Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Projeto incentivado pelo Funcultura e MinC conquista prêmio nacional do Iphan

'Do Buraco ao Mundo' agrega ações de formação cultural e desenvolvimento artístico no quilombo-indígena Tiririca dos Crioulos.

Arte: Larissa Isidoro Serradela/divulgação

A equipe do projeto cultural ‘Do Buraco ao Mundo: segredos, rituais e patrimônio de um quilombo-indígena’, realizado desde 2013 na comunidade quilombola Tiririca dos Crioulos, que fica na zona rural de Carnaubeira da Penha, no Sertão pernambucano, foi uma das ganhadoras do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, concedido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O projeto, que possui incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, e pelo Governo Federal, através do edital afro-brasileiro do Ministério da Cultura, consiste em realizar ações de formação cultural, dedicadas à produção artística dos moradores do quilombo.

Classificado entre os quatro primeiros colocados na Categoria II, que contempla iniciativas de excelência em promoção e gestão compartilhada do Patrimônio Cultural, o projeto concorreu com outras 56 classificações na etapa final do prêmio, a nível nacional. Para Nivaldo Léo Neto, um dos integrantes do projeto, juntamente com as coordenadoras Larissa Isidoro Serradela e Aleckssandra Sá, o reconhecimento tem como importância essencial, a contribuição para uma luta em prol da abertura de oportunidades para povos quilombolas-indígenas, visando especialmente promover a transmissão de conhecimentos através do incentivo à cultura.

“A conquista dessa premiação faz parte de um reconhecimento e, acima de tudo, da necessidade de se experienciar os sistemas de co-autoria. Demonstra o potencial da coletividade e de uma gestão compartilhada, que pretende a autonomia e empoderamento dos sujeitos na busca por seus direitos. O prêmio será revertido principalmente para a continuidade e o fortalecimento das ações culturais já desenvolvidas”, adiantou Nivaldo.

Na premiação, que está prevista para acontecer em Brasília, no dia 27 de outubro, o projeto estará recebendo o valor de R$ 30 mil, pela sua prática sustentável destinada a esfera social e cultural, que foi selecionada no último dia 29 de julho, pela Comissão Nacional de Avaliação do Iphan.

Todas as ações culturais desenvolvidas pelo projeto, podem ser conferidas no blog: www.culturadigital.br/tiriricadoscrioulos

< voltar para home