Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Mostra Brasileira de Dança abre inscrições para oficinas gratuitas

Incentivadas pelo Funcultura, as oficinas da mostra são voltadas para iniciantes e profissionais

Foto: Wellington Dantas

Foto: Wellington Dantas

O dançarino Fábio Soares estará ministrando a oficina ‘As danças do Maracatu Rural e Cavalo Marinho na construção de um corpo’.

Com informações da assessoria

A 13ª edição da Mostra Brasileira de Dança, que acontece no Recife de 29 de julho a 7 de agosto, está com inscrições abertas para suas oficinas gratuitas, voltadas tanto para  bailarinos iniciantes, como para profissionais que visam o aperfeiçoamento de técnicas corporais. Com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, a mostra contará com 35 apresentações de palco, reunindo companhias, grupos e artistas independentes de Portugal e dos estados brasileiros de Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

Foto: Ricardo Botini

Foto: Ricardo Botini

A dançarina Zuzu Leiva ministra a oficina ‘Danças do Oriente’.

Das atividades direcionadas a bailarinos iniciantes, os interessados podem optar pela oficina ‘Danças do Oriente’, ministrada por Zuzu Leiva, e ‘As danças do Maracatu Rural e Cavalo Marinho na construção de um corpo’, com Fábio Soares. Já para bailarinos profissionais, está disponível a atividade ‘Corpo dinâmico/Corpo flutuante’, com Peter Dietz. Dentro da programação da mostra, também será realizado o seminário ‘Dança e Sustentabilidade’, no qual o público poderá se inscrever a partir do dia 25 de julho.

Confira abaixo mais informações sobre cada uma das atividades disponíveis. As inscrições devem ser realizadas online, através de formulário no site: www.mostrabrasileiradedanca.com.br.

Oficina de Aperfeiçoamento:
- Corpo dinâmico/Corpo flutuante
Com Peter Dietz (Portugal)
Período: de 1° à 05 de agosto
Local: Espaço Compassos (Rua da Moeda, 93 – Bairro do Recife Antigo – 1° andar)
Horário: 10h às 13h
Carga horária: 10 horas
20 vagas – Esta oficina é de aperfeiçoamento profissional, portanto voltada para dançarinos, performers, e artistas do corpo com experiência.
Corpo dinâmico/Corpo flutuante tem como objetivo trabalhar as ideias principais de como pretendemos articular e reciclar a nossa energia e força em movimento. As aulas pretendem trazer a compreensão incorporada do movimento em seus elementos estruturais, desenvolvendo as habilidades de execução, articulação e deslocamento no espaço em uma abordagem prática, baseando-se em diferentes técnicas de movimento como o Release Technique e o Contact Improvisation.
Peter Michael Dietz nasceu na Dinamarca. É performer, bailarino, alguém que se move, criador, designer, orientador, coreógrafo, professor. Estudou na European Dance Development Center (EDDC) onde vivenciou as mais variadas técnicas e formas de dança como release technique e contacto improvisação. Tem trabalhado em várias instituições em Portugal, no Brasil e em diferentes zonas da Europa desde 1989. Trabalha e pesquisa no ‘c.e.m – Centro em Movimento’ orientado por Sofia Neuparth.

Oficinas de Iniciação:
- Danças do Oriente
Com Zuzu Leiva (SP)
Período: de 1° à 05 de agosto
Local: Paço do Frevo (Praça do Arsenal da Marinha, s/n, Bairro do Recife)
Horário: 10h às 12h
Carga horária: 15 horas
30 vagas – Idade mínima de 10 anos. Não é necessária experiência anterior e os participantes podem ser de ambos os sexos. Recomendações: dançar descalço e trajar roupas confortáveis que permitam liberdade de movimentos.
A oficina aborda danças antigas de diferentes regiões do Oriente terrestre: Índia (Dança Clássica Odissi); Israel (Dança Tradicional Hebraica); Países Árabes (Dança Folclórica); Macedônia (Dança Tradicional Cigana) e Japão (Dança Tradicional Odori).
Zuzu Leiva é Atriz, dançarina e cantora do grupo MAWACA. Bacharel em Comunicação Social (FAAP), tem formação em Teatro (Macunaima), Astronomia (CASP), Danças Indianas (Odissi, Kathak), Dança do Ventre, Flamenco e Danças Étnicas.

- As danças do Maracatu Rural e Cavalo Marinho na construção de um corpo
Com Fábio Soares (PE)
Período: de 2 à 5 de agosto
Local: COMPAZ (Av. Aníbal Benévolo, S/N – Alto Santa Terezinha)
Horário: 10h às 12h
Carga horária: 10 horas
20 vagas – Público em geral, artistas, bailarinos, estudantes das artes cênicas.
A oficina parte da premissa onde a dança não é simplesmente abordada a partir da forma, mas principalmente a partir da essência e dos princípios físicos e energéticos que fundamentam os brinquedos tradicionais do Cavalo Marinho e do Maracatu Rural.  A qualidade de energia, os passos, o jogo e o ritmo são abordados a partir do envolvimento e da experiência adquirida ao longo dos anos por Fábio Soares como brincador tradicional destas danças.
Fábio Soares é integrante do Cavalo Marinho Estrela de Ouro e do Maracatu de Baque Solto Leão de Ouro, ambos os grupos são de Condado e são liderados pelo seu avô Mestre Biu Alexandre. No Cavalo Marinho Estrela de Ouro desempenha a função de Figureiro (pessoa que bota as figuras – personagens), também confecciona máscaras e adereços. No Maracatu de Baque Solto Leão de Ouro, desempenha a função de Vice-Presidente e Puxador de Cordão (um dos “cobocos”- caboclos da linha de frente do maracatu). Em 2005 recebeu convite para integrar o elenco de bailarinos do Grupo Grial de Dança onde permaneceu até o ano de 2012.

- Seminário Dança e Sustentabilidade
1° de agosto
Local: Espaço Compassos (Rua da Moeda, 93 – Bairro do Recife Antigo – térreo)
Horário: 18h às 21h30
80 vagas – A Roda de Conversa “Dança e Sustentabilidade” tem como proposta discutir iniciativas de sustentabilidade de companhias, escolas e instituições de dança diante do atual cenário econômico e político brasileiro. O encontro vai trazer artistas e gestores para debater sobre estratégias e alternativas de como manter as ações de dança e os trabalhos artísticos na atualidade. Para essa conversa teremos a presença de representantes do Balé Guaíra (PR), Teatro Villa (BA), Focus Cia de Dança (RJ), Balé Popular do Recife (PE), Academia Fátima Freitas (PE) e artistas independentes da cidade.

< voltar para home