Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Literatura

Biografia sobre José Pimental tem lançamento nesta quarta-feira

"José Pimentel - Além das Paixões", da Cepe Editora, foi escrita pelo jornalista Cleodon Coelho, que estará presente no lançamento desta quarta, às 18h, no Teatro de Santa Isabel.

Divulgação

Divulgação

José Pimentel é conhecido pelos pernambucanos principalmente pelo papel de Jesus Cristo, nas montagens da “Paixão de Cristo” do Recife.

Camila Estephania

Há 15 anos vivendo no Rio de Janeiro, o jornalista pernambucano Cleodon Coelho nutria o desejo antigo de se reconectar à terra natal ao escrever a biografia de algum conterrâneo ilustre. Por isso, o convite da CEPE editora para escrever “José Pimentel – Além das Paixões”, que é lançado hoje, a partir das 18h, no Teatro de Santa Isabel, não só veio em boa hora, como também trouxe o personagem ideal para quem buscava mergulhar profundamente na história cultural de Pernambuco.

“Eu fui aluno do José Pimentel nos anos de 1990, quando ele ensinava Diagramação para o curso de jornalismo da UFPE, ele era professor de diagramação, mas perdemos o contato quando saí de lá, daí você tira uns 25 anos. Fiquei muito feliz quando me propuseram escrever sobre ele, porque também é um personagem muito rico, o desafio foi justamente descascar a imagem do Jesus para mostrar o tanto de coisa que ele já fez em teatro, televisão e cinema”, explica o autor, que teve a proposta de ir além da sua história na Paixão de Cristo de Nova Jerusalém e na Paixão de Cristo do Recife, na qual atua e dirige até hoje.

Escrito sem seguir ordem cronológica, o jornalista acredita que o recurso é fiel à personalidade do ator, que é Patrimônio Vivo de Pernambuco e uma das figuras mais emblemáticas do teatro local. “Ele é uma pessoa muito surpreendente, então acho que fazia mais sentido que fosse feito dessa forma”, comentou Cleodon, que foi pego de surpresa com várias informações inesperadas durante a pesquisa.

“As fotos me surpreenderam muito, porque ele foi um homem muito bonito, então descobri esse lado galã. Ele também teve destaque na imprensa pelo trabalho dele como fisioculturista, li até matéria falando que ele ganhou o prêmio de melhor perna”, revela o escritor sobre os cuidados com a saúde física que o ator tem até hoje, aos 82 anos, quando ainda tenta se manter presente nas peladas de futebol.

Divulgação

Divulgação

A biografia assinada por Cleodon Coelho busca apresentar a multiplicidade do ator.

Depois de integrar o elenco original da primeira montagem do Auto da Compadecida, em 1956, José Pimentel teve reconhecimento imediato devido ao sucesso da peça pelo Brasil. De lá até hoje, deu vida a papéis diversos, tendo o cangaço se tornado um dos temas recorrentes em sua trajetória, como na peça recente “O Massacre de Angico”. “Ele era fascinado com a história que o pai contava sobre o Lampião e o fato do próprio pai ter cruzado com ele”, conta Cleodon, sobre a origem da curiosidade sobre o tema.

Conhecido pela sua espontaneidade e irreverência, José Pimentel deu plena liberdade para que o jornalista o representasse sem censuras. “Mantive até os palavrões usados em algumas entrevistas, porque não quis tirar o jeito dele da fala. Quando ele leu, achou engraçado”, recorda o autor, que já escreveu as biografias “Nossa senhora das oito”, sobre a novelista Janete Clair, e “Lilian Lemmertz – Sem rede de proteção”, ambas já falecidas e, por isso, pela primeira vez pode contar com o feedback do biografado.

“José Pimentel foi um artista que estava junto de pessoas como Clênio Wanderley e Hermilo Borba Filho fazendo acontecer, então acredito que o livro repassa a história do próprio teatro pernambucano dos últimos 70 anos. Espero ter prestado algum serviço para as artes cênicas”, observa o escritor, ao defender que o livro pode ser também uma fonte para as novas gerações compreenderem melhor a importância do ator para Pernambuco.

Serviço
Lançamento do livro José Pimentel – Para além das paixões, de Cleodon Coelho
Quando: 10 de janeiro de 2018
Horário: 18h
Local: Teatro de Santa Isabel (Janeiro de Grandes Espetáculos)

< voltar para home