Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Janela de Cinema abre inscrições para workshop “Cinematografia como design”

Atividade será ministrada por Affonso Beato, importante fotógrafo de cinema do país. Inscrições estão abertas até 14 de outubro.

Um dos mais importantes fotógrafos de cinema do país, Affonso Beato estará no 7º Janela Internacional de Cinema do Recife para ministrar o workshop “Cinematografia como Design”. A atividade será realizada de 27 a 30 de outubro, das 9h às 13h, no Portomídia, no Bairro do Recife. Além disso, no dia 31 de outubro, Beato oferecerá uma masterclass gratuita no Cinema da Fundação, no Derby.

Para se candidatar a uma vaga no workshop é preciso preencher um formulário no site do festival (www.janeladecinema.com.br) até o dia 14 de outubro. A seleção será feita mediante análise do currículo (prioritariamente pessoas que trabalham na área). O valor do curso é de R$ 100. O conteúdo abordará temas como luz, cor, visão humana, sistema fotoquímico (filme), sistemas fotoeletrônico (digital), comparação filme x digital, o digital intermediate e produtos finais.

A realização do workshop marca a primeira parceria entre Janela de Cinema e Portomídia, que além de viabilizar a vinda de Affonso Beato, está disponibilizando o espaço e equipamento com o programa de finalização Baselight. O Portomídia é uma ação do Porto Digital com foco na estruturação de um polo de economia criativa no Recife. O festival Janela Internacional de Cinema, ocorre entre os dias 24 de outubro a 2 de novembro, tem incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, e patrocínio da Petrobras.

Sobre o ministrante – Com mais de 50 anos de carreira estabelecida internacionalmente, o carioca Affonso Beato é professor, cineasta e diretor de fotografia de importantes filmes da cinematografia nacional e estrangeira. Nascido em 1941, estudou na Escola Nacional de Belas Artes e há mais de 30 anos se divide entre o Brasil e os EUA, tendo fotografado mais de 50 longas, 60 curtas e 300 comerciais.

Começou trabalhando com Cacá Diegues, Gustavo Dahl, Júlio Bressane e Arnaldo Jabor, mas o reconhecimento mundial veio com “O dragão da maldade contra o santo guerreiro” (1969), que rendeu a Glauber Rocha o prêmio de melhor diretor no Festival de Cannes.

A partir dos anos 1970 começou a colaborar com produções internacionais, entre elas, “A fera do rock” (1989), do americano Jim McBride, “Ghost World” (2001), de Terry Zwigoff e “A Rainha”, de Stephen Frears. Com o espanhol Pedro Almodóvar trabalhou em três filmes: “A flor do meu desejo”, “Carne Trêmula” e “Tudo sobre minha mãe”.

Em 2005 fotografou “Água negra”, primeiro filme internacional de Walter Salles. Seu filme mais recente é “O Tempo e o vento”, de Jayme Monjardim. Foi presidente da Associação Brasileira de Cinematografia entre 2004 e 2005 e foi aceito como membro da American Society of Cinematographers, sendo o primeiro brasileiro a assinar as iniciais ASC.

Cais do Sertão – Outra nova parceria do Janela é com o Museu Cais do Sertão, que entre os dias 28 e 31 de outubro receberá sessões da Mostra Competitiva de Curtas e da Mostra Infantil, além de sediar a Mostra Especial Cais do Sertão, com filmes que dialogam com o espaço. Os valores dos ingressos são R$ 8 e R$ 4 (meia), exceto na terça-feira, que terá entrada gratuita.

Serviço
Curso “Cinematografia como Design”

Data: de 27 a 30 de outubro, das 9h às 13h
Local: Portomídia (Recife Antigo)
Valor: R$ 100
Informações e inscrições: www.janeladecinema.com.br

< voltar para home