Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

TREMA! Festival leva 15 espetáculos de teatro aos palcos do Recife

Quinta edição do evento conta com o incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura

Sugerindo reflexões sobre o atual momento político e social brasileiro, a partir do eixo “distopias e realidades”, chega aos palcos do Recife a quinta edição do TREMA! Festival de Teatro. De 3 a 14 de maio, o público terá a oportunidade de conferir 15 espetáculos (sendo 1 internacional, 8 nacionais e 6 pernambucanos), participar de ações reflexivas, de formação e ainda do lançamento da 11ª TREMA! Revista de Teatro.

A quinta edição do TREMA! Festival tem apresentação do Ministério da Cultura e Banco Itaú. O evento é realizado pela Trema! Plataforma de Teatro, com incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura, e conta ainda com o patrocínio do SESC PE, Prefeitura do Recife e Instituto Itaú Cultural.

José Caldeira

José Caldeira

Espetáculo português ‘Noite’ abre o festival na quarta-feira, 3 de maio

Partindo da premissa de que o conceito de distopia está intimamente conectado à sociedade atual – em que pesa uma certa desesperança com o futuro, o fim da utopia de um mundo ideal, com liberdade e felicidade de todos os indivíduos -, a programação do festival investiga o o posicionamento da arte diante deste cenário. Não à toa, as obras apresentadas trarão uma reflexão sobre o Brasil e seu estado atual. Ao longo de doze dias, o público pernambucano poderá mergulhar em todas essas reflexões.

Diferentes locais da capital pernambucana vão receber as ações, entre eles, o Teatro de Santa Isabel, o Centro Apolo Hermilo, o Espaço Pasárgada e o Teatro Barreto Junior. Este ano, o festival apresenta um importante panorama das artes contemporâneas e investe na acessibilidade de diferentes públicos, através da venda de ingressos para todos os espetáculos com preços populares: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) por sessão.

DESTAQUES

Na abertura do evento, o TREMA! Festival recebe o espetáculo NOITE, do grupo português CIRCOLANDO. Com 18 anos de atividades, este é, sem dúvidas, um dos coletivos artísticos mais atuantes em terras lusitanas, tendo circulado por Espanha, França, Bélgica, Itália, Holanda, Reino Unido, Alemanha, Áustria, Polónia, Eslovénia, Finlândia, Marrocos, Argentina, Bolívia, Equador, Coreia do Sul e China, sendo esta a primeira vez que vem ao Recife.

Um trio de homens dança intensamente a música manipulada ao vivo por um DJ, dando passos nos territórios da escuridão em busca de novas claridades. Uma centena de pneus e a obra poética de Al Berto são só o início desta viagem por diferentes noites. Arrabaldes, destroços, buracos negros. Arena. A energia selvagem e caótica e as emoções prontas a explodir. As últimas apresentações de NOITE, antes da vinda à Recife, foram nas cidades de Macau (China) e Valladolid (Espanha).

Divulgação

Divulgação

A montagem carioca ‘Cabeça’ é outro destaque da programação

Ainda no primeiro final de semana do festival, outro espetáculo que promete sacudir o público recifense é CABEÇA (um documentário cênico), dos cariocas do Coletivo Complexo Duplo, realizando um mergulho nas memórias e no legado dos anos 1980, do então efervescente rock nacional, celebrando os 30 anos do álbum “Cabeça Dinossauro”, da banda paulistana de rock Titãs. O espetáculo foi o vencedor do Prêmio Shell (RJ) na categoria melhor música e indicado na categoria melhor autor, além de estar concorrendo ao Prêmio APTR nas categorias melhor autor e melhor música e indicado ao Prêmio Cesgranrio nas categorias melhor texto e melhor direção musical.

As canções de “Cabeça Dinossauro”, todas executadas ao vivo na mesma sequência do álbum, são a espinha dorsal do espetáculo que, assim como o disco de vinil, se divide em LADO A e LADO B – primeiro e segundo atos da peça. O público poderá ouvir as canções do álbum e
seu forte posicionamento político frente a questões como o Estado (“Polícia”, “Estado Violência”), a religião (“Igreja”), o capital (“Dívidas” e “Homem Primata”) ou a suposta família tradicional (“Família”). Os temas são abordados pela perspectiva do Brasil de 1986, recém-saído da ditadura, e dos turbulentos tempos políticos atuais, revelando uma forte pertinência e atualidade dos temas.

O espetáculo mais aguardado do Trema! Festival é LEITE DERRAMADO, encenado pelo dramaturgo e diretor Roberto Alvim (SP) e construído a partir da obra homônima do consagrado artista Chico Buarque de Holanda. Publicado em 2009 e lançado em dezenas de países, o livro Leite Derramado foi o vencedor dos prêmios mais importantes da Literatura em língua portuguesa: Prêmio Bravo, Prêmio Jabuti e Prêmio Portugal Telecom.

Confira a programação completa e mais informações sobre ingressos e os espetáculos no site do festival

< voltar para home