Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

São Bento do Una terá Espaço Cultural Gilvan Lemos

Com incentivo do Funcultura, prédio da década de 40 está sendo reformado para abrigar o equipamento cultural

Reprodução

Reprodução

Além das obras de restauro e reforma do prédio, o projeto conta com atividades de educação patrimonial e preservação do patrimônio público

Terra natal de artistas como o músico Alceu Valença e o escritor Gilvan Lemos, o município de São Bento do Una, no sertão de Pernambuco, contará em breve com um espaço que vai  fortalecer a economia da cultura na região. Localizado no centro da cidade, o prédio da antiga Cooperativa dos Produtores Rurais, construído em 1940, passa atualmente por uma reforma para se transformar no Espaço Cultural Escritor Gilvan Lemos.

O projeto, batizado de Renascendo das Cinzas, é organizado pela advogada e escritora Lívia Valença, sobrinha do escritor, que sempre viu na edificação um valor cultural que merecia ser preservado. “Este prédio é da década de 40 e pegou uma fase dourada da economia da cidade e do seu entorno, que sempre se destacou pela produção e exportação de ovos de galinha”, pontua a produtora.

Reprodução

Reprodução/Facebool

O projeto prevê a reforma e restauro do prédio da antiga Cooperativa dos Produtores Rurais, construído em 1940 e considerado um patrimônio da cidade

O projeto conta com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, e é dividido em três etapas, por conta dos volumes dos recursos.  A previsão, segundo Lívia Valença, é que ele seja inaugurado quando a segunda etapa estiver concluída, com a recuperação da estrutura do prédio que conta com uma área de dois hectares e passou por dois incêndios, invasões e saques antes de receber uma licença de uso em 2012, através da lei 14.816. Assinada pelo então governador Eduardo Campos, a lei autoriza que o prédio sedie o Espaço Cultural Gilvan Lemos.

Reprodução

Reprodução/Facebook

Lívia Valença coordena o projeto de construção do Espaço Gilvan Lemos

Ao término das obras, o local terá ambientes para oficinas de artes, duas bibliotecas (uma infantil e uma para adultos), sementeira, salão de jogos, parque de esculturas, salão de exposições e um café cultural, entre outros. “Vou fazer lá uma espécie de memorial do meu pai, com o birô e os objetos pessoais dele e de outras personalidades de São Bento do Una, como meu primo Alceu Valença e a Banda de Música de Santa Cecília, a quarta mais antiga de Pernambuco”, revela a produtora.

A iniciativa envolve ainda uma série de atividades que tiveram corpo já em meados deste ano, com ações de educação patrimonial direcionadas a duas escolas da cidade, o Grupo Escolar Rodolfo Paiva e Escola de Referencia José do Patrocínio Mota. “Uma parte das atividades foi dedicada à explanação de termos relativos ao patrimônio e bens patrimoniais da cidade, como a Corrida das Galinhas, e a outra envolveu uma visita técnica ao Instituto Lívio Valença. Muitas crianças participaram desse momento, e acho muito importante essa oportunidade que o Funcultura dá para quem se propõe a ensinar sobre a importância da preservação do patrimônio público às novas gerações”.

De acordo com Lívia, uma das ideias para a manutenção do espaço é a a realização de parcerias e a possibilidade de aluguel do salão de festas para eventos. Quando as obras estiverem concluídas, a sede do Instituto Lívio Valença também funcionará no local. “Meu pai, conhecido como Dr. Lívio Valença, foi um grande médico, era um gênio. Foi o primeiro prefeito de São Bento do Una depois da redemocratização, de 1947 a 1051, e o Instituto visa levar seu legado adiante, servindo educação, cultura e preservação ambiental para a população da cidade e seu entorno”, comenta Lívia.

< voltar para home