Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Fundarpe

Governo de Pernambuco divulga resultado final do Auxílio Emergencial Ciclo Junino

Ao todo, 387 artistas e grupos vão receber o auxílio promovido pela Secult-PE/Fundarpe e Setur-PE/Empetur

Beto Figueiroa/Secult-PE/Fundarpe

Beto Figueiroa/Secult-PE/Fundarpe

Edital selecionou propostas de 56 municípios pernambucanos distintos, com aprovações no Sertão (37 propostas), Zona da Mata (40), Agreste (60) e Região Metropolitana do Recife (250)

O Governo de Pernambuco divulga, nesta segunda-feira (26), o resultado final das propostas habilitadas para receber o Auxílio Emergencial Ciclo Junino. Ao todo, 463 inscrições foram realizadas e, após julgamento dos recursos, 387 estão habilitadas para receber o auxílio destinado a artistas e grupos culturais da tradição junina de todo o Estado, impedidos de promover suas atividades por conta da pandemia da Covid-19. Clique aqui para conferir o resultado final, e aqui o resultado do julgamento dos recursos. O pagamento será efetuado nesta sexta-feira (30).

Serão distribuídos R$ 2.981.898,00 de recursos do Tesouro Estadual no Auxílio Emergencial do Ciclo Junino de Pernambuco. As propostas aprovadas estão divididas nas categorias Cultura Popular/Dança (84) e Música (303). Os valores definidos terão um piso de R$ 3 mil e um teto de R$ 15 mil, pagos em parcela única.

Vale ressaltar o alcance regionalizado que terá o auxílio emergencial: os artistas e grupos selecionados no edital estão distribuídos em 56 municípios pernambucanos diferentes, com propostas de todas as regiões do Estado: Sertão (37 propostas), Zona da Mata (40), Agreste (60) e Região Metropolitana do Recife (250).

Renato Spencer/Secult-PE

Renato Spencer/Secult-PE

Propostas aprovadas estão divididas nas categorias Cultura Popular/Dança (84) e Música (303)

A iniciativa é realizada por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE), da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), da Secretaria de Turismo e Lazer (Setur-PE) e da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur).

De acordo com o secretário Estadual de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, o número de inscritos e municípios contemplados correspondeu à expectativa do edital. “Esse número foi calculado a partir de um levantamento que fizemos para garantir que todos os artistas e grupos que integraram pelo menos uma das nossas grades de contratação em 2018 e 2019 tivessem direito ao benefício”.

Para Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe, esse auxílio trará um amparo a diversos profissionais da cultura de cidades de todas as regiões do Estado. “São 387 propostas que envolvem profissionais que têm neste período do Ciclo Junino seu ápice para apresentações artísticas. O Auxílio Emergencial Ciclo Junino tem o objetivo de garantir uma contribuição para manutenção e sustento destes grupos e bandas neste momento da pandemia”.

De acordo com o edital, o valor do Auxílio Emergencial Ciclo Junino de Pernambuco corresponderá a 60% do último cachê recebido pelo artista ou grupo cultural, por meio de contratação realizada pela Fundarpe ou Empetur nos Ciclos Juninos.

Jan Ribeiro/Secult-PE/Fundarpe

Jan Ribeiro/Secult-PE

No auxílio lançado pelo Governo de Pernambuco, serão beneficiados artistas e grupos culturais quadrilhas juninas, cirandas, grupos de coco, xaxado, bacamarteiros, bois, trios de forró-pé-de-serra, bandas de forró e artistas solo

“O São João é a grande festa de Pernambuco, pois mobiliza todo o Estado, todos os municípios vivenciam este grande evento. Na impossibilidade de realizá-lo pela pandemia, o Governo do Estado lançou o auxílio, que é um dinheiro que chega para dar um suporte importante aos artistas e grupos. Estamos vivenciando a retomada do turismo e a cultura segue junto”, salientou o secretário de Turismo, Rodrigo Novaes.

Dentre as atrações artísticas que foram contratadas pela Fundarpe e/ou Empetur nos Ciclos Juninos de 2018 e 2019, estão: quadrilhas juninas, cirandas, grupos de coco, xaxado, bacamarteiros, bois, trios de forró pé de serra, bandas de forró e artistas solo.

“Estamos muito felizes por conseguir contemplar nossos artistas do forró, que é um dos ritmos mais genuínos de Pernambuco. A Empetur cumpre, mais uma vez, o papel de incentivar a cultura do Estado, que é tão rica e atrai milhares de turistas anualmente”, concluiu o presidente da Empetur, Antonio Neves Baptista.

Saiba mais: www.cultura.pe.gov.br/editais/edital-do-auxilio-emergencial-do-ciclo-junino-de-pernambuco.

< voltar para home