Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Isadora Melo lança o disco “Vestuário” no Santa Isabel

Show gratuito marca o lançamento do álbum, que contou com incentivo do Funcultura

por Marina Suassuna

Bruna Valença

Bruna Valença

Cantora interpreta doze canções de compositores pernambucanos

Após dois anos do lançamento de seu primeiro EP, a cantora pernambucana Isadora Melo lança seu disco de estreia, intitulado Vestuário, nesta quinta-feira (20), com show no Teatro de Santa Isabel, às 20h. A apresentação é gratuita e os ingressos podem ser retirados na bilheteria do teatro a partir das 18h. Com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, o disco também estará disponível nas principais lojas do Brasil e em todas as plataformas de streaming.

Conhecida por participar de projetos como o Baile do Menino Deus e o grupo de chorinho Arabiando, do qual foi vocalista entre 2009 e 2012, além de gravações com bandas como Orquestra Contemporânea de Olinda e Pouca Chinfra, Isadora Melo cativa pela voz doce, marcante e cheia de personalidade. O novo disco, Vestuário, marca mais um passo importante na carreira solo da cantora.

Com refinada formação de bandolim, acordeon, baixo acústico e violão, Isadora é acompanhada pelos músicos Rafael Marques (Arabiando e Saracotia), Julio Cesar (Arabiando), Walter Areia (ex-Mundo Livre S/A e Areia e Grupo de Música Aberta) e Juliano Holanda (Orquestra Contemporânea de Olinda), respectivamente. De acordo com ela, a instrumentação foi definida a partir das pessoas com quem ela queria trabalhar.

Bruna Valença

Bruna Valença

A poética pernambucana ganha destaque no álbum

Vimos que esse formação preenchia.  A ideia era permanecer com formação acústica, sem percussão, com poucos coros. A ideia do bandolim, do acordeon, do baixo e  do violão surgiram, na verdade, por conta das pessoas com quem eu queria trabalhar. É um disco de canções. A gente teve um processo bem próprio, de achar uma coisa nossa. O trabalho é assinado com meu nome, mas, na verdade, tem muito solo de bandolim. O disco tem muito de nós cinco falando sobre o que a gente acredita.”

As canções Partilha e A joia, do EP de estreia, lançado em 2014, ganham novos arranjos em Vestuário, que traz outras dez faixas, todas de compositores pernambucanos. ”São pessoas que tratam sobre composição de maneiras diferentes, mas que estão falando do mesmo contexto de Pernambuco e de Recife. A maioria deles tem uma relação pessoal comigo. Eu queria que tivesse uma poesia nossa. Isso me define porque eu sou de Pernambuco, tenho essa linguagem, vivo as questões daqui. Existe um jeito de falar, uma cultura, um modo de viver que é muito nosso, muito pernambucano. E é  isso que me traduz também ”, diz a cantora, que interpreta canções de Juliano Holanda, Glauco César, Zé Manoel,  Hugo Linns, Clara Simas, Paulo Paes, Caio Lima, entre outros compositores.

Gravado no Estúdio Muzak, o disco teve produção de Juliano Holanda, que assina a maior parte das composições. “Juliano é um grande parceiro com quem eu me apresento há quase quatro anos, fazendo parte dos shows dele e pensando coisas juntos.  Além de toda a admiração que eu tenho pela pessoa, admiro também  o jeito dele pensar a música e a forma como ele trata a composição como um ofício“, reflete a cantora.

Quando ele me me mostrou a música Vestuário, achei que ela sintetizava bem a ideia do disco, que é vestir-se da canção, da poesia, e disso ser um impulso pra esse projeto e pra uma ideia de viver. Além disso, a identidade visual que vinha sendo construída por Isabella Alves, que é baseada no bordado de uma blusa, numa pegada bem manual, casou perfeitamente com a ideia de vestir-se. Tudo foi se encaixando.”

Confira o teaser de “Vestuários” e programe-se!

< voltar para home