Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Paulo Sultanum lança livro “Pernambuco Correia Virada’’ sobre bicicletas

Com curadoria de José Afonso Júnior, a publicação explora a plasticidade, a apropriação popular e a relação dos usuários.

Paulo Sultanum

O fotógrafo Paulo Sultanum lança nesta terça-feira (22/09) o livro “Pernambuco Correia Virada”, um registro do uso das bicicletas em Pernambuco.  Com curadoria do pesquisador e também fotógrafo José Afonso Júnior, a publicação explora os eixos plástico e documental, a apropriação popular, a relação dos usuários com o ambiente, a cidade, o trabalho, a família, o dia-a-dia. O livro traz ainda textos do arquiteto e urbanista Cristiano Borba e da jornalista Iara Lima, também responsáveis pelo trabalho de pesquisa. O lançamento acontece, às 19h, no Porto Mídia, no Bairro do Recife. O livro tem incentivo do Funcultura, Governo de Pernambuco.

Após, o lançamento no Portomídia, eventos itinerantes sobre o livro serão realizados em grupos e instituições ligados à questão da mobilidade urbana.  Nesta terça (22), o livro será vendido em dinheiro ou em cartão por R$ 50,00. Em seguida, estará a venda na Livraria Cultura, Galeria Arte Plural, Centro Capibaribe da Imagem, Iraq, Casa das Máquinas e Livraria da Jaqueira por 60,00.

O livro, com 144 páginas, documenta a rotina de personagens desconhecidos e dos diferentes usos para a bicicleta. As fotos foram feitas entre os anos 2010 e 2011 nas cidades do Cabo de Santo Agostinho, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Camocim de São Félix, Moreno, Nazaré da Mata, Paudalho, Vitória de Santo Antão, Carpina, Camaragibe, Abreu e Lima, Sairé e Bezerros.

“Pernambuco Correia Virada” convida o leitor a uma viagem colorida na vida de anônimos. “Por personagens aqui, não me refiro apenas às pessoas que se permitiram fotografar, mas as próprias bicicletas e às histórias que elas carregam”, observa Paulo Sultanum. O resultado dessa experiência foi condensado num projeto gráfico delicado e, ao mesmo tempo, arrojado que traduz a experiência que o pesquisador vivenciou ao longo de dois anos. “É uma história com começo, meio e fim. As bikes vão do apogeu à decadência e renascem”, brinca.

Já José Afonso Júnior, que junto com o designer Raul Kawamura, se debruçou na concepção da linha gráfica da publicação, explica que a bicicleta não é só um meio de transporte. Como a fotografia, é também um meio de comunicação e expressão. “À medida que se desloca, leva e traz, imprime o registro das subjetividades que colocam em cena o corpo, a expressão individual e a conexão com o coletivo de quem a usa”, define. “Assim como um clique após o outro, que não só registra o mundo, mas revela muito a respeito de quem fotografa; pedalada após pedalada, o que a bicicleta carrega sobre duas rodas não é apenas o seu dono. Na junção de duas pernas, dois braços, dois olhos, um quadro, pedais e guidão, temos o ciclo do usuário traduzido em forma de correia: uma correia virada” complementa.

HISTÓRICO – Paulo Sultanum desde criança, é um usuário regular e diário de bicicletas. A ideia de realizar as fotos, ainda não em formato de livro, surgiu em San Francisco, Califórnia, Estados Unidos – atual local de residência do fotógrafo. Sendo uma cidade há muito tempo ligada ao uso da bicicleta, foi em Marine County cidade vizinha a San Francisco dos anos 1970 onde nasceu o Moutain Bike e, mais recentemente, também o Critical Mass: a Massa Crítica, movimento atuante em mais de duzentos países vinculando o ciclismo à luta política e defendendo o uso da bicicleta como catalisador de mudanças no espaço urbano.

“Mas foi somente no ano de 2011 que Paulo Sultanum veio buscar na sua terra natal os registros das nossas bicicletas, uma realidade tão diferente da cidade norte-americana”, relata o arquiteto Cristiano Borba, que assina a introdução do livro. “A paisagem das cidades pernambucanas é marcada por bicicletas e por ciclistas que se exprimem visualmente dos mais variados modos, mas sempre sobre um mesmo pano de fundo: a necessidade de um meio de transporte acessível e sustentável, o convívio com os demais modais de locomoção e a apropriação dos próprios veículos – as bicicletas – como exercícios cotidianos de plasticidade e expressão da subjetividade de quem as utiliza”, completa.

SERVIÇO:
Lançamento do livro Pernambuco Correia Virada, Paulo Sultanum (fotos) e José Afonso Júnior (curadoria)
Data: 22 de setembro de 2015, às 19h
Local: Portomídia – Porto Digital (R. do Apolo, 181 – Bairro do Recife, Recife/PE – Brasil)

< voltar para home