Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Fundarpe

Fundarpe lança versão eletrônica da revista Aurora 463 – Ano IV

A Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) lança mais uma versão eletrônica da revista Aurora 463 – Ano IV. O periódico é um apanhado de todo conteúdo produzido durante uma das atividades mais importantes produzidas pela Gerência de Patrimônio Cultural da instituição: a Semana do Patrimônio Cultural. Nesta edição, a revista traz o resultado da Semana do Patrimônio de 2018, ocorrida no mês de agosto. O objetivo da publicação é reunir a memória das atividades do evento e disponibilizá-la ao grande público. Clique aqui e acesse a publicação.

Além do registro de todas as atividades que ocorreram, a revista também traz artigos dos pesquisadores que participaram dos seminários, debates e mesas redondas. “A Revista Aurora é um espaço aberto às pessoas que realizaram a Semana do Patrimônio. A memória do evento. É uma publicação atemporal, que disponibiliza o conteúdo do evento principalmente para os que se interessam pelo tema mas não puderam participar do evento. É um material de pesquisa e leitura para quem trabalha com o Patrimônio, sejam gestores, estudantes ou produtores culturais”, coloca a editora da revista, a jornalista e assessora técnica da Gerência do Patrimônio Cultural, Renata Echeverria.

A revista reflete o clima de celebração em torno de um importante reconhecimento que a Semana do Patrimônio recebeu em 2018: o prêmio Rodrigo Melo de Franco Andrade na categoria “Iniciativas de Excelência no Campo do Patrimônio Cultural”.

Na seção “Giro no Patrimônio” o leitor ficará por dentro das atividades realizadas durante a programação da 11ª Semana do Patrimônio, que teve início no dia primeiro de agosto de 2018, com exposições no Centro Cultural Cais do Sertão e atividades no decorrer de todo o mês, como a Conferência de Abertura com o artista e pesquisador Antônio Carlos Nóbrega; o Seminário – Gestão Compartilhada: perspectivas e desafios, no Teatro Arraial; celebração do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, com a entrega do 3o Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural e diplomação dos Patrimônios Vivos, no Teatro de Santa Isabel e culminou no dia 30 com a II Oficina de Zeladoria do Patrimônio Cultural.

Em 2018, as ações aconteceram nos municípios de Abreu e Lima, Belém do São Francisco, Brejo da Madre de Deus, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Caruaru, Floresta, Glória do Goitá, Gravatá, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Jaboatão

A seção Relatos traz textos de quem fez e participou das atividades da décima primeira Semana. Destaque para o depoimento da historiadora da Gerência Geral de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe Amanda Carla Gomes Paraíso, uma das responsáveis pelo III Seminário de Educação Patrimonial de Pernambuco. A publicação traz também uma seção de “Artigos Acadêmicos”. O ambiente urbano e o patrimônio cultural como possibilidades para a educação é a pesquisa da professora doutora em arquitetura e urbanismo Andréa de Oliveira Tourinho.

Sandro Vasconcelos da Silva, Henrique Costa Lourenço e Lucas José do Nascimento, do Núcleo de Pesquisas do Museu da Cidade do Recife, assinam artigo sobre a cidade como espaço de aprendizagem. Um grupo de professores e alunos da Unicap abordaram exemplos de intervenções no sítio histórico do bairro da Boa Vista, no Recife. E o antropólogo Eduardo Sarmento escreveu um texto-depoimento sobre a importância do evento intitulado: “Semana, mês, ano do patrimônio cultural: Fluxo de corpos e potências”. Boa leitura! Clique aqui e tenha acesso a todas as edições da Revista Aurora.

 

< voltar para home