Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Santino Cirandeiro lança seu novo CD em Nazaré da Mata

Caruaru será a primeira a receber, no próximo sábado (02/04), show de circulação de lançamento de CD do mais antigo mestre cirandeiro de Pernambuco

Nazaré da Mata é cidade natal de Santino, que é considerado o mais antigo mestre cirandeiro de Pernambuco

A cidade de Nazaré da Mata, na Zona da Mata Norte e distante 69 km do Recife, recebe, neste sábado (9), um encontro para celebrar a Ciranda. A partir das 20h, na sede da Sociedade Musical 15 de Novembro, ou Banda Revoltosa, como é popularmente conhecida, o Mestre Santino Cirandeiro, mais antigo mestre do ritmo em atuação, com 81 anos, volta ao seu reduto cultural para dar continuidade ao projeto de circulação estadual de “Santino Cirandeiro e Encontro de Gerações”, seu mais recente CD.

A noite de festa vai contar com a participação da nova geração da ciranda: Mestre Bi (Ciranda Bela Rosa) e Mestre Anderson Miguel (Ciranda Raiz da Mata Norte) e o local escolhido é uma das mais tradicionais escolas de música de Pernambuco, fundada em 1915, e mobilizadora da cadeia produtiva da cultura através da formação de músicos da região.

Na semana passada, o projeto de circulação produzido pela Terno da Mata, de Sérgio Melo, com incentivo do Governo do Estado de Pernambuco, por meio dos recursos do Funcultura, passou por Caruaru com uma apresentação especial na famosa feira da cidade. Depois de Nazaré da Mata, no dia 10 de maio, reconhecido como o Dia Estadual da Ciranda, está prevista uma apresentação no Recife que vai receber o Mestre e seus convidados no Pátio de São Pedro.

Mestre Santino
Morando atualmente em Nazaré da Mata, Santino Justino de Souza faz parte de uma geração de nomes como, Mestre Baracho, João Limoeiro e Zé Galdino. Dos seus 81 anos de vida, completados em novembro do ano passado, 64 anos foram dedicados à Ciranda. Deu início a sua vida profissional nos engenhos de Nazaré da Mata e adjacências, como trabalhador rural. Foi assim que mergulhou no universo da cultura local, tornando-se um artista popular e um dos mais conhecidos cirandeiros da Mata Norte. No currículo, além de apresentações fora do Brasil, mais três trabalhos gravados. Em 2020 teve sua história e making off da gravação do CD registrada no documentário “Quem não conhece Santino… encontro de gerações.”, dirigido por Nilton Pereira. Confira:

< voltar para home