Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Lei Aldir Blanc

CURVA podcast traz debates sobre performance, gênero e ativismos na América Latina

Projeto é realizado pela performer, curadora e arte-educadora Letícia Barbosa

Suzana Mateus/Divulgação

Suzana Mateus/Divulgação

Letícia Barbosa comanda o podcast, que é reconhecido internacionalmente por ampliar vozes femininas nas redes

Está no ar a segunda temporada d’A CURVA. Com o tema “Performance Arte e Gênero na América Latina”, o podcast faz parte de um projeto transdisciplinar criado pela performer, curadora autônoma e arte-educadora Letícia Barbosa. A temporada reúne dez arquivos de áudio de entrevistas com mulheres que possuem trajetórias na performance arte/ação, nos estudos  de gênero e  nas militâncias feministas e culturais. O lançamento acontece nesta segunda (29 de março), nas plataformas de streaming de áudio Anchor.fm, Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Rádio Public, entre outras: bit.ly/Curva_Escuta. Vale também acompanhar o conteúdo no Facebook e Instagram no @curvapodcast.

A segunda temporada da CURVA podcast é realizada com incentivo da Lei Aldir Blanc, através de edital da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundação do Patrimônio Artístico e Histórico de Pernambuco (Fundarpe), Governo de Pernambuco e conta com a colaboração de diversas artistas, performanceiras e pesquisadoras brasileiras e de outros países da América Latina.

A CURVA arquiva com Bartira Dias (Brasil), Carmen Ludene (Venezuela/Colômbia), Juh Moura (Brasil), Julia Antivilo Peña (Chile/México), Laura Utrera (Argentina), Lorena Wolffer (México), Maria Adela Díaz (Guatemala/Califórnia), Mercedes Posada (Colômbia), Mónica Mayer (México), Olga Wanderley (Brasil) e Rebecca França (Brasil). Cada arquivo tem a duração mínima de 45 minutos.

“As várias vozes trazidas na primeira temporada do pod são indícios, vestígios de uma ebulição na produção em performance, desde os interiores do Estado, essencialmente. A CURVA não pretende dar conta de toda a produção de performance em Pernambuco, sendo importante que outras e outros agentes também o façam em seus territórios. Do contrário, a CURVA se institucionaliza. E não é essa a ideia. Na segunda temporada, o desafio talvez seja não afirmar as categorias ´artista latina´ e ´artista feminista´ enquanto uníssonas”, explica Letícia.

Seguindo a cartografia da CURVA iniciada em 2020, a 2ª temporada pretende enfatizar a diversidade da produção feminista em performance arte desde territórios latinos e tensionar também o lugar do “feminino”, as vertentes dos feminismos e a compreensão que se costuma ter acerca da performance, propriamente. A temporada parte da pergunta: o que pode a performance em face da violência de gênero? O mote do projeto veio diante do significativo aumento dos casos de feminicídio e violências contra as mulheres nos âmbitos domésticos em países da América Latina, como México, El Salvador, Honduras, Colômbia e Argentina. “A América Latina e o Caribe, segundo estudos e dados da ONU, são apontadas como as regiões que possuem as taxas mais altas de feminicídio no mundo, problema sistêmico que não deveria ser lembrado apenas no dia 8 de Março”, afirma Letícia.

INICIATIVA -  A CURVA é um projeto transdisciplinar que, enquanto ação artística inicia em 2017 e ganha corpo entre os anos 2019-2020. A primeira temporada do podcast, criada de forma independente por Letícia Barbosa, disponibiliza 15 arquivos com artistas  que atuam desde a performance. Ainda em 2020, o projeto foi aprovado no Edital ConVIDA!, do SESC, e ganhou uma edição especial, sendo indicado na lista dos Melhores do Ano da Revista Select, pelas e pelos ouvintes.

A CURVA utiliza as plataformas de streaming de áudio para difundir conteúdos gratuitamente, porém há a intenção  de ser  um acervo que contribua para a memória da performance em Pernambuco. Por isso, a iniciativa contará com outras ações, que vêm sendo pensadas junto a outras parcerias, como um blog.  A CURVA ainda renderá um livro, que está em processo de escrita e previsto para ser disponibilizado no primeiro semestre de 2022.

Nas redes sociais da @curvapodcast são apresentados conteúdos extra como a série #PerformersLatinas com a apresentação de mulheres artistas latinoamericanas e a sessão #ACurvaIndica com indicações de leituras, outros podcasts e sites que inspiram o projeto.

EQUIPE - A CURVA tem pesquisa curatorial da performer, curadora autônoma e arte-educadora Letícia Barbosa, responsável também pela criação dos roteiros e pela condução dos arquivos. A trilha sonora original é do músico e produtor musical Thiago Neves,  que além de criar uma sonoridade para CURVA realiza um trabalho de consultoria sonora, que envolve desde a captação dos áudios até a entrega deste conteúdo às pessoas ouvintes. O projeto conta ainda com ilustrações criadas pelas artistas pernambucanas Beatriz Brito (Xinga Xow) e Thaysa Assuba. Na consultoria em mídias sociais e gestão de anúncios e assessoria de imprensa, o projeto conta com a jornalista Flora Noberto.

Serviço
CURVA podcast – “Performance Arte e Gênero em América Latina”
Lançamento: 29 de março (segunda-feira)
Acessível nas plataformas de streaming de áudio
Anchor.fm: bit.ly/Curva_Escuta
Spotify: bit.ly/Curva_podcast
Apple Podcasts: bit.ly/Curva_Appelpodcast
Google Podcasts: bit.ly/Curva_googlepodcast
Rádio Public: bit.ly/Curva_RadioPublic

< voltar para home