Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Plateia recebe festival de braços abertos e concentração a mil

Costa Neto

Costa Neto

O pequeno Francisgleydisson Filho, interpretado por Joel Gomes, é uma das figuras mais carismáticas do filme.

Nesta segunda-feira (5/8), o Cineteatro Guarany recebeu uma plateia interessadíssima em conhecer as novidades da produção cinematográfica brasileira. Essa é a sexta edição do festival pernambucano, que abraça o cinema nacional, com destaque para o nordestino, e leva esses filmes para exibição no Sertão do estado. O primeiro a ser exibido foi “Cine Holliúdy”, de Halder Gomes.

Na abertura, o presidente da Fundarpe, Severino Pessoa, ressaltou a importância de incentivar a produção e a exibição audiovisual no Brasil, com destaque para os avanços nos editais de incentivo à produção pernambucana. Durante a mostra dos longas, os jurados oficiais são o ator, produtor cultural, diretor de cinema e de Políticas Culturais da Secretaria de Cultura de Pernambuco, André Brasileiro, a professora da UFPE e pesquisadora de cinema, Silvia Macedo e o cineasta, Cláudio Assis.

Na primeira noite, a mostra exibiu o filme cearense “Cine Holliúdy”, representado por Carol Alcântara e Juliana Ribeiro, produtora e diretora de arte, respectivamente.O filme é uma comédia que se passa na década de 1970 em uma pequena cidade do interior do Ceará, mas que representa uma transformação tecnológica e social que afetou o mundo inteiro. A vida Francisgleydisson se transforma quando a televisão chega e amplia seu alcance no Brasil. O cinema já não tem o apelo que tinha antes, nem sua penetração. Acompanhado pela esposa, Graciosa, e pelo herdeiro, Francisgleydisson Filho, ele vai viajar até Pacatuba para tentar reinventar sua própria vida e o cinema.

Juliana Ribeiro e Carol Alcântara representaram o "Cine Holliúdy" em sua estreia.

Juliana Ribeiro e Carol Alcântara representaram o “Cine Holliúdy” em sua estreia.

Direção de arte – Juliana e Carol são as responsáveis por trazer para à tona as ideias de espaço e de cena que surgiram dentro da cabeça de Halder Gomes há mais de 15 anos. O filme é inspirado no curta “Cine Holliúdy, o artista contra o caba do mal”, que venceu o edital no Ministério da Cultura de Curtas-Metragens em 2004. O curta foi visto em 80 festivais de 20 países e ganhou 42 prêmios. O longa de mesmo nome é um sonho de infância de Halder e é composto por lembranças mútuas, do personagem principal e do próprio diretor.

O desafio das jovens era transportar essas lembranças para o espaço físico onde o filme estava acontecendo, e isso não foi tarefa fácil. Como se passa na década de 1970, em uma cidadezinha do interior do Ceará, o filme tem que reportar o expectador a uma época que já passou e ao modo como o interior se comportava nesta época.

Juliana explica que um dos fatores que ajudaram ao trabalho delas foi o fato do tempo ser sempre relativo para todos, passando mais devagar nas pequenas cidades do que nas metrópoles. “Os eletrodomésticos mudaram, mas os móveis e a estrutura familiar permanecem os mesmos”, diz. O diálogo entre elas e Halder também foi fundamental para a construção dos espaços e das composições de cena. “Ele pensou até como seria o copo em que um dos garotos tomaria seu leite com chocolate. Quando nós chegamos com o copo ele soltou: era justamente assim que eu pensava. E isso se repetiu com tudo o que fizemos juntos”, lembra Carol.

De acordo com elas, o espaço mais difícil de criar foi o teatro. “Tivemos que construir uma parede de seis metros dentro do teatro para que a sala de projeção coubesse no que tínhamos planejado, além disso, quando chegamos à cidade, ele estava até destelhado”, comenta Juliana. Elas até brincam, dizendo que o certo mesmo era ter vindo filmar em Triunfo, no Cinetheatro Guarany. “Quando entramos no teatro, pensamos na mesma hora: estamos dentro do cinema do ‘Cine Holliúdy’! Durante a exibição, era como se estivéssemos vendo o filme de dentro do filme”, completa Carol.

Leia também: Entrevista exclusiva com Halder Gomes

 

< voltar para home