Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Governo de Pernambuco promove capacitação sobre o Funcultura para produtoras culturais

Atividade foi realizada numa parceria entre a Secult-PE/Fundarpe e SecMulher a partir de uma demanda do Comitê de Mulheres Negras Metropolitanas

Divulgação

Divulgação

Em apenas um dia, as inscrições foram encerradas diante da grande procura pelas vagas. Por dia, houve uma média de 45 participantes

Dezenas de produtoras culturais da Região Metropolitana do Recife participaram, na última segunda (27) e terça-feira (28), de uma capacitação gratuita do Funcultura que aconteceu no Conselho Estadual da Mulher, no Bairro do Recife. A atividade foi realizada numa parceria com a Secretaria Estadual da Mulher (SecMulher), e articulada através de uma demanda do Comitê de Mulheres Negras Metropolitanas – instância formada pelo Governo do Estado e pela sociedade civil.

Segundo Fabiana Hansem, subcoordenadora regional da Gerência de Fortalecimento Sociopolítico das Mulheres da SecMulher, a secretaria a qual ela está vinculada atua no desenvolvimento social através da Política de Reforço Estratégico para as Mulheres Urbanas Metropolitanas. “E trabalhamos em duas linhas: através do Fórum de Gestoras de Políticas para as Mulheres do Território Pernambucano, onde todo mês a gente promove encontros e ações; e tem o Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas”.

O comitê é formado por 16 representantes da sociedade civil e oito representantes das secretarias do Governo de Pernambuco, uma delas a Secretaria de Cultura/Fundarpe.

Além de trabalhar em outros segmentos, o Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas foca nesse perfil de mulheres pelo entendimento de que são as que têm menos oportunidades no mercado de trabalho – apesar da Região Metropolitana ser uma área com mais desenvolvimento econômico.

Divulgação

Divulgação

A atividade foi aberta para o público feminino em geral que de alguma forma trabalhe com arte

“Numa destas reuniões, apresentamos as ações da Secult-PE e Fundarpe que poderiam contribuir neste debate. Quando falamos do Funcultura, foi colocado que participar deste Fundo é, às vezes, algo muito complexo, principalmente para quem não está acostumado a participar de editais. A partir daí foi demandada essa capacitação articulada em parceria com a Secretaria da Mulher”, revela Tarciana Portella, gerente de Formação e Projetos Especiais da Secretaria de Cultura de Pernambuco.

Apesar do direcionamento, a ação não foi fechada apenas para mulheres negras, mas para o público feminino em geral que de alguma forma trabalhe com arte. Em apenas um dia, as inscrições foram encerradas diante da grande procura pelas vagas. Por dia, houve uma média de 45 interessadas em saber mais sobre o processo de inscrição no Funcultura.

“A minha avaliação é que as participantes acharam este momento excelente. Tinha muita gente que ainda não conhecia o Fundo, e através desse encontro puderam descobrir essa oportunidade. Outras, que tentaram em outras situações e não conseguiram aprovação, entenderam melhor os processos para evitar que nas próximas cometam os erros que as desclassificam”, opina Fabiana Hansem.

< voltar para home