Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Eventos e cursos virtuais compõem a programação de junho e julho do Mamam

Divulgação

Divulgação

As ações acontecem de maneira virtual e serão divulgadas através do Instagram do museu

Durante os meses de junho e julho, o Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam) recebe uma série de cursos e eventos, dentre os quais estão a “Aula Aberta – História da Moda a partir de Narrativas Negras”, com Andreza Ferreira, o curso “Outro museu só pode existir depois que este acabar”, com Bruno Oliveira, e a “Oficina aDUBada”, ministrada pelo produtor musical Buguinha Dub. A programação faz parte da agenda anual de cursos da instituição, que busca integrar diferentes linguagens e públicos nas ações de formação. Todas as ações serão realizadas de forma virtual e a agenda conta tanto com atividades gratuitas, como pagas. Confira:

JUNHO

“Aula aberta – História da Moda a partir de Narrativas Negras”
A ação, que acontece no próximo dia 3 de junho (quarta-feira), das 19h às 22h, por meio do Google Meet, traz uma introdução da moda e cultura africana no Ocidente, tendo como objetivo fomentar o processo criativo através da história ancestral, fortalecer a autoimagem e autonomia, e criar histórias na moda por meio de uma perspectiva negra. O curso é facilitado por Andreza Ferreira, consultora de imagem e estilo, que pesquisa, escreve e produz tudo aquilo que queria ter aprendido quando começou na moda. No encontro, ela compartilha seus estudos autônomos desenvolvidos ao longo dos últimos sete anos sobre a moda que não está nos livros mais comuns em circulação, e também sobre a indumentária africana que foi negada como parte das pessoas negras. A iniciativa é destinada a estudantes de moda, empreendedores e/ ou pessoas interessadas em reescrever a história da moda a partir das pessoas negras. Para participar, é necessário realizar o pagamento da taxa de inscrição (R$ 60) e depois enviar o comprovante por meio do seguinte formulário: forms.gle/BsUwBMRmvTFx6Z1C7.

Live “Outro museu só pode existir depois que este acabar”, com Ana Luísa Lima e Bruno Oliveira
No próximo dia 16 de junho (quarta-feira), acontece a live-conversa “Outro museu só pode existir depois que este acabar”, no perfil oficial do Instagram do Mamam (@mamamrecife). O encontro integra o projeto “Das coisas políticas e as políticas das coisas”, incentivado pelo Funcultura, e conta com a participação de Ana Luisa Lima, crítica de arte e coordenadora do projeto, e de Bruno Oliveira, artista visual e educador. A ação tem como objetivo refletir e debater sobre as relações entre museus, monumentos e o pensamento decolonial. A live será gravada e, posteriormente, disponibilizada no YouTube do Mamam.

JULHO

Curso “Outro museu só pode existir depois que este acabar”, com Bruno Oliveira
O curso “Outro museu só pode existir depois que este acabar (museus, monumentos e miradas decoloniais)”, ministrado pelo artista visual e educador Bruno Oliveira, é guiado pelos eixos gerais de colonialidade, memória e epistemologias do sul. Os encontros acontecem nos dias 7, 14, 21 e 28 de julho, das 18h às 21h, através do Google Meet e tem como proposta refletir sobre as relações entre museus, monumentos e o pensamento decolonial. Ao longo do curso o grupo vai discutir, analisar, refletir, criticar e desdobrar noções de museus, monumentos e instituições de memória a partir da perspectiva decolonial, estimulando o rastreamento de outras possibilidades de produção e pensamento de registros e documentos de memórias coletivas. A ação integra a programação do projeto “Das coisas políticas e das políticas das coisas” aprovado pelo Funcultura PE 2018-2019, que começou em junho de 2020 e segue em 2021. Para participar, é necessário preencher até o dia 17 de junho o seguinte formulário: forms.gle/di6LKuKpzS3QjwwW7. As inscrições são gratuitas.

“Oficina aDUBada”, com Buguinha Dub
A “Oficina aDUBada”, ministrada pelo produtor musical Buguinha Dub, traz técnicas simples de gravação e produção musical em home studio com poucos recursos. As aulas acontecem nos dias 7 e 98 de julho, das 19h às 21h30, através do Google Meet. Durante as atividades, os participantes terão a oportunidade de gravar e produzir uma música com recursos analógicos e digitais de baixo custo. A ação busca despertar a curiosidade para as possibilidades de produção com uso limitado de tecnologia e em pequenos espaços, construindo um resultado otimizado. Para participar, é necessário realizar o pagamento e fazer a inscrição até o dia 6 de julho, no seguinte link: forms.gle/uvt1TEHHBDy2QdEYA. O curso também conta com uma bolsa social e outra para pessoas negras e indígenas, para concorrer a vaga é necessário preencher o formulário de inscrição presente na bio perfil oficial do Instagram do Mamam (@mamamrecife) até o dia 25 de junho.

< voltar para home