Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Mostra Canavial de Cinema chega a oito municípios da Mata Norte de Pernambuco

Com incentivo do Funcultura, evento é realizado pelo sexto ano consecutivo de 10 a 29 de janeiro

Ernesto Rodrigues/Divulgação

Ernesto Rodrigues/Divulgação

Mostra será realizada entre os dias 10 e 29 de janeiro, em oito cidades da Mata Norte de Pernambuco

A Mostra Canavial de Cinema chega a sua sexta edição com uma programação gratuita que contempla oito cidades da Zona da Mata Norte de Pernambuco, com exibição de filmes, oficinas, debates e apresentações musicais.  Recebem o festival, realizado entre os dias 10 e 29 de janeiro, os municípios de Condado, Goiana, Tracunhaém, Lagoa do Carro, Nazaré da Mata, Vicência, Aliança e São Vicente do Ferrer. A programação completa está disponível no site

Realizado desde 2011, com coordenação de Caio Dornelas, o Festival divulgou a programação completa no seu site, dividindo-a em dois programas: “Do Canavial para o Mundo” e “do Mundo para o Canavial”. Destaque para Mata Norte, dirigida por Tuca Siqueira, que narra o contraste entre a tradição do folclore indígena de Goiana e a promessa de desenvolvimento da fábrica da FIAT.

Ernesto Rodrigues/Divulgação

Ernesto Rodrigues/Divulgação

A programação do festival está dividida em dois programas: “Do Canavial para o Mundo” e “do Mundo para o Canavial”.

Outro filme que está na programação é O delírio é a redenção dos aflitos, do diretor pernambucano Felipe Fernandes, o curta mais premiado pelo júri no Festival de Brasília e selecionado para a Semana da Crítica de Cannes. A obra aborda a guerrilha diária de uma mãe, dividida entre o trabalho constante e o risco de desabamento de um prédio-caixão. Além dos trabalhos pernambucanos, também foram selecionados curtas de diversos estados brasileiros, como Minas Gerais, Ceará, São Paulo e do Distrito Federal.

Em Goiana, toda a programação está inserida no 6º Encontro do Arranjo Produtivo Local em Audiovisual, realizado em paralelo com a Mostra desde sua primeira edição. “Desde a primeira edição que este encontro tem a proposta de fortalecer os realizadores das cidades. É importante que os profissionais da cadeia produtiva da região se comuniquem para que a região se encontre, se conheça, e que assim a gente possa sair com projetos intermunicipais”, explica Caio Dornelas.

Para este ocasião, o festival receberá cerca de 40 produtores, realizadores, artistas, cineclubistas e o público interessado no desenvolvimento do audiovisual na região. “Dentre as atividades voltadas para este público, teremos um bate-papo sobre cinema e guerrilha, com Ivan Moraes Filho, e uma edição do Encontro de Cineclubes da Mata Norte, que terão como elo estratégico o estímulo ao audiovisual da região”, revela o coordenador do projeto.

Ernesto Rodrigues/Divulgação

Ernesto Rodrigues/Divulgação

De acordo com Caio Dornelas, o festival receberá cerca de 40 produtores, realizadores, artistas, cineclubistas e o público interessado no desenvolvimento do audiovisual na região

A programação prevê ainda uma oficina de elaboração de projetos na área audiovisual, ministrada pela jornalista e gestora Carla Francine, que entre 2007 e 2014 foi coordenadora do setor audiovisual da Fundarpe. Este ano, oito projetos da Mata Norte foram aprovados no Funcultura Audiovisual. “Na verdade este número foi dentro da nossa expectativa, porque o crescimento de propostas na região é uma realidade nos últimos anos. Mas foi bem bacana, tendo em vista que quatro ou cinco desses projetos são voltados para a produção de conteúdo, contrastando com uma característica antiga dos projetos aprovados, majoritariamente voltados para cineclubismos”, pontua Caio Dornelas.

A Mostra é realizada pelo Núcleo de Produção Engenho Digital (NPED), com apoio do SESC e incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, através do Funcultura.

< voltar para home