Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Mostra “Para si: um processo de ser” entra em cartaz no Sesc Casa Amarela

A exposição, que conta com incentivo do Funcultura, é resultado de uma residência artística vivenciada pela artista visual pernambucana Laís Domingues e pela estilista paulista Thanina Godinhona, na Associação das Mulheres Artesãs de Passira (AMAP)

Bruna Valença/Divulgação

Bruna Valença/Divulgação

O projeto permitiu a troca de saberes entre as mulheres bordadeiras de Passira e as experiências de Laís Domingues e Thanina Godinho

O Sesc Casa Amarela inaugura, na próxima quinta-feira (6), às 19h, a exposição “Para si: um processo de ser”. Fruto de uma residência artística vivenciada pela artista visual pernambucana Laís Domingues e pela estilista paulista Thanina Godinhona, na Associação das Mulheres Artesãs de Passira (AMAP), a mostra, que conta com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, é uma das ações de culminância do projeto “Bordando o Feminino” que, ao longo de cinco meses, construiu um diálogo entre os fazeres manuais da fotografia, do bordado e do tingimento natural (realizado com matérias-primas locais como cajueiro roxo, açafrão-da-terra, café e eucalipto).

Ao longo de cinco meses, Laís e Thanina mudaram-se para o município de Passira, no Agreste de Pernambuco e, enquanto Laís aprendia bordado com a facilitadora Luzinete Maria da Silva, Thanina ensinava sobre tingimento natural para as mulheres da AMAP. Além da exposição que poderá ser conferida no próximo mês de junho, os resultados do processo, além da construção coletiva de saberes e afetos, resultaram no lançamento da coleção-cápsula de moda “Filhas do Sol”, no final de 2018, e na construção de vídeos e fotografias ao longo da residência. “As obras remontam à ancestralidade do bordado e a aspiração de liberdade contida em cada ponto feito. Pássaros locais, franjas destramadas que lembram longas raízes, fios que unem figuras e elementos, uma tentativa de mostrar, através de imagens reais, sentimentos abstratos”, comenta Laís, idealizadora do projeto Bordando o Feminino que agora desencadeia esta mostra.

Com cerca de 15 fotografias bordadas e instalações com peças da coleção de moda “Filhas do Sol”, a mostra contará ainda com uma instalação interativa que permitirá aos visitantes aprender um dos pontos básicos da técnica do bordado, com a finalidade de co-criar uma obra coletiva junto ao público visitante. Um detalhe técnico da exposição é a impressão artesanal das fotografias. “Todo o processo torna-se inusitado. A vivência, a impressão artesanal, o bordado e a própria exposição. Reagentes químicos se unem e universos curiosos se revelam através da luz solar, que imprime imagens com texturas e colorações pouco controláveis. O azul da cianotipia remete ao plano das ideias, a imaginação. O marrom Van Dyke, à terra, a concretização do que se imagina, pois o processo de criação está justo no fazer, no trazer ao mundo”, afirma a idealizadora do projeto. Cianotipia e Van Dyke foram os processos de impressão fotográficos em tecido (reveladas com luz solar UV) usados pela artista para dar vida às obras.

Serviço
Exposição “Para si: um processo de ser”
Abertura: 06 de junho, às 19h
Visitação: de 6 de junho a 16 de agosto, das 9h às 19h (segunda a sexta-feira)
Sesc Casa Amarela (Av. Prof. José dos Anjos, n°1190, Casa Amarela, Recife)
Telefone: (81) 3267-4400
Acessibilidade (obras com audiodescrição e acesso para cadeirantes)

< voltar para home