Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Oficinas gratuitas da Virada Inclusiva Brasileira estão com inscrições abertas

Léo Alfinete/Divulgação

Léo Alfinete/Divulgação

Liliane Tavares e Germana Pereira são as idealizadoras do Virada Inclusiva Brasileira (Vibra)

Estão abertas as inscrições para participação nas oficinas do Vibra – Virada Inclusiva Brasileira. O festival, que conta com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do (Funcultura-PE), ocorre entre os dias 3 e 7 de dezembro de 2021, de forma totalmente on-line. Concebido em Pernambuco, a fim de reunir pessoas de várias regiões do Brasil para pensar e compartilhar saberes sobre acessibilidade e inclusão, a primeira edição do evento nacional de artes múltiplas, bilíngue (português e Libras), será transmitido pelo YouTube. As inscrições vão até o dia 26 de novembro, por meio do link: linktr.ee/vibra.viradainclusivabr.

O Vibra foi criado pelas produtoras recifenses Liliana Tavares, daCom Acessibilidade Comunicacional, e Germana Pereira, da Tangram Cultural, que expressam o desejo de evidenciar a arte produzida por pessoas com deficiência e a reflexão em torno da “produção de uma arte por e para todos”.

A Virada Inclusiva Brasileira destaca o protagonismo da pessoa com deficiência na criação artística. Guiado pela pergunta “como colaborar para despertar e conscientizar a sociedade sobre a importância da inclusão, ampliando a aceitação e o respeito às diferenças, fazendo uso da arte e da cultura”, o evento vai promover atividades de difusão, formação e informação no campo das artes, evidenciando a produção cultural das pessoas com deficiência. Acompanhe o Vibra no Instagram: @vibra.viradainclusivabr

OFICINA BONECA ABAYOMI
DIAS 6 e 7/12 (segunda e terça-feira), das 10h às 12h
Esta oficina lúdica começa com uma contação de história sobre a criadora da Boneca Abayomi, Lena Martins, e, no final os participantes são convidados a confeccionar a boneca de pano que foi apresentada na história. Uma forma lúdica para abordar questões de gênero e etnia e trabalhar o fortalecimento e o reconhecimento da identidade afro-brasileira. Ministrada por Gabi Severien, pessoa com baixa visão e parcialmente surda, bacharel em Comunicação e Jornalismo pelo Instituto Português de Estudos Superiores, em Lisboa.
Classificação etária: a partir dos 7 anos de idade
Línguas: português e Libras

OFICINA EXPRESSAR EM FORMA DE DESENHO
DIAS 6 e 7/12 (segunda e terça-feira), das 14h às 16h
Vivência que incentiva a prática do desenho livre como ferramenta de expressão e comunicação. Ministrada pela artista plástica Kilma Coutinho, pessoa com deficiência auditiva que vai compartilhar com o público suas técnicas de desenho e pintura.
Classificação etária: a partir dos 15 anos de idade
Línguas: português e Libras

OFICINA: MUSICALIZAÇÃO ACESSÍVEL
DIAS 6 e 7/12 (segunda e terça-feira), das 17h às 19h
Oficina que ensina como o processo de musicalização torna-se igualitário e possível para as pessoas com deficiência visual (cegas e com baixa visão) graças ao auxílio da audiodescrição. Ministrada por Felipe Monteiro, pessoa com deficiência visual adventícia, professor de música há mais de 28 anos.
Classificação etária: a partir dos 15 anos de idade
Línguas: português e Libras

< voltar para home