Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

“O Sistema” é o novo single de Mestre Bi

Grande berço da cultura popular, a Zona da Mata Norte Pernambucana sempre tem se destacado por revelar suas raízes e o contexto social e histórico do seu povo. Seguindo essa premissa, o Meste Bi, de Nazaré da Mata, lança nesta quinta-feira (11), no YouTube, o single “O Sistema”, ciranda que promove uma reflexão sobre o cenário vivenciado em nosso país nos últimos anos.

Com referências na sonoridade local, rica em ritmos e folguedos genuínos que influenciam os artistas, “O Sistema”, é uma mostra da musicalidade, poesia e engajamento social dos mestres da cultura popular. De acordo com Mestre Bi, a canção foi desenvolvida com o propósito de promover uma reflexão político-social da atualidade, com destaque para a força do poder econômico sobre as políticas públicas em nosso país.

O single “O Sistema” é parte do primeiro álbum de Mestre Bi e a Ciranda Bela Rosa, intitulado “O Mundo de um Cirandeiro”, que irá trazer fortes influências de grandes cirandeiros da região, como Mestre Santino, Mestre João Limoeiro e Mestre Zé Galdino. “Estamos lançando a primeira música para deixar um gostinho do que virá em nosso álbum. Mesmo com uma abordagem social, é uma ciranda para se fazer uma roda e dançar com sua melodia, refletir sobre as injustiças e de mãos dadas criar um elo de luta popular”, destaca o mestre do apito, Bi.

Toda a produção é realizada com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio do Funcultura. A realização é do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata, produção executiva de Alexandre Veloso, produção musical de Felipe Oliveira e a assistência de produção de Gilson Xavier.

MESTRE BI - Lezildo José dos Santos, o Mestre Bi, é filho do Engenho Teimoso, na zona rural de Nazaré da Mata. Aos 12 anos de idade dividia sua rotina entre a escola e o trabalho rural e em 2008, conheceu a cultura da sua região nas noites de sambadas no terreiro do Cambinda Brasileira. Amante da poesia, logo se encanta e começa a “soltar” as primeiras loas de maracatu. Em 2012, se torna mestre do Maracatu Estrela Brilhante de Nazaré da Mata, onde desde então, já foi campeão do carnaval de Recife e realizou várias sambadas com grandes mestres da cultura popular. Em 2014, fundou a Ciranda Bela Rosa e já em 2015 participou do Encontro de Cirandeiros, em Ferreiros, e integrou a programação do Festival de Inverno de Garanhuns. No ano de 2018, foi além de sua região, chegando à capital onde encantou muitos dos frequentadores do Pátio de São Pedro e da 20° Fenearte. Na perspectiva de potencializar as atividades culturais da Zona da Mata Norte, em 2020, se torna produtor cultural e é agraciado com o Prêmio Funarte Respirarte – Música.

< voltar para home