Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Projetos aprovados no 3º Edital Microprojeto Cultural apresentam alto índice de regionalização

82% das propostas classificadas são oriundas de cidades do interior do Estado

O Governo do Estado de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), anunciam o resultado final do edital Funcultura Microprojeto Cultural 2020-2021, nesta sexta-feira (15). Em sua terceira edição, o chamamento público recebeu 255 inscrições e teve 43 propostas aprovadas que, juntas, vão receber diretamente da gestão estadual o incentivo total de R$ 640 mil. Clique aqui e confira a lista dos projetos aprovados.

“A edição deste ano recebeu um número recorde de inscrições, com um aumento de 97%, se comparado ao número total de inscritos no ano passado (129). Esse aumento expressivo demonstra a consolidação do edital como um importante mecanismo de fomento à cultura no Estado, que, por sua vez, é complementar aos demais editais do Funcultura. Fica evidente também a capilaridade territorial da política, já que foram recebidas inscrições de todas as macrorregiões”, diz o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto.

REGIONALIZAÇÃO - Dos 43 projetos aprovados, 82% (35) foram propostos e serão executados por proponentes do interior do Estado. A distribuição dos projetos aprovados nas macrorregiões deu-se da seguinte forma: 9 do Agreste, 21 do Sertão, 5 da Zona da Mata e 8 da RMR. Destaca-se ainda que 82% dos projetos aprovados são oriundos de municípios com médio ou baixo IDH-M e que todos eles preveem ações de acessibilidade para pessoas com deficiência. Já a média de idade dos proponentes que tiveram projetos aprovados é de 23 anos.

Foram aprovados projetos das cidades: Afogados da Ingazeira (1), Arcoverde (7), Belo Jardim (2), Buíque (1), Floresta (1), Garanhuns (1), Glória do Goitá (1), Goiana(1), Granito (1), Itapetim (1), Moreno (1), Olinda (1), Ouricuri (1), Palmares (1), Petrolândia (1), Petrolina (1), Recife (6), Salgueiro (2), Santa Cruz do Capibaribe (2), Santa Maria da Boa Vista (2), Serra Talhada (3), Tacaimbó (2), Tracunhaém (1), Venturosa (1) e Vitória de Santo Antão (1).

As propostas contempladas são das mais variadas áreas/linguagens cultural, com destaque para os de Artes Integradas, Audiovisual, Artes, Visuais, Cultura Popular, Música, Patrimônio e Teatro.

DIVERSIDADE - A democratização dos recursos do edital não só foi observada sob o aspecto da regionalização. A diversidade racial e de gênero dos proponentes também foi um destaque. Dos projetos aprovados, 46,5% (20) foram propostos por mulheres e 65% por pessoas autodeclaradas negras. “Esses indicadores demonstram a eficiência dos indutores estabelecidos nos critérios de seleção, mas também apontam que os objetivos gerais do edital foram alcançados. O Microprojeto se estabelece como uma política cultural descentralizada e diversa”, frisa o superintendente em exercício do Funcultura, Mário Jarbas de Lima.

EDITAL - Criado em 2018, o edital tem a proposta de incentivar a produção de atividades artístico-culturais de baixo orçamento e caracteriza-se por ser simplificado em sua forma de apresentação e de prestação de contas, sendo voltado para pessoa física, pessoa jurídica sem fins lucrativos ou Microempreendedor Individual (MEI).

O objetivo do Edital Microprojeto Cultural, vinculado aos recursos do Funcultura, é contemplar iniciativas de indivíduos, grupos e coletivos, formados por jovens (18 a 29 anos) de baixa renda, com foco em municípios pernambucanos com baixo Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M); ou iniciativas de pessoas jurídicas sem fins lucrativos para a população jovem.

- Clique aqui e confira a lista dos projetos aprovados.

- Clique aqui e confira o resultado dos recursos.

- Clique aqui e confira todos os documentos e anexos relativos ao edital.

< voltar para home