Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Olhares se encontram em Petrolina

João Ripper

João Ripper

A fotografia documental será um dos temas de debate com a participação de João Ripper.

Petrolina, cidade do Sertão do São Francisco, abriga “Confluência – Encontro de Olhares”, a primeira edição de um evento que pretende promover a reflexão e difundir a fotografia como linguagem artística. O encontro irá explorar a pluralidade e o potencial expressivo e transformador da fotografia. A partir desta quarta-feira (06) até domingo (10), os olhares de fotógrafos experientes se encontram em mesas de debate e projeções de imagens. Na área de formação e aperfeiçoamento, o evento ainda irá realizar workshops e leituras de portfólios para aqueles que efetuaram inscrição e foram selecionados previamente. Entre os convidados do evento, estão os pernambucanos Mateus Sá, Priscila Buhr e Ana Lira e fotógrafos de outros estados como João Ripper (RJ), Hirosuke Kitamura (Japão/BA) e Anderson Schneider (DF).

As atividades são gratuitas e abertas a qualquer pessoa interessada em fotografia, mesmo que não atue na área profissionalmente. Os debates acontecem na Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) e as projeções são realizadas na orla de Petrolina. O evento foi idealizado pela produtora Gabriela Izidoro, tem curadoria da fotógrafa pernambucana Maíra Gamarra e incentivo do Funcultura, Governo de Pernambuco.

Na quarta-feira (06), o fotodocumentarista João Roberto Ripper conduzirá conversa sobre a fotografia humanista contemporânea com o pernambucano Mateus Sá. O debate promete ter como foco a importância social e política da fotografia, já que João Ripper durante os 30 anos de carreira trabalhou na documentação de grupos como populações quilombolas, tribos indígenas e moradores de favelas. “Lá eu vou mostrar o trabalho que resultou da Escola de Fotógrafos Populares, que foi uma agência-escola que criei no Conjunto de Favelas da Maré, o maior agrupamento de favelas do Rio de Janeiro”, detalha Ripper. Mateus Sá também trará sua experiência em comunidades tradicionais e falará ainda sobre o afeto e a memória na fotografia.

Priscila Buhr

Priscila Buhr

Priscila Buhr falará sobre o ensaio “Ausländer” produzido na Alemanha.

Na quinta-feira (07), as fotógrafas pernambucanas Priscilla Buhr e Ana Lira, que têm conquistado destaque nacional, participarão do “Confluência” com o tema “Territórios Móveis: fotografia pernambucana além da fronteiras”. Vencedora na categoria revelação do Prêmio Brasil de Fotografia no ano passado, Priscila Buhr falará sobre o ensaio “Ausländer” (em português “Estrangeiro”) produzido durante uma viagem de 20 dias pela Alemanha na tentativa de encontro com o significado da palavra ascendência, um reencontro imaginário entre ela e seu avô alemão. Já a fotógrafa Ana Lira vai apresentar a série “Votos!”, selecionada para a 31ª Bienal de São Paulo neste ano. O trabalho consiste na documentação de cartazes de propagandas políticas, normalmente rasgados, pintados ou desenhados.

No terceiro dia do evento, sexta-feira (8), a mesa de debate “Fragmentos poéticos das cidades na fotografia documental contemporânea” contará com relatos do brasiliense Anderson Schneider e do japonês Hirosuke Kitamura, residente em Salvador. Schneider já ganhou vários prêmios nacionais e internacionais de fotojornalismo, entre eles dois prêmios Best of Photojournalism da National Press Photographers Association (NPPA). Guerras internacionais, paisagens urbanas e trabalhadores brasileiros são alguns dos temas abordados em seus trabalhos. Acompanhado por Hirosuke Kitamura, que ganhou projeção com ensaio sobre bordéis de Salvador, Schneider falará sobre os desafios de documentar acontecimentos sociais de relevância global.

SERVIÇO
Confluência – Encontro de Olhares

De 6 a 10 de agosto
Local: Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) – Rua André V. de Negreiros, Petrolina-PE
Programação disponível no site http://www.confluenciaencontrodeolhares.com/

< voltar para home