Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Zé Manoel leva ‘Canção e Silêncio’ à Belo Horizonte

Turnê nacional do pernambucano tem incentivo do Funcultura

Divulgação

Divulgação

Zé Manoel é destaque da cena musical pernambucana

Depois de encantar o público de Brasília (DF) com o show Canção e Silêncio, o cantor, compositor e pianista Zé Manoel dá sequência à sua turnê nacional com uma apresentação em Belo Horizonte (MG) nesta quinta-feira, 23/3. A circulação pelo Brasil conta com o incentivo do Governo de Pernambuco, por meio do Funcultura.

No ritmo leve das suas composições, Zé Manoel vai conquistando cada vez mais espaço e agregando bons parceiros musicais. No show em terras mineiras, o artista será acompanhado por Rostan Jr. na bateria, Israel Silva no baixo e Felipe Massumi na percussão. Outros dois shows no Rio de Janeiro e uma apresentação de encerramento no Recife, ainda sem datas definidas, complementam a turnê.

Um dos porta-estandartes da atual música independente de Pernambuco, Zé Manoel mantém neste espetáculo o hábito de convidar outros artistas ao palco. Em Belo Horizonte, a apresentação vai contar com os músicos mineiros Luiz Gabriel Lopes e Luiza Brina, da banda Graveola e Lixo Polifônico. Segundo o artista, em Brasília o show também teve essa interação com artistas locais. “Eu já tinha me apresentado no Clube do Choro, mas dessa vez a gente voltou com a casa cheia e foi bem bonito. Tivemos a participação dos Filhos de Dona Maria, que é uma banda de lá que tem um evento chamado Terreirada, bem voltado pra cultura popular e que faz uma conexão interessante com Pernambuco”, conta.

Tiago Calazans/Secult-PE

Tiago Calazans/Secult-PE

Turnê nacional vai terminar com show extra no Recife

Sobre a cena independente do estado natal, o pianista enxerga um novo momento da música pernambucana. “Eu acho que Pernambuco voltou a viver um período muito rico, não que os outros não tenham sido, mas depois do Manguebeat tivemos uma retomada com a cena de Olinda, do Original Olinda Style, e depois aos pouquinhos houve uma mudança na formação das bandas, com o aumento dos trabalhos de canção. Eu estava até conversando com Juliano Holanda sobre isso, que é uma mudança que tem ficado mais clara com o tempo. A gente ainda tem projetos fortes de bandas, claro, como a Orquestra Contemporânea e Academia da Berlinda, entre outras, que continuam com a mesma força. Mas estamos vivendo um período de autores de canções e artistas individuais muito fortes, de muitas cantoras como a Isadora Melo, Aninha Martins, Ylana Queiroga, entre tantas outras”.

Canção e Silêncio é o segundo disco de Zé Manoel e apresenta parcerias com Dulce Quental, Kassin, Juliano Holanda e Mavi Pugliese, além de participações especiais de Tutty Moreno, Kassin, Pupillo (Nação Zumbi), Juliano Holanda e Dona Amélia (do Samba de Veio da Ilha de Massangana) e Isadora Melo. O álbum foi selecionado pelo edital nacional do Natura Musical em 2013 e tem produção de Miranda e coprodução de Kassin.

Serviço
Show Canção e Silêncio do pianista, cantor e compositor Zé Manoel
Quinta (23) | 20h30
Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça Sete de Setembro – Belo Horizonte)

< voltar para home