Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

VerOuvindo divulga programação completa da quinta edição

Festival de filmes acessíveis acontecerá de terça (23) a 28 (domingo) com sessões gratuitas na RMR. Filmes de Marcelo Gomes serão exibidos pela primeira vez com acessibilidade. Jornada VerOuvindo, Sessão Alumiar-Índigo e mostra descentralizada são novidades da edição

Reprodução/Filme

Reprodução/Filme

Novo filme de Marcelo Gomes, “Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar” será exibido com recursos de acessibilidade no dia 27 de abril. “Cinema, Aspirinas e Urubus” também está na programação. Foto: Divulgação

O V VerOuvindo – Festival de Filmes com Acessibilidade Comunicacional do Recife divulgou, nesta quinta-feira (11), sua programação final, que acontecerá de 23 a 28 de abril nas cidades de Recife, Jaboatão e Vitória. Essa é a primeira vez que o festival tem sessões descentralizadas, incluindo público com deficiência de outras cidades da RMR. No Recife, sessões e atividades formativas acontecerão nas sedes da Fundação Joaquim Nabuco no Derby e em Casa Forte, além do show acessível no SinsPire, Recife Antigo. Toda a programação, que conta com incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, é gratuita e pode ser acessada pelo público com ou sem deficiência.

Entre as novidades da edição, estão a Jornada VerOuvindo, que reúne, pela primeira vez, as atividades formativas (oficinas, masterclasses e apresentações orais) em programação paralela e a Sessão Alumiar-Índigo, em parceria com a Fundaj, para crianças com necessidades específicas. Outro ponto alto é exibição de “Cinema, Aspirinas e Urubus” e “Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”, primeiro e mais recente longas de Marcelo Gomes (PE) em versões acessíveis. Além disso, a programação conta com Mostra Competitiva de Audiodescrição, lançamento de “AutoFalo”, de Caio Dornelas (PE), exibição de longa de Paulo Nascimento (SP) e show acessível de Luiza Caspary (SP).

Reprodução/Filme

Reprodução/Filme

“A Dama do Estácio”, com Fernanda Montenegro, é um dos 21 filmes concorrentes na Mostra Competitiva de Curtas com Audiodescrição. VerOuvindo é único festival do país a premiar AD. Foto: Divulgação

Para Liliana Tavares, as novidades da quinta edição atualizam o cenário da acessibilidade comunicacional no cinema e potencializa a inclusão do público com deficiência no estado. “O V VerOuvindo vem atento às novas demandas do público com deficiência, mas também à necessidade de formação dos profissionais da acessibilidade, como audiodescritores, intérpretes, tradutores e legendistas. Além das sessões, que são a base do festival, vamos discutir recursos de acessibilidade no cinema e em outras linguagens. Como nos outros anos, estamos fomentando ainda mais nossa relação com a produção do cinema de Pernambuco, tornando acessíveis desde curtas recém-lançados a clássicos da nossa cinematografia”, comenta Tavares.

Pela primeira vez, as sessões do VerOuvindo serão descentralizadas e ocorrerão além de Recife. O primeiro dia do festival ocorrerá com exibições de curtas pernambucanos na cidade de Jaboatão dos Guararapes, a partir das 9h30, no Teatro Silogeu Professor José Aragão, e, às 14h30, na cidade de Vitória de Santo Antão, no Cine Teatro Samuel Campelo.

Nesta edição, o VerOuvindo fará um passeio pela produção do diretor pernambucano Marcelo Gomes, com dois filmes sendo exibidos pela primeira vez com recursos de acessibilidade (audiodescrição, legendas para surdos e ensurdecidos e Libras). A Sessão Memória, no dia 26 de abril, às 19h, no Cinema da Fundaj/Derby, exibirá o primeiro longa do diretor, “Cinema, Aspirinas e Urubus”, com recursos produzidos pelo próprio festival, potencializando o acesso das pessoas com deficiência à sua primeira obra. Além disso, no dia 27 de abril, às 19h, no Cinema da Fundaj/Museu, o festival terá sessão acessível do mais novo filme de Gomes, o longa “Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar”. Ambas as sessões são gratuitas e abertas para pessoas com ou sem deficiência.

Reprodução/Filme

Reprodução/Filme

“Garoto Cósmico”, de Alê Abreu, será exibido na Sessão Alumiar-Índigo, voltada para crianças com necessidades específicas

Curtas pernambucanos - A quinta edição do festival apresentará ao público os três curtas-metragens premiados no último FestCine com o Prêmio VerOuvindo de Acessibilidade, que consiste na produção, pelo festival, de recursos de acessibilidade para os filmes. Os curtas “Coleção”, de André Pinto e Henrique Spencer, “Nova Iorque”, de Leo Tabosa, e “Cor de Pele”, de Lívia Perini, estarão na abertura do festival, sendo exibidos em Jaboatão e Vitória no dia 23, assim como no fechamento, no dia 28, a partir das 16h.
Mostra Competitiva de Curtas com Audiodescrição – Neste ano, 21 filmes com audiodescrição de oito estados diferentes foram selecionados para a Mostra Competitiva de Curtas com Audiodescrição, que ocorrerá em três programas ao longo do dia 24, a partir das 14h, no Cinema da Fundação/Derby. Os curtas concorrerão nas categorias Animação, Documentário e Ficção a prêmios de R$ 1.500,00, segundo votação do Júri Técnico.

Além disso, os filmes serão julgados pelo Júri Popular, com votação do público durante a sessão, e pelo Júri da Federação Pernambucana de Cineclubes – Fepec, que vai oferecer o prêmio de Melhor Filme para Reflexão. O VerOuvindo é o primeiro e único festival no país a reconhecer e oferecer prêmios para os profissionais da audiodescrição.

Pela primeira vez, o festival terá a Jornada VerOuvindo, que integrará atividades formativas desta edição, de 26 a 28 de abril nas sedes da Fundaj no Derby e em Casa Forte. Haverá oficina de Produção de Janela de Libras, nos dias 27 e 28, e as masterclasses Pensando o Cinema como Inclusão, com Jeorge Pereira (PE), e de LSE no Audiovisual, com Flávia Machado (SP) no dia 26, e de Consultoria em Audiodescrição, com Elizabet Dias de Sá, no dia 28, com inscrições gratuitas.

Outra atividade importante da jornada são comunicações orais de pesquisas e relatos de experiências de profissionais da acessibilidade de todo o país, divididas em dois painéis. O Painel Acessibilidade Audiovisual reunirá relatos de experiência sobre a produção de AD, LSE e Libras no cinema, no dia 26, às 14h. No outro dia, 27, às 10h, é a vez do Painel Acessibilidade Além do Audiovisual, com falas sobre o uso de recursos acessíveis em demais linguagens artísticas.

Compõem ainda a Jornada as palestras da Riole, com apresentação da tecnologia ProAcess de dispositivo de acessibilidade comunicacional no cinema, no dia 27, e da RECAM – Reunión Especializada de Autoridades Cinematográficas y Audiovisuales del Mercosur e do Ministério da Cidadania, que concedeu ao VerOuvindo o prêmio do I Concurso de Buenas Prácticas de la Sociedad Civil del MERCOSUR en Accesibilidad Audiovisual no Uruguai, no dia 28 de abril.

Sessão Alumiar-Índigo, com cinema mais acolhedor - Em parceria com o Projeto Alumiar de sessões acessíveis no Cinema da Fundação, o VerOuvindo realizará também pela primeira vez a Sessão Alumiar-Índigo, com exibição do filme “Garoto Cósmico”, de Alê Abreu, no dia 25, às 14h, no Cinema da Fundaj/Derby. A sessão é voltada para pessoas com deficiência sensorial, como as pessoas do espectro autista, por exemplo. Ela acontece com sala de cinema um pouco iluminada, e volume do som reduzido, respeitando as diferenças.

Lançamento de Caio Dornelas (PE) e longa de Carlos Nascimento (SP) - Esta edição conta com o lançamento do curta de Caio Dornelas (PE), “Autofalo”, no dia 27, às 15h, no Cinema da Fundação/Museu. No dia 28, às 14h, por sua vez, haverá a exibição do mais recente longa de Paulo Nascimento (SP), Teu Mundo Não Cabe nos Meus Olhos, também no Cinema da Fundaj/Museu.

Show Acessível de Luiza Caspary (SP) no SinsPire - A cantora Luiza Caspary, pioneira em realizar trabalho de Música com Acessibilidade, utilizando recursos como Audiodescrição, Libras e Legendas, estará no dia 27, às 20h, no SinsPire (Bairro do Recife), apresentando seu segundo álbum autoral, Mergulho. A obra vem sendo lançado em doses homeopáticas através de singles e com participações além de ser lançado simultaneamente nas plataformas digitais e em Video Libras no YouTube, potencializando o acesso da comunidade surda.

Serviço:
V VEROUVINDO – Festival de Filmes com Acessibilidade Comunicacional do Recife
23 a 28 de abril de 2019
Recife, Jaboatão dos Guararapes e Vitória de Santo Antão

Recife
Fundação Joaquim Nabuco/Derby – Rua Henrique Dias, 609, Derby
Fundação Joaquim Nabuco/Museu – Av. Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte
SinsPire – Rua da Guia, 237, Bairro do Recife

Jaboatão dos Guararapes
Cine Teatro Samuel Campelo – Praça do Rosário, Centro

Vitória de Santo Antão
Teatro Silogeu Professor José Aragão – Praça Diogo de Braga, Matriz

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO V VEROUVINDO – FESTIVAL DE FILMES COM ACESSIBILIDADE COMUNICACIONAL DO RECIFE:

23 de abril
Vitória e Jaboatão
9h30 – Sessão Curtas Pernambucanos
Teatro Silogeu Professor José Aragão (Vitória de Santo Antão)

14h30 – Sessão Curtas Pernambucanos
Cine Teatro Samuel Campelo (Jaboatão dos Guararapes)

24 de abril
Cinema da Fundação/Derby
Mostra Competitiva de Curtas com Audiodescrição
14h – Programa 1
16h15 – Programa 2
18h30 – Programa 3

25 de abril
Cinema da Fundação/Derby
14h – Sessão Alumiar-Índigo: Garoto Cósmico, Alê Abreu

26 de abril
Cinema da Fundação/Derby
9h – Masterclass: Pensando o cinema como inclusão com Jeorge Pereira (PE)
11h – Masterclass Legenda para surdos e ensurdecidos no audiovisual: por entre colchetes e notas musicais com Flávia Machado (SP)
14h – Painel Acessibilidade Audiovisual
19h – Sessão Memória: Cinema, Aspirinas e Urubus, Marcelo Gomes

27 de abril
Cinema da Fundação/Derby
9h – Oficina: Produção de Janela de Libras para cinema com Carlos Oliveira e Alessandro Vasconcelos (PE)
10h – Painel Audiodescrição Além do Audiovisual

Cinema da Fundação/Museu
14h – Palestra Riole – Apresentação do ProAcess
15h – Autofalo, Caio Dornelas
16h – Estou me guardando para quando o carnaval chegar, Marcelo Gomes

SinsPire
20h – Show Acessível: Luiza Caspary (SP)

28 de abril
Cinema da Fundação/Derby
9h – Oficina: Produção de Janela de Libras para cinema com Carlos Oliveira e Alessandro Vasconcelos (PE)
9h – Masterclass: Consultoria em Audiodescrição com Elizabet Dias de Sá (MG)
10h30 – Palestra Recam – Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cidadania

Cinema da Fundação/Museu
14h – Teu mundo não cabe nos meus olhos, Paulo Nascimento
16h – Sessão Curtas Pernambucanos:
Coleção, André Pinto e Henrique Spencer
Nova Iorque, Leo Tabosa
Cor de Pele, Livia Perini
18h – Premiação

< voltar para home