Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Exposições ‘Corpos em Risco’ e ‘Coreo Grafias’ seguem em cartaz em Petrolina

Com incentivo do Funcultura, as duas mostras investigam a relação entre dança e artes visuais

Abajur Soluções/Divulgação

Abajur Soluções/Divulgação

O público poderá conferir a exposição até o próximo dia 15 de janeiro (sexta-feira), no Coletivo Casa

As exposições “Corpos em Risco” e “Coreo Grafias”, da Confraria 27, foram prorrogadas e seguem abertas para visitação do público até o dia 15 de janeiro. Instaladas no Coletivo Casa, localizada na cidade de Petrolina, as obras são resultados de uma pesquisa que une dança e artes visuais em desenhos e outras técnicas. A entrada é gratuita e pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 14h às 20h.

Durante a visitação, o público pode entender melhor a relação entre o movimento da Dança e as linhas das Artes Visuais. Para garantir a segurança de todas e todos por conta da pandemia da Covid-19, estão disponíveis luvas para utilizar nas obras táteis, álcool em gel, o uso de QR Code para acessar os materiais das obras, além da redução da capacidade do espaço e com uso de máscara obrigatório.

“CORPOS EM RISCO” E “COREO GRAFIAS” - Durante oito meses, o grupo Confraria 27 dedicou-se a estudos e encontros de pesquisa para investigar como o movimento do corpo dialogava com os desenhos. “A proposta surge a partir de uma inquietação individual em investigar as possibilidades de conhecimentos que poderiam surgir a partir da interseção entre Dança e Artes visuais. Por fazer parte dos dois universos, sendo intérprete-criador e artista visual, essa possibilidade se rascunhou como terreno fértil para as investigações”, explica Rafael Sisant, um dos curadores da mostra.

Os projetos contam com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, sendo as primeiras pesquisas da Confraria 27 financiadas. Sisant diz que esse incentivo é muito importante para a manutenção da classe artística. “Poder ter verba para a manutenção do grupo modifica a lógica de mercado desse grupo, isso é fato. Mas pensamos também para além de nós, pois “nenhum grupo é um ilha”, poder garantir o primeiro trabalho artístico com pagamento mensal para jovens artistas e estudantes de arte da região mostrando para essas pessoas que é possível viver de Arte no interior de Pernambuco é de extrema importância para a manutenção da economia criativa de Petrolina”, pontua o artista. Confira abaixo um vídeo sobre o projeto:

Serviço
Exposições ‘Corpos em Risco’ e ‘Coreo Grafias’
Local: Coletivo Casa, R. das Umburanas, 155 – Areia Branca, Petrolina – PE (ao lado do Bodódromo)
Visitação: Até o dia 15 de janeiro (sexta-feira), de segunda a sexta-feira, das 14h às 20h
Entrada gratuita

< voltar para home