversão garantida para toda a família!

Cada apresentação será acompanhada por uma oficina de três horas, também gratuita, de confecção de bonecos de sombras, para adultos e crianças a partir de 7 anos. Todas as apresentações e oficinas seguirão escrupulosamente as exigências governamentais sobre os protocolos de prevenção a Covid-19. O uso de máscara é obrigatório.

Sinopse
Seu Biu é um velho brincante que não deixa sua idade acabar com seu regozijo de viver. Apesar de morar sozinho e ser alvo de muita crítica e inveja, vive sorrindo e dançando, alegre e despreocupado. Um dia, a Morte resolve buscá-lo. Mas, ao chegar à casa do ancião, é recebida de uma forma totalmente inesperada.

Locais de circulação

Ingazeira | Projeto No Meu Terreiro Tem Arte
Espetáculo: dia 3/3, quinta-feira, às 18h30
Oficina: dia 4/3, sexta-feira, às 9h

Arcoverde | Estação da Cultura
Oficina: dia 5/03, sábado, às 14h30
Espetáculo: dia 6/03, domingo, às 16h30

Buíque | Vale do Catimbau
Espetáculo: dia 7/3, segunda-feira, às 18h30, no Sítio São Saruê
Oficina: dia 8/3, terça-feira, às 9h, na Associação dos Moradores

Nazaré da Mata | Sociedade Musical 5 de Novembro (Revoltosa)
Espetáculo: dia 26/3, sábado, às 19h
Oficina: dia 27/3, domingo, às 9h

Brejão | Comunidade Quilombola Curiquinha dos Negros
Oficina: dia 2/4, sábado, às 14h30
Espetáculo: dia 2/4, sábado, às 19h

< voltar para home