Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Revista Quitanda está na internet e em circulação pelos principais mercados público do Recife

Publicação, de distribuição gratuita, é um incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura

Jan Ribeiro

Quem estiver a passeio ou no meio de compras em alguns dos principais mercados públicos do Recife – a exemplo do de São José, Madalena, Encruzilhada e Boa Vista – certamente vai se deparar com um produto muito convidativo, de extrema qualidade e, melhor, gratuita. Trata-se da Revista Quintanda, uma revista de gastronomia diferente. Pois, em vez de receitas sofisticadas e histórias de chefes de cozinha renomados, a publicação se debruça sobre o consumo popular e as histórias de anônimos que estão por detrás de nossas refeições e consumos mais cotidianos, mas não por isso menos especiais e saborosos.

A revista é um projeto da Catavento Criativo que tornou-se possível por meio do incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Fundo Pernambucano de Inentivo à Cultura, o Funcultura. Esta semana, o idealizador da revista, o jornalista e fotógrafo Juliano da Hora, visitou a Fundarpe trazendo alguns exemplares. Ele entregou alguns números ao presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, e explicou como está sendo a distribuição da revista e receptividade do público. “As pessoas adoram receber, acham acessível, gostam de saber das histórias que estão por trás dos nossos sabores”, contou ele.

“Para nós é sempre um grande prazer e satisfação conhecer o produto que é resultado final desta importante ferramenta de fomento à cultura, que é o Funcultura. No caso da Quintada, um produto que vem fortalecer o entendimento da gastronomia como uma de nossas linguagens artísticas, fazendo um recorde ainda mais interessante, ao buscar a produção gastronômica de gosto e consumo populares”, diz Canuto.

Jan Ribeiro

Jan Ribeiro

Juliano da Hora entrega a revista Quitanda na Fundarpe ao presidente Marcelo Canuto

Segundo o realizador, além do paladar, a publicação foca nos aspectos sociais, artísticos e históricos da mesa pernambucana e nordestina, visando fortalecer a nossa identidade como impulsionadora da preservação desses tesouros para as próximas gerações. Além da versão impressa com distribuição gratuita, a Quitanda também pode ser acessada através do seu site, pelo endereço www.revistaquitanda.com.br, onde o leitor encontrará as matérias da versão impressa com conteúdo estendido e mais fotos inéditas.

Enquanto as renomadas publicações gastronômicas de nível nacional focam em restaurantes, receitas e itens inacessíveis para a maioria das pessoas, a Quitanda vai atrás dos chefs locais, da dona de casa, do artista local que também possui dotes culinários, do quitandeiro, dos feirantes e produtores. “Nosso objetivo é justamente fazer com que o leitor enxergue essa cadeia produtiva com muito orgulho e propriedade, de modo que incentivemos a apropriação e o consumo desses elementos, contribuindo assim para o fortalecimento do cenário local, tanto em termos econômicos, mas principalmente culturais”, coloca Juliano.

O projeto acontece em duas etapas. Na primeira aconteceu o lançamento dos primeiros quatro volumas da revista. O conteúdo nesses quatro volumes iniciais é focado nos ingredientes típicos pernambucanos, no empreendedorismo gastronômico e na tradição dos grandes mercados públicos. Na segunda fase, haverá o lançamento das revistas em formato digital, com foco nas tradições culturais e religiosas que compõem a produção e o consumo de certos alimentos. Entre as próximas matérias, o leitor poderá conhecer melhor o acarajé, as garrafadas e o universo da Jurema Sagrada.

Caldeirada de Dona Irene é um dos destaques da Quitanda

Caldeirada de Dona Irene é um dos destaques da Quitanda

NO DIGITAL – Na internet, a Quitanda irá funcionar como um repositório do conteúdo da revista impressa, com a oportunidade de oferecer mais imagens e outros materiais que ficaram de fora por conta das limitações de espaço que a mídia física possui. Além disso, será possível ter acesso a uma versão de leitura online. “Hoje, não importa se você é um estudante, um executivo, um trabalhador ou uma dona de casa. A maioria das pessoas leva a internet consigo através de smartphones e laptops, por isso não podemos perder a oportunidade de levar a Quitanda a um público ainda maior. Essa ponte é reforçada pelo relacionamento que temos com os leitores pelas redes sociais, como o Facebook e o Instagram”, conta Juliano.

Serviço:

Revista Quitanda

Distribuição gratuita da versão impressa em pontos listados no site

http://www.revistaquitanda.com.br

 

Revistas Quitanda on line

http://bit.ly/revistaquitandaonline

 

< voltar para home