Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Teatro de Bonecos: “Cantigas e estórias na terra do Sabiá” estreia temporada no Arraial

Com incentivo do Funcultura, o espetáculo para infância e juventude percorrerá cinco palcos do Recife em dez apresentações

Divulgacao_Bersato_Producao_Cultural

A montagem será apresentada a alunos de escolas públicas pernambucanas

Entra em cena nos palcos pernambucanos, a partir deste fim de semana, o espetáculo Cantigas e estórias na terra do Sabiá ou O que é meu é meu e o Boi não lambe. Com direção e texto assinados pela bibliotecária, atriz e bonequeira Maria Oliveira, que conquistou o primeiro lugar na 1ª edição Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia, a montagem será apresentada em cinco palcos da cidade do Recife. O texto está embasado na tradição dos Bonecos Populares do Nordeste Brasileiro, que em Pernambuco recebem a nomenclatura de mamulengos, hoje considerado patrimônio Cultural do Brasil. A estreia da produção acontece no Teatro Arraial, neste sábado (17) e domingo (18), às 16h. Mas a temporada passará pelo Teatro Santa Isabel, Sesc Casa Amarela, Teatro Barreto Júnior e Biblioteca Pública do Estado (confira a programação abaixo). A produção e realização do espetáculo são da Bersato Produção Cultural, com incentivo do Funcultura.

Na montagem, os bonecos de luva e de vara desvendam o roteiro, através de cinco atores bonequeiros que dão vida a diversos personagens, incluindo figuras tradicionais da cultura pernambucana em articulações entre histórias do passado e enredos contemporâneos. A relação do boneco com a plateia se dará de forma lúdica, com abordagem dos conteúdos a partir de um texto que convoca a participação da assistência. No prólogo, dois personagens bem populares: Mateus e Catirina, em conflito com a pós-modernidade e a busca de apropriação das novas tecnologias. “Dizendo não à cultura engessada e padronizada que nos é imposta, procura-se discutir nesta montagem questões ambientais relativas à preservação da natureza (a fauna e a flora), além de abordar questões relacionadas ao uso das tecnologias emergentes que permeiam as relações humanas”, ressalta a bonequeira Maria Oliveira.

O projeto visa contribuir para o estímulo ao surgimento de novos escritores para o teatro de bonecos. “A escolha de uma autoria local contribui ainda para a pesquisa, formação de novas plateias e a preservação do brinquedo, pois é uma das atividades artísticas que possibilita a comunicação, estimula o indivíduo a refletir, a rever atitudes e comportamentos para efetivar transformações”, complementa Saturnino, produtor do espetáculo.

Na agenda, apresentações inseridas na programação educativa do Teatro de Santa Isabel – Visita Patrimonial – com visitações agendadas de escolas públicas, com 30% dos ingressos ofertados gratuitamente. Além disso, o projeto conta com sessão com tradução em libras no dia 15 de outubro, no Teatro Barreto Júnior. Os valores dos ingressos são a preço popular: R$ 20 inteira) e R$ 10 (meia-entrada). As apresentações com bilheteria acontecerão sempre às 16h. Confira a agenda de apresentações:

17 e 18/9 - Teatro Arraial, às 16h
20/9 - Teatro Santa Isabel (apresentação exclusiva para alunos de escolas públicas)
24/9 - Sesc de Casa Amarela, às 16h
07 e 8/10 - Teatro Barreto Júnior, às 16h
11/10 - Teatro Santa Isabel (apresentação exclusiva para alunos de escolas públicas)
15/10 e 16/10 - Teatro Barreto Júnior, às 16h
17/11 - Biblioteca Pública (apresentação exclusiva para alunos de escolas públicas)

< voltar para home