Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

“O Beijo no Asfalto” cumpre temporada no Teatro de Santa Isabel

Montagem com incentivo do Funcultura terá sessões com audiodescrição e tradução em Libras

Américo Nunes

Com informações da Assessoria 

A polêmica peça “O Beijo no Asfalto”, de Nelson Rodrigues, com direção de Claudio Lira, cumpre nova temporada no Recife, desta vez no Teatro de Santa Isabel, a partir deste final de semana (sexta-feira e sábado, dias 01 e 02 de julho, às 20h, no domingo, dia 03, às 19h, e na quinta-feira, dia 07 de julho, às 20h). Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia para estudantes, maiores de 60 anos e professores com identificação).

Para grupos de pessoas com deficiência visual e auditiva ou oriundas de ONGs e escolas públicas, serão ainda realizadas duas sessões nos dias 05, às 15h, e 06 de julho, às 20h, no Teatro de Santa Isabel, que contarão com audiodescrição e tradução em Libras. Para estas apresentações específicas, podem ser solicitados ingressos gratuitos antecipadamente para grupos de espectadores (contatos com Andrêzza Alves, 9 9783 3240, ou Luiz Manuel, 9 8310 2160).

A trama de “O Beijo no Asfalto” mexe com a ética na imprensa e o preconceito sobre a possível homossexualidade de um jovem casado. A produção conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, integrando o projeto “Nelson Rodrigues e o Óbvio Ululante (Temporada Jornalística de O Beijo no Asfalto)”.

Americo Nunes

O enredo mostra a reviravolta que acontece na vida do jovem Arandir, que socorre um desconhecido atropelado e, atendendo a um pedido deste à beira da morte, lhe dá um beijo na boca. Por ser casado, o caso ganha espaço na imprensa, sendo explorado com extrema crueldade tanto por jornalistas quanto por policiais sem ética e que não temem invadir a privacidade familiar. Esta encenação de “O Beijo no Asfalto” respeita o texto original, mas acrescenta detalhes mais contemporâneos à trama, como a referência às redes sociais tão em voga atualmente, num paralelo ao imediatismo da mídia, suprimindo ainda todas as referências ao universo carioca. Tanto que a história passa a acontecer no centro de qualquer grande cidade, mas o cenário faz homenagem aos casarões do Recife Antigo.

No elenco, Arthur Canavarro, Andrêzza Alves, Eduardo Japiassu, Ivo Barreto, Pascoal Filizola, Sandra Rino, Daniela Travassos e Lano de Lins.

< voltar para home