Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Fundarpe

Semana do Patrimônio Cultural é finalista do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade

Além da SPCPE, o Instituto Ricardo Brennand também está entre os finalistas da premiação do Iphan

Costa Neto/Secult-PE

Costa Neto/Secult-PE

A Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco é realizada desde 2008

A Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco (SPCPE), organizada pela Secult-PE e Fundarpe, através da Gerência de Preservação Cultural (GPCult), figura entre os finalistas da 29ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, maior premiação brasileira na área de promoção e preservação do Patrimônio Cultural.

A iniciativa, capitaneada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 1987, reconhece anualmente as ações de preservação do patrimônio cultural brasileiro que, em razão da originalidade, vulto ou caráter exemplar, mereçam registro, divulgação e reconhecimento público. Neste ano, dentre os 220 inscritos, apenas 60 candidatos passaram para a fase final, que acontecerá nos dias 27 e 28 de julho, quando a Comissão Nacional se reunirá na sede do Iphan, em Brasília (DF). Serão definidos oito vencedores, cada qual contemplado com 30 mil reais. “Estarmos entre os finalistas do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade só reafirma o compromisso da Fundarpe de preservar e difundir o Patrimônio Cultural do nosso Estado em todas as suas dimensões e expressões”, afirmou Márcia Souto, presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco.

Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco
Realizada desde 2008, a SPCPE é um evento que marca, em Pernambuco, as comemorações do Dia Nacional do Patrimônio Histórico, celebrado no dia 17 de agosto. Ao longo das edições, tem-se estabelecido um espaço de debates, interdisciplinar e interinstitucional sobre as mais diversas questões julgadas essenciais para a compreensão das formas de constituição, valorização, reconhecimento e preservação dos patrimônios culturais. Também fazem parte da programação da Semana do Patrimônio diversas ações educativas, formações, exposições, celebrações e rodas de diálogo.

Na última da SPCPE, realizada em 2015, cerca de 3.200 pessoas participaram da programação do evento, reflexo da significativa ampliação das parcerias e municípios envolvidos durante a oitava edição. Visando ampliar ainda mais as discussões e reflexões iniciadas durante o evento, foi criada a Revista Eletrônica Aurora 463, que tem como título o endereço da sede da Fundarpe. A publicação, produzida de forma coletiva, tem a intenção de registrar as ações e as atividades promovidas durante o evento, constituindo-se como um espaço de difusão das diversas formas de pensar, interpretar, experimentar e brincar o patrimônio e promovendo a extensão do conhecimento sobre preservação patrimonial.

Finalistas
Entre as 60 ações finalistas, 27 são da Categoria I (iniciativas que visam valorizar e promover iniciativas de excelência em preservação e salvaguarda, envolvendo identificação, reconhecimento e salvaguarda; pesquisas; projetos, obras e medidas de conservação e restauro) e 33 da Categoria II  (projetos criados para valorizar e promover iniciativas referenciais que demonstrem o compromisso e a responsabilidade compartilhada para com a preservação do patrimônio cultural brasileiro, envolvendo todos os campos da preservação e oriundas do setor público, do setor privado e das comunidades). De Pernambuco, além da SPCPE, que concorre ao prêmio na Categoria I, temos ainda como representante o Instituto Ricardo Brennand, que pleiteia a premiação na Categoria II. Confira aqui a lista com todos os finalistas.

Homenagem ao Samba de Roda
O Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade 2016 homenageia o Samba de Roda do Recôncavo Baiano, no ano em que se completam os 100 anos de gravação do primeiro samba. Este bem cultural foi inscrito no Livro de Registro das Formas de Expressão em 2004 e foi reconhecido pela UNESCO, como Patrimônio da Humanidade, em 2005.

O Samba de Roda do Recôncavo Baiano está presente em todo o Estado da Bahia e é especialmente mais conhecido na região do Recôncavo, a faixa de terra que se estende em torno da Baía de Todos os Santos. Pode ser realizado em associação com o calendário festivo – caso das festas da Boa Morte, em Cachoeira, em agosto; de São Cosme e Damião, em setembro; e de sambas ao final de rituais para caboclos em terreiros de candomblé. Contudo, o prazer de sambar pode se dar a qualquer momento.

Rodrigo Melo Franco de Andrade
O advogado, jornalista e escritor Rodrigo Melo Franco de Andrade nasceu em 17 de agosto de 1898, em Belo Horizonte. Foi redator-chefe e diretor da Revista do Brasil e, na política, foi chefe de gabinete de Francisco Campos, atuando na equipe que integrou o Ministério da Educação e Saúde do governo Getúlio Vargas. O grupo era formado por intelectuais e artistas herdeiros dos ideais da Semana de 1922. Rodrigo Melo Franco de Andrade comandou o Iphan desde sua fundação, em 1937, até 1967.

< voltar para home