Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Pesquisa sobre palhaçaria e ator-circense apresenta programação gratuita

'Laboratória de Palhaçaria', da Cia. 2 em Cena, Teatro e Dança, segue com atividades sobre o ator-circense até próximo domingo (30)

Divulgação

Divulgação

‘Laboratório de Palhaçaria’ está na sua quinta etapa, e atualmente conta com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura

Ao longo de 2016, a Cia. 2 em Cena de Teatro, Circo e Dança realizou mais uma etapa da sua pesquisa Laboratório de Palhaçaria, desta vez com foco na elaboração e estudo de um treinamento para o artista de circo-teatro. Agora, o grupo segue com uma programação de culminância desta fase, que terá até o próximo domingo (30) atividades como oficina de socialização dos resultados, uma mesa redonda com os grupos locais de circo-teatro e um ‘cabaré de Palhaçaria’, onde a companhia apresentará números desenvolvidos neste mergulho. Com exceção das oficinas, que já teve inscrições encerradas, as outras ações são abertas ao público.

Segundo Alexsandro Silva, ator e integrante do coletivo, apesar da pesquisa ter como tema macro o laboratório de palhaçaria ela, agrega não apenas elementos da palhaçaria em si, mas do circo como um todo. “Em 2016 focamos no trabalho ator-circense e fizemos algumas perguntas, porque se existe um circo-teatro, a gente tem um ator-circense. Quem é ele? Como ele se desenvolve? Como é seu treinamento e formação? Era essa a nossa preocupação, poder elencar elementos que pudessem fortalecer essa figura e instrumentaliza-la”, explica.

A oficina que compõe a programação será realizada até sexta (28), no Espaço Pasárgada, e tem o objetivo de socializar com os alunos os elementos encontrados na pesquisa. Ao todo, quinze pessoas participam dos encontros, entre atores que fazem circo-teatro, realizadores de pesquisas ou que trabalhem com infância e juventude.

Costa Neto/Secult-PE/Fundarpe

Costa Neto/Secult-PE/Fundarpe

Cia 2 em Cena realiza o espetáculo ‘Palhaçadas – História de um Circo sem Lona’

No sábado (29), haverá uma mesa redonda com os grupos culturais da cidade com a proposta de compartilhar os métodos de treinamentos de cada um deles. A mesa será mediada por Williams Santana e terá a presença dos atores Rafa Santa Cruz, Fátima Pontes e Sérgio Muniz, entre outros. Já no domingo (30), haverá apresentação dos números que foram desenvolvidos ao longo da pesquisa. “Na verdade, são números recriados a partir do contato que tivemos com a técnica do circo, clássicos como As Lavadeiras, A Flor, O Tênis e O Vidente”, revela Alexsandro Silva.

Laboratório de Palhaçaria está na sua quinta etapa, e atualmente conta com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura. Quatro destas etapas também receberam aportes do fundo estadual, que de acordo com Alexsandro Silva foi de muita importância para a realização do trabalho. “Tudo o que a gente tem como produto é fruto desse mergulho. A gente circula com várias ações e atuamos país afora com a própria divulgação e valorização do circo. Quando a gente faz esses trabalhos, querendo ou não, também fortalecemos a arte circense. E acho que sem o Funcultura teria sido quase que impossível construir tudo o que construímos, além do respeito que temos pelo Brasil”, opina.

Sobre as etapas do Laboratório de Palhaçaria

Empreendida pela companhia, desde 2007, a pesquisa resultou em espetáculos, intervenções e saídas de palhaçaria, além de textos dramáticos e científicos, e um acervo de material sobre o circo e o palhaço brasileiro disponível na internet.

Divulgação

Divulgação

Laboratório de Palhaçaria é uma pesquisa realizada desde 2007 e que já resultou em espetáculos, intervenções e saídas de palhaçaria, além de textos dramáticos e científicos e um acervo disponível na internet

A primeira etapa, intitulada O Palhaço circense tradicional e realizada de 2007 a 2010, deu origem aos espetáculos Palhaçadas – história de um circo sem lona e Reprilhadas e Entralhofas – um concerto para acabar com a tristeza.

A segunda etapa, intitulada Laboratório de Palhaçaria – uma pesquisa sobre os palhaços brasileiros,  contou com o incentivo do Funcultura e possibilitou a criação de um acervo através da catalogação de dados sobre palhaços e circos brasileiros, além disso, promoveu um maior aprofundamento sobre a arte da palhaçaria tradicional brasileira.

A terceira etapa da pesquisa, cujo título é Do terreiro ao picadeiro – uma análise do cômico popular de Pernambuco, também foi incentivada pelo fundo estadual e buscou elencar as similaridades entre os cômicos de terreiro e picadeiro, analisando a influência do cômico popular pernambucano no palhaço tradicional circense.

A quarta etapa desse estudo, Uma pesquisa sobre a dramaturgia circense pernambucana, também contemplada pelo Funcultura, teve como objetivo analisar e refletir sobre a dramaturgia do circo pernambucano, entendendo circo não apenas como as organizações tradicionais que apresentam os seus espetáculos embaixo da lona, mas também, as companhias, trupes e grupos circenses.

Serviço
Programação de culminância da Pesquisa “Laboratório de Palhaçaria”
Atividades até domingo (30/4)
Mais informações: (81) 3071 2880 | pesquisacia2emcena@gmail.com

Confira a programação completa da quinta etapa do Laboratório de Palhaçaria:

Segunda (24) a sexta (28) | 14h às 17h
Espaço Pasárgada
Oficina “O corpo e a voz no treinamento do ator-circense”

Sábado (29) | 19h
Espaço Fiandeiros
Mesa Redonda com grupos e companhias de circo-teatro locais

Domingo (30) | 19h
Cabaré dos 10
Cabaré de Palhaçaria em comemoração aos 10 anos da companhia

< voltar para home