Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Ópera “O pescador e sua alma” estreia no Teatro de Santa Isabel

Com incentivo do Funcultura, montagem será apresentada desta quarta-feira (8) até o próximo domingo (12). A entrada é franca

A vida de um pescador muda quando por acaso aprisiona em sua rede uma bela sereia. Apaixonado, vê-se obrigado a abandonar sua alma, única maneira de concretizar esse amor. O conto de Oscar Wilde é argumento para a ópera do compositor carioca Marcos Vieira Lucas, O pescador e sua alma, que estreia nesta quarta-feira (8), no Teatro de Santa Isabel. Com o incentivo do Funcultura e realização da SIM Produções Culturais e Artísticas, a montagem conta com a direção musical e regência de Maria Aída Barroso e concepção e coordenação geral do barítono Luiz Kleber Queiroz, que também é solista, e ficará em cartaz até domingo (12). Uma récita extra com audiodescrição será realizada sábado (11), às 20h. A entrada é gratuita.

Inspirado no conto homônimo do escritor irlandês, o libreto do espetáculo foi escrito pelo ator, dramaturgo e diretor musical carioca Guilherme Miranda. A música, composta por Marcos Lucas, tem como base a melodia de uma canção de pescadores recifenses pinçada de um livro de Mário de Andrade.

O elenco de O pescador e sua alma é formado por professores de canto e de música da Universidade Federal de Pernambuco. A orquestra de câmara que acompanha a peça também é formada por docentes da UFPE, a direção de cênica e de figurinos é de Marcondes Lima, também professor da instituição.

A partitura da obra, escrita para octeto de câmara, é baseada na canção O que o mar leva, registrada no livro As melodias do Boi e outras Peças, de Mário de Andrade. “Desde o início fiquei fascinado não só com o tema – um conto de amor que desafiava a moral vitoriana – mas também a riqueza da linguagem de Oscar Wilde, de um “impressionismo simbólico e orientalizante”, como bem definiu Antonio Karnewale, diretor cênico da primeira montagem, que aconteceu em Brasília em 2006”, conta o compositor  Marcos Lucas.

A orquestra é formada por viola, violino, violoncelo, flauta, clarinete, trompa e harpa, somados à percussão, criam um ambiente musical de tirar o fôlego. “O preciosismo narrativo impôs-se do ponto de vista dramático-musical como um desafio que enfrentei com enorme prazer no convívio com os colegas responsáveis pelo libreto, cenário, figurinos, direção e intérpretes, com quem tanto aprendi. A ópera, talvez o gênero musical mais democrático de todos, me ‘fisgou’ para sempre, moldando desde então minha carreira profissional”, completa Lucas.

Para Guilherme Miranda, autor do libreto de O pescador e sua alma, foi paixão à primeira “lida”. “Li o conto e me apaixonei. Aliás, li todos os contos do livro “Contos de Fadas” de Wilde. Um livro lindo e triste que reúne contos para “crianças”. Continuei mergulhando em seu universo e li outras obras suas com semelhante impacto. Queria fazer um libreto que conseguisse ser rimado e manter a mesma consistência dramática do conto pois, como também sou ator e diretor de teatro, isso para mim era fundamental. Acrescentei um personagem, o Tritão, uma figura mítica que vira o narrador da história e canta de modo poético livre, buscando associações de palavras e ritmos diferentes”, explica.

O coro de “O pescador e sua alma” vem sido ensaiado há dois meses, pelo regente Flávio Medeiros. O grupo Contracantos, criado por Medeiros em 2002 faz a parte coral da peça e conta com 18 integrantes. Para ele, este novo trabalho tem sido um desafio por sua própria construção musical. “A harmonia foge do convencional e os ritmos são ricos e apropriados ao libreto da ópera. É um trabalho fantástico para o grupo porque faz com que o Contracantos conheça e interprete uma obra que ainda não foi executada no Recife e que talvez nunca teríamos a oportunidade de ouvi-la”, diz o diretor do coro.

Serviço
Ópera O pescador e sua alma
Dias: 8, 9, 10 e 12 de julho, às 20h, dia 11 de julho, às 16h e às 20h
Local: Teatro de Santa Isabel - Praça da República, s/n – Santo Antônio – Recife-PE - Tel. (81) 3355-3326
Entrada franca (distribuição dos convites será realizada uma hora antes do evento).

< voltar para home