Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Festival Arte no Parque ocupa o Sítio Trindade com ações culturais gratuitas

Fotografia, cinema, música e artes visuais integram a 1ª edição do festival, que acontece de 19 a 24 de janeiro no Sítio Trindade, no bairro de Casa Amarela

Vladia Lima

Vladia Lima

O contrabaixista Walter Areia e o grupo de Música Aberta se apresentam no domingo (24)

Começa nesta terça (19) e segue até domingo (24) a primeira edição do Arte no Parque, que toma o Sítio Trindade, no Recife, com diversas ações de difusão e formação cultural. Idealizado pela fotógrafa e produtora cultural Luciana Ourique, o festival conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura. O objetivo é estimular o desenvolvimento da cultura, da inclusão social, da acessibilidade e da troca de conhecimento através das artes integradas. A programação gratuita, e para toda a família, proporcionará atividades nas áreas de fotografia, cinema, música, artes visuais e literatura.

Plural, lúdico e híbrido, o Arte No Parque já chega com uma programação diversificada e com conteúdo relevante em sua primeira edição. “A ideia é passar um dia produtivo no parque, num local aberto e arborizado, com muita arte envolvida. É provocar um clima de exteriorização coletiva da diversão, cultura, música e todos os desdobramentos emocionais e culturais que a arte pode promover”, explica a produtora cultural Luciana Ourique.

Arte no Parque oferecerá uma série de atividades como oficinas, projeções de fotografias e vídeos, mostra de cinema, exposição, performances artísticas e muita música. A área musical é um dos grandes destaques. O público poderá aproveitar apresentações diversificadas e com foco na música instrumental. O festival terá em sua programação as apresentações de Gilú Amaral, Isaar & Maciel Salú, Lu Rabelo, Batuqueiros do Silêncio, Inconsciente Coletivo e Areia & Grupo de Música Aberta.

Divulgação

Divulgação

Maciel Salu e Isaar vão encerrar a programação da noite do sábado (23)

Para ensinar, o Arte no Parque conta com um time especial de artistas e outros profissionais conhecidos nacionalmente. As atividades educativas no Sítio Trindade serão ministradas pelo fotógrafo GHustavo Távora,  professor e cineasta Marcelo Paes de Carvalho, designer e grafiteiro Johny C., artista visual Lia Letícia,  VJs Retinantz, fotógrafa Ivana Borges, entre outros nomes.

As ações educativas serão oferecidas durante os dias de semana, tendo a culminância no final de semana. Já a programação com vivências, intervenções urbanas, performances, contação de histórias (com tradutor de Libras), workshops e shows será realizada durante o final de semana (23 e 24 de janeiro).

Para participar das oficinas, o interessado deverá efetuar a sua inscrição antecipadamente no AQUIExclusivamente para estas ações educativas, o Arte no Parque oferece 20 vagas por atividade, que serão preenchidas por ordem de inscrição. As demais atividades são abertas ao público. Então é só chegar no dia e no horário marcados e participar.

Para completar a programação, o festival recebe a “Feira Arte No Parque”, nos dias 23 e 24 de janeiro (sábado e domingo). Com uma agenda recheada de literatura e artes visuais, a iniciativa terá a comercialização de livros, objetos de arte, fotografias, entre outros produtos. A atividade será uma boa oportunidade para incentivar o consumo consciente, além de conhecer o trabalho de produtores locais independentes.

E para garantir ainda mais conforto ao público, o Arte no Parque também terá uma área dedicada à alimentação. Várias food bikes participarão do evento com suas comidinhas. No cardápio, apenas opções saudáveis de alimentos e sucos. E esta será também uma ótima oportunidade de conhecer e adquirir produtos locais.

Confira a PROGRAMAÇÃO COMPLETA 

Meio ambiente

Seguindo a proposta de ensinar, o Arte No Parque pretende despertar em crianças e adultos questões relevantes relacionadas ao nosso planeta. Para isto, o festival abraça a luta contra o desmatamento oferecendo atividades relacionadas à natureza. Em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade o festival vai oferecer ao público, no sábado (23), às 16h, vai distribuir e ensinar como plantar mudas de árvores floríferas. Assim, as pessoas que participarem da atividade poderão replicar e compartilhar os conhecimentos adquiridos.

A escolha deste tipo de vegetação foi realizada em conjunto com os gestores do Sítio Trindade, já que as árvores da área, em sua maioria, não são floríferas. Ou seja, além de aproveitar a programação do festival, o público vai contribuir para deixar o local ainda mais agradável e bonito. E como é importante dar o exemplo, esta ação também serve de contrapartida do Arte no Parque para reverter o uso de papéis impressos que serão utilizados durante a realização do evento.

Sítio Trindade

A escolha do Sítio Trindade para receber a primeira edição do Arte no Parque aconteceu por diversos fatores. Entre os motivos mais relevantes estão o fato do local ser apropriado para o desenvolvimento de ações de formação e artística nas diversas linguagens culturais oferecidas pelo festival e do espaço ser uma área tombada como patrimônio histórico pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), devido ao seu conjunto paisagístico e arquitetônico.

Segundo as informações da Prefeitura do Recife (PCR), o sítio histórico possui 6,5 hectares de área verde, onde está instalado um chalé de 600 m², que hoje é utilizado como espaço para a realização de atividades culturais. Ou seja, o Arte no Parque vai unir a vocação acolhedora do Sítio Trindade a uma programação diversificada, educativa e aberta ao público.

Mobilidade

Além de arborizado e agradável, o Sítio Trindade ainda tem outros atrativos. O local é de fácil acesso, tanto a pé como de ônibus, com pontos de parada bem na frente. E também é bem acessível para quem curte andar de bicicleta, já que a Estrada do Arraial integra a malha cicloviária do Recife. Por isso, o Arte no Parque incentiva seu público: venha aproveitar a programação gratuita a pé, de ônibus ou bicicleta.

Acessibilidade

Preocupada com as questões da inclusão e da acessibilidade, a organização do Festival Arte no Parque firmou uma parceria com a Superintendência Estadual de Apoio à Pessoa com Deficiência (Sead) do Governo do Estado de Pernambuco. Desta forma, pessoas com deficiência motora, e que não têm condições de se deslocar para o Sítio Trindade, local do evento, contarão com o serviço de transfer com van adaptada para buscá-las em suas casas no Recife. O serviço gratuito estará disponível para o dia 23/01 (sábado) e será realizado por cinco veículos do programa PE Conduz.

Cada van poderá levar três cadeirantes e seus respectivos acompanhantes, totalizando seis passageiros por veículo. Desta forma, 30 pessoas poderão utilizar o serviço do PE Conduz para aproveitar as atrações do Arte no Parque no sábado. As vans vão buscar os cadeirantes às 13h em suas residências no Recife e o retorno para o mesmo endereço está marcado para as 19h. Para garantir o funcionamento do serviço, os horários serão cumpridos rigorosamente.

Para utilizar o serviço, basta o usuário efetuar o cadastramento previamente. Basta acessar o link, preencher o formulário e lembrar de marcar a opção “Sim, necessito do serviço de transfer”. A data limite para a inscrição no serviço é 20/01 (quarta-feira).

Além do serviço de transporte, os surdos contarão com tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) durante as apresentações de contação de histórias de Adélia Flor e da Turma Mangue e Tal.

Serviço:

Arte no Parque
Quando: de 19 e 24 de janeiro de 2016 (de terça-feira a domingo)
Onde: Sítio Trindade (Estrada do Arraial, s/n, Casa Amarela – Recife)
Entrada: gratuita
Email: festivalartenoparque@gmail.com
Programação e inscrições: http://www.festivalartenoparque.com.br
Redes sociais: fb.com/festivalartenoparque e instagram.com/artenoparque

< voltar para home