Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Inscrições abertas para participar de documentário sobre “o que é ser homem”

Fala feito homem. Macho não chora. Azul é de menino. Boneca é coisa de menina. Houve um tempo em que essas expressões eram naturais e tão enraizadas na sociedade que não provocavam o incômodo que hoje podem gerar. Você, homem, já parou para pensar o que é a masculinidade ou de onde vêm tantas cobranças para “ser homem”? Por que foram criados para se mostrarem fortes e esconder os sentimentos? Em que momento da vida a violência estruturou o “ser homem”?

Essas e outras questões serão a base da oficina de Teatro do Oprimido que vai culminar em um documentário a partir das histórias de vida de diversos homens, que podem se inscrever para fazer parte do filme gratuitamente. Para participar, é necessário se identificar como homem e ter, no mínimo, 18 anos. Serão cinco encontros aos sábados, a partir do dia 9 de novembro, das 14h às 18h, no Teatro Joaquim Cardozo, na Rua Benfica, no bairro da Madalena. Para realizar a inscrição é preciso acessar o site do NEXTO e preencher um formulário até o dia 3 de novembro. Serão disponibilizadas apenas 15 vagas. Cada inscrito receberá um e-mail comunicando se participará da oficina no dia 5 de novembro.

O objetivo do documentário, que conta com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, é focar em como cada participante aprendeu a “ser homem” e em que momentos da vida a virilidade começou a ser cobrada. A partir de diálogos e experimentos, serão criadas reflexões sobre as opressões que fundamentam as masculinidades por meio de exercícios e jogos teatrais do Teatro do Oprimido. Assim, todos serão convidados a encarar o próprio cotidiano e serão instigados a refletir como aspectos da violência e virilidade começaram a fazer parte da vida de cada um.

Camila Silva/Divulgação

Camila Silva/Divulgação

O diretor e arte-educador Wagner Montenegro é quem comanda o projeto

“Vamos criar um espetáculo a partir das histórias de vida, situações de opressão que os participantes da oficina viveram nesse sentido de aprender a ‘ser homem’. O filme nascerá nesse processo de construção do espetáculo. Vamos tentar entender o que é “ser homem”, o que é masculinidade, como os outros homens se reconhecem e como essas questões aparecem na vida deles e na minha própria vida”, explica Wagner Montenegro, diretor e arte-educador.

Serviço
Oficina Teatro do Oprimido
Período: 9, 16, 23 e 30 de novembro e 7 de dezembro (sábados),  das 14h às 18h
Inscrição até o dia 3 de novembro: www.nextope.com. Divulgação dos participantes no dia 5
Vagas: 15
Endereço: Centro Cultural Benfica/Teatro Joaquim Cardozo/IAC (Rua Benfica, 157 – Madalena – Recife/PE)
Informações: (81) 2126.7387/7388

< voltar para home