Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Jam da Silva em sua primeira turnê na América do Sul

Entre os dias 6 e 11 de junho, o percussionista passa por quatro cidades da Argentina e Uruguai. A excursão tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura

Tati Azevedo

por Leonardo Vila Nova

O músico pernambucano Jam da Silva se prepara para empreender sua primeira turnê em terras sul-americanas. O percussionista se apresenta, entre os dias 6 e 11 de junho, em quatro cidades na Argentina e no Uruguai – Buenos Aires (6), Montevidéu (8), Mendonza (10) e La Plata (11). Ele mostrará ao público o seu mais recente álbum, Nord, lançado no ano passado. A excursão tem incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura.

Acostumado a levar sua música a países como França, Bélgica, Espanha, Holanda e Inglaterra, esta é a primeira vez que Jam mostra seu disco para os “hermanos”. “Era um desejo antigo dialogar com a América do Sul, que nos são próximos geograficamente, mas com quem ainda não fazemos tanto intercâmbio, como deveria ser”, conta. Os shows em Montevidéu e Buenos Aires fazem parte do Conexão PE, projeto que promove intercâmbios entre artistas pernambucanos e outras localidades. Esta é a 8ª edição do projeto, que também contará com shows de Siba e Naná Vasconcelos.

Essas conexões são a tônica do trabalho de Jam da Silva. O músico se diz um “cidadão do mundo”, pois não enxerga fronteiras para o diálogo entre sua música e a de artistas de outras partes do planeta. Já colaborou com o trabalho de nomes como Massilia Sound System, Moussu T et les Jovents, Troublemakers, Camille, Sebastien Martel, Toumani Diabaté, Wysa, entre outros. O disco Nord foi gravado entre Recife e Islândia e traz referências e analogias à atmosfera das duas regiões. E é do Nord que ele traz a única participação no show, a islandesa Lisa Papineau, que também subirá ao palco em terras latinas.

É a partir dessa música sem amarras geográficas que Jam se expressa. E isso só é possível graças ao mergulho profundo na cultura de cada lugar por onde ele passa. Na Argentina e no Uruguai, não poderia ser diferente. Seu olhar atento ao mundo também enxerga conexões com a cultura de lá. O candomblé, por exemplo, manifestação local repleta de um groove “mântrico, hipnótico”, como ele define, é uma dessas referências à musicalidade que ele deseja intercambiar. “Ver e poder abraçar a cultura deles de perto, tentar expandir e conectar com artistas locais, isso que já faço no meu trabalho, de agregar pessoas talentosas do mundo e de universos diferentes, tentando reconhecer através dessas diferenças, reflexos de minha identidade”, atesta.

Confira as datas, horários e locais dos shows

BUENOS AIRES (Argentina)
6 de junho – 21h
Conexão PE – La Ballena – Centro Cultural Kirchner

MONTEVIDEO (Uruguai)
8 de junho – 20h
Conexão PE – Sala Verdi

MENDOZA (Argentina)
10 de Junho – 21h
Sala Violeta – Espacio Cultural Julio Le Parc

LA PLATA (Argentina)
11 de Junho – 22h
Ciudad Vieja

< voltar para home