Portal Cultura PE

Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Projeto que alia música e tecnologia apresenta resultado de oficinas

"Movementes" desenvolveu artefatos tecnológicos para a educação musical com incentivo do Governo de Pernambuco

O projeto Movementes apresenta a partir desta quarta-feira, 17/01, os frutos da oficina “Tecnologias de Baixo Custo e Gambiarras para a Criação de Artefatos Musicais Lúdico-Digitais”. A iniciativa, aprovada no 1º edital Funcultura da Música/Governo de Pernambuco, desenvolveu ao longo de 2017 uma série de artefatos tecnológicos para a educação musical em parceria com o Centro Cultural Grupo Bongar Nação Xambá, o Laboratório de Educação Musical Especial e Inclusiva, a Escola Municipal de Arte João Pernambuco e a Associação de Surdos de Pernambuco.

Divulgação

Divulgação

Crianças e adolescentes participaram do projeto

A exposição será realizada em parceria com o Porto Digital, através do Laboratório de Objetos Urbanos Conectados (L.O.U.Co), a partir das 19h, com apresentações artísticas envolvendo os artefatos criados. O público geral poderá visitar a mostra entre os dias 18 a 29 de janeiro.

Entre as atrações confirmadas para a noite de abertura está a Orkestra de Tambores da Xambá, grupo percussivo formado pelos jovens da comunidade em Olinda. Por lá, o Movementes criou roupas para instrumentos de percussão, que reagem de acordo com o ritmo e a intensidade do toque.

Divulgação

Divulgação

A Orkestra de Tambores da Xambá

No Laboratório de Educação Musical Especial e Inclusiva da UFPE, foi desenvolvido um instrumento que trabalha a relação entre nota e frequência de vibração, ajudando na educação musical de surdos – artefato esse que teve seu potencial ampliado em parceria com pessoas da Associação de Surdos de Pernambuco. Na Escola João Pernambuco, foi criada uma instalação com o objetivo de estimular a relação das pessoas com a música e o movimento do corpo no espaço.

Divulgação

Divulgação

Artefatos desenvolvidos poderão ser conhecidos pelo público

A exposição do Movementes, em parceria com o L.O.U.Co, contará ainda com apresentações musicais utilizando os artefatos, vídeos mostrando o desenvolvimento de conceitos e tecnologias em cada espaço, rodas de conversa para falar sobre a pesquisa e a colaboração de parceiros, bem como o lançamento da versão digital do dossiê que reúne todo o material desenvolvido ao longo da pesquisa.

Divulgação

Divulgação

A exposição fica em cartaz até o dia 29 de janeiro, em horário comercial 

“A grande expectativa para a exposição é poder reunir as pessoas de cada contexto, de cada residência, um grande encerramento. Queremos abrir espaço para que cada um possa falar sobre as experiências vividas”, conta a educadora tecnológica do Movementes, Sofia Galvão.

SERVIÇO 
Exposição do projeto Movementes 
Abertura: Quarta-feira, 17 de janeiro | 19h
L.O.U.Co / Portomídia (Rua do Apolo, 235 – Bairro do Recife)

< voltar para home