Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

“Sem Coração” e “Brasil S/A” abrem a programação do Janela Internacional de Cinema

Festival tem início nesta sexta-feira (24), com estreia de filmes pernambucanos. Tanto o evento quanto os filmes são incentivados pelo Funcultura.

“Brasil S/A” acompanha a saga de um cortador de cana-de-açúcar, após ser substituído por máquinas.

A nova “safra” de filmes pernambucanos tem espaço garantido no festival Janela Internacional de Cinema do Recife. A cada ano, o festival abriga estreias de longas e curtas-metragens produzidos em Pernambuco. A sétima edição do evento começa nesta sexta-feira (24) no Cinema São Luiz, na Boa Vista, centro do Recife. Na noite de abertura, dois filmes realizados em Pernambuco são exibidos pela primeira vez no estado: o curta “Sem Coração”, de Nara Normande e Tião, e o longa “Brasil S/A”, de Marcelo Pedroso. Os dois filmes são ficcionais e foram realizados com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura. O festival Janela Internacional de Cinema do Recife também conta com o incentivo estadual. Assista aos trailers de “Brasil S/A” e “Sem Coração”.

A noite audiovisual começa, às 18h30, com filme “Loulou”, de Maurice Pialat, na mostra Pós Nouvelle Vague. Às 21h, é realizada a abertura oficial do festival, com os dois esperados filmes pernambucanos, seguidos pelo clássico “O Massacre da Serra Elétrica” (23h), que completa 40 anos.

Descobertas e liberdade são os dois tópicos são os catalisadores de “Sem Coração. O curta-metragem conta a história de Léo, um adolescente de classe média urbana que vai passar férias na casa do seu primo, numa pequena vila pesqueira. Lá, ele conhece uma menina chamada de ‘Sem Coração’.É a partir desse encontro que acontece uma imersão, sentimental e sensorial, de Léo em um ambiente mais selvagem, diferente de sua rotina.

Após “Sem Coração”, será exibido “Brasil S/A” (Símio Filmes),  terceiro longa de Marcelo Pedroso, diretor de “KFZ-1348″ (dirigido junto com Gabriel Mascaro) e “Pacific”, entre outros. O novo longa de Pedroso será exibido pela primeira vez em Pernambuco, após receber cinco prêmios no último Festival de Brasília: melhor direção e roteiro para Pedroso, montagem para Daniel Bandeira, som para Pablo Lamar e trilha sonora para Mateus Alves. O filme de ficção acompanha a saga de um cortador de cana-de-açúcar, que após ser substituído por máquinas, se engaja em sua primeira missão espacial. “Um pequeno passo para ele, um salto enorme para o Brasil”, diz a sinopse.

CURTA – “Sem Coração” estreou mundialmente, em maio, no festival de Cannes, na França. Foi o único filme brasileiro exibido no festival francês e conquistou o Prêmio Illy de Curta Metragem na mostra Quinzena dos Realizadores. “Sem Coração” estreou mundialmente, em maio, no festival de Cannes, na França, conquistando o Prêmio Illy de Curta Metragem na mostra Quinzena dos Realizadores.

Depois de passar por vários festivais na França, Portugal e no Brasil (Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Londrina, Porto Alegre, Goiânia), chegou o momento de exibir o filme no Recife, cidade dos diretores – o pernambucano Tião e a alagoana Nara Normande, que vive na capital pernambucana. “Exibir o filme na cidade da gente é muito bom, a gente fica até mais nervoso que fora do País. Vamos conseguir juntar quase a equipe toda, vários meninos que participaram do filme nunca foram ao cinema. E ainda vai ser no São Luiz, que é um cinema maravilhoso, e no Janela, que é um festival que gosto muito e acompanho desde o início”, afirmou Nara por telefone, enquanto finalizava a organização do transporte do elenco que vem de Alagoas. O curta-metragem foi filmado, em sua maior parte, no litoral norte alagoano, entre as cidades de São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras.

Nara Normande e Tião

“Sem Coração” conta a história de Léo, um adolescente de classe média urbana que vai passar férias numa vila pesqueira.

O trio de atores principais é formado por estreantes no cinema: Eduarda Samara (Sem Coração), 14 anos; Rafael Nicácio (Léo), 15; e Ricardo Lavenère (o primo, Vitinho), 14. Eles fazem parte do grupo de dez adolescentes que foram selecionados em testes no estado de Alagoas. Rafael e Ricardo são de Maceió; Eduarda e os outros sete são de Porto de Pedras e redondezas. A preparação dos atores foi realizada pela atriz Maeve Jinkings, que atuou nos longas pernambucanos “O Som ao Redor”, de Kléber Mendonça Filho, e “Amor, Plástico e Barulho”, de Renata Pinheiro.

O filme foi produzido pela Trincheira Filmes, Garça Torta Filmes e Cinemáscopio, com o incentivo do Funcultura, Governo de Pernambuco. ”Sem Coração” é o segundo filme de Nara Normande, que estreou no cinema com a animação em stop motion “Dia Estrelado”, participando de festivais nacionais e internacionais em 2012 e 2013. Já Tião co-dirigiu “Eisenstein”, em 2006, em parceria com Leonardo Lacca e Raul Luna. Em 2008,  estreou “Muro” em Cannes na Quinzena dos Realizadores, onde ganhou o prêmio Regard Neuf.  Atualmente, Tião trabalha na finalização do seu primeiro longa metragem, “Animal Político”.

NOVA “SAFRA” - A programação do festival traz outros filmes produzidos com incentivo do Funcultura/ Governo de Pernambuco, ainda inéditos no Estado. O público recifense poderá assistir pela primeira vez Ventos de agosto, de Gabriel Mascaro; Prometo um dia deixar essa cidade, de Daniel Aragão; Permanência, de Leonardo Lacca;  A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante; Sangue Azul, de Lírio Ferreira; e os curtas História Natural, de Júlio Cavan; Loja de répteis, de Pedro Severien; João Heleno dos Brito, de Neco Tabosa; e Noites traiçoeiras, de João Lucas Melo Medeiros.

Serviço:
7º Janela Internacional de Cinema do Recife
De 24 de outubro a 2 de novembro
Local: Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175 – Boa Vista), Cinema da Fundação (Rua Henrique Dias 609 – Derby), Museu Cais do Sertão (Av. Alfredo Lisboa, S/N – Bairro do Recife) e Portomídia (Rua do Apolo, 181 – Bairro do Recife)
Ingressos: Cinema São Luiz (R$ 4 e R$ 2); Cinema da Fundação (R$ 4 E R$ 2); Museu Cais do Sertão (R$ 8 e R$ 4, exceto na terça-feira, que terá entrada gratuita). Sessão de curtas: R$ 1.
Vendas antecipadas: 40% dos ingressos serão vendidos antecipadamente e 60% serão vendidos duas horas antes de cada sessão. No Cinema da Fundação cinco filmes terão ingressos antecipados: “Sorcerer”, “I Dolci Inganni”, “Brasil S/A”, “Ventos de agosto” e “Biophilia”, na mesma proporção: 40% antes e 60% na hora, mas a bilheteria só abre 40 minutos antes de começar cada sessão.
Horário bilheteria do São Luiz para vendas antecipadas: a partir de quinta-feira 23 de outubro, de 14h às 20h.
Horário bilheteria Cinema da Fundação: a partir de quinta-feira 23 de outubro, 40 minutos de cada sessão.
Informações: www.janeladecinema.com.br

< voltar para home